Mundo Mercedes-Benz vê cenário de incerteza, mas mantém programa de investimento de R$ 2,4 bi no Brasil

21:41  24 setembro  2020
21:41  24 setembro  2020 Fonte:   estadao.com.br

Mais vendidos na Alemanha: Mercedes-Benz GLC cresce e conquista o pódio

  Mais vendidos na Alemanha: Mercedes-Benz GLC cresce e conquista o pódio Porém, mercado local segue em baixa de 20% Dos grandes mercados do continente europeu, a Alemanha parece estar sentindo mais do que outros os impactos da pandemia. De acordo com a KBA, entidade que representa os revendedores no país, em agosto foram comercializados 251.044 veículos novos, 20% a menos do que há um ano. O acumulado dos oito primeiros meses, de 1.776.604 unidades, já é quase 30% menor. As projeções de especialistas continuam a indicar 2020 como o pior ano desde 1985. Na disputa entre montadoras, a líder VW (43.842) recuou quase 17%, enquanto a vice-líder Mercedes (27.

Ao lançar uma nova geração de caminhões extrapesados, cujas cabines foram desenvolvidas pela engenharia brasileira para produção na Alemanha em 2021 - algo inédito -, a direção da Mercedes-Benz apontou um cenário de alta incerteza no mercado de veículos comerciais, mas reforçou seu compromisso com os investimentos previstos no País.

Mercedes Benz © Nilton Fukuda/Estadão Mercedes Benz

O programa de investimentos da montadora no Brasil prevê R$ 2,4 bilhões entre 2018 e 2022, com recursos destinados, principalmente, à atualização de plataformas e produtos.

ANÁLISE: As corridas podem se encaixar na proposta da Red Bull de "corrida coringa" na F1

  ANÁLISE: As corridas podem se encaixar na proposta da Red Bull de Após o GP de Mugello, Christian Horner sugeriu à F1 deixar um espaço aberto e rotativo no calendário para pistas que não integram o cronograma precisou usar a criatividade para fazer a temporada mais completa possível, trazendo novidades e retorno de pistas ao calendário que eram desejo antigos dos fãs.Enquanto pistas tradicionais como Monza, Silverstone e Spa continuam recebendo corridas, também vimos a estreia de Mugello e ainda teremos o retorno de Turquia e Nurburgring.

Durante entrevista virtual à imprensa, Karl Deppen, que assumiu neste ano a presidência da Mercedes-Benz do Brasil, reconheceu os ajustes feitos pela companhia para reduzir custos num momento de quebra na geração de caixa. Ele ressaltou, porém, que o grupo não deixou de investir em inovação. “Temos a obrigação de fortalecer os produtos e serviços que oferecemos a nossos consumidores”, disse, na quarta-feira, 23.

Stefan Buchner, chefe mundial da Mercedes-Benz Trucks, afirmou que estimar o que será o mercado brasileiro até o ano que vem é hoje um exercício de grande incerteza.

Ele avaliou que o País tem um cenário misto, com recorde na safra de grãos - com, consequentemente, efeito positivo na demanda por transporte -, mas alguns outros setores ainda sofrem com os impactos da pandemia.

Com Netflix em Sóchi, Mercedes recorda 2019 e torce por “boa corrida e bom conteúdo”

  Com Netflix em Sóchi, Mercedes recorda 2019 e torce por “boa corrida e bom conteúdo” O GP da Alemanha de 2019 rendeu bom episódio em Drive to Survive, mas porque deu tudo errado para a Mercedes. Um ano depois, a escuderia volta a receber a equipe da Netflix“O GP da Rússia é também a corrida em que a Netflix vai acompanhar nossa equipe para a terceira temporada de Drive to Survive”, disse Wolff em comunicado da Mercedes. “Eles nos acompanharam em Hockenheim ano passado, quando celebramos nossa corrida em casa e nossos 125 anos de automobilismo”, seguiu.

“O Brasil tem suas particularidades e ambiente de negócio próprio. A agricultura, por exemplo, é muito competitiva no Brasil. Temos grandes desafios, assim como no resto do mundo, mas diferentes dos desafios na Europa”, comentou Buchner, que está de saída da multinacional alemã porque vai se aposentar.

“Investimos porque estamos convencidos de que esse é um mercado importante”, acrescentou o executivo. Ele disse ser a favor de a operação no Brasil aumentar seus índices de nacionalização e se transformar numa plataforma exportadora. Informou, contudo, que não faz sentido logístico exportar do Brasil para a Alemanha as cabines que foram desenvolvidas em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, ao mercado europeu.

O grupo apresentou dois novos modelos de sua linha de caminhões extrapesados Actros, que serão montados na Europa. A cabine de um dos modelos, o Actros F, tem a arquitetura projetada pela engenharia no Brasil com altura mais baixa, de apenas três degraus.

O modelo será lançado em janeiro de 2021 em 24 países da União Europeia, marcando a estreia da marca no segmento de cavalos-mecânicos acima de 18 toneladas na Europa.

Jornal: Hamilton pediu fortuna para renovar com Mercedes; veja cifras .
Conversas entre piloto e equipe se arrastam há meses e ainda não foram definidas Em meio à negociação entre Lewis Hamilton e Mercedes para a permanência do hexacampeão no time alemão de Fórmula 1, o jornal britânico Daily Mail publicou que o piloto teria pedido um salário anual de 40 milhões de libras (cerca de R$ 292 milhões) por mais três anos de vínculo com a equipe, o que renderia pouco mais de R$ 875 milhões aos cofres do competidor no fim do contrato com as 'Flechas de Prata'.

usr: 1
Isto é interessante!