Mundo Bilionário Bloomberg envia US$ 6 mi a favor de Biden na Flórida

21:46  24 setembro  2020
21:46  24 setembro  2020 Fonte:   msn.com

Fidel e Maria: dois fantasmas que mobilizam eleitores latinos na Flórida

  Fidel e Maria: dois fantasmas que mobilizam eleitores latinos na Flórida O falecido líder cubano Fidel Castro e o furacão Maria, que devastou Porto Rico, são os dois fantasmas invocados pelo presidente norte-americano, Donald Trump, e por seu adversário democrata, Joe Biden, quando vão à Flórida em busca do voto latino. O peso eleitoral dos cubanos na Flórida, em sua maioria republicanos e anti-Castro, não é contestado há décadas. Mas essa realidade pode ter mudado durante o mandato de Trump. Depois da criseO peso eleitoral dos cubanos na Flórida, em sua maioria republicanos e anti-Castro, não é contestado há décadas. Mas essa realidade pode ter mudado durante o mandato de Trump.

(Arquivo) O bilionário e ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg © Johannes EISELE (Arquivo) O bilionário e ex-prefeito de Nova York, Michael Bloomberg

O bilionário Michael Bloomberg enviou seis milhões de dólares à Flórida para ajudar a campanha do democrata Joe Biden a ganhar o voto hispânico, um eleitorado que está inclinado para o presidente Donald Trump neste estado, graças ao apoio dos cubano-americanos.

Esses fundos são parte dos 100 milhões de dólares que o ex-prefeito de Nova York anunciou há 10 dias que gastaria na Flórida a favor da campanha de Biden, neste estado crucial para as eleições de 3 de novembro, informou o comitê político Priorities USA.

A batalha na Flórida: os 3 grupos que podem decidir se Trump ganhará novo mandato nos EUA

  A batalha na Flórida: os 3 grupos que podem decidir se Trump ganhará novo mandato nos EUA Cubano-americanos, idosos e pessoas com histórico criminal podem ter forte peso no desfecho da eleição presidencial na Flórida - que, por sua vez, é um dos Estados mais decisivos no pleito.Considerado um Estado-pêndulo crucial, a Flórida está acostumada a disputas eleitorais dramáticas, resultado de sua extrema polarização política.

"Trump fomentou a divisão em nosso país, inclusive através de seus ataques implacáveis contra a comunidade latina", disse Bloomberg. "Mas, em novembro, os eleitores hispânicos desempenharão um papel fundamental nas eleições".

O anúncio ocorre um dia após a procuradora-geral da Flórida, Ashley Moody, ordenar a investigação da legalidade dos esforços de Bloomberg para ajudar os ex-presidiários a votar.

Bloomberg juntou 20 milhões de dólares para pagar as multas e tarifas judiciais dos cidadãos que cumpriram penas de prisão, mas que não podem se registrar para votar porque ainda possuem dívidas com o estado, segundo informou a Coalizão para a Restauração dos Direitos da Flórida (FRRC) na terça-feira.

Esta lei, que impõe a necessidade de pagar as dívidas para poder votar, restringe o voto de quase 800.000 ex-presidiários da Flórida e afeta desproporcionalmente os afro-americanos e hispânicos.

O inventor do método dos 13 fatores que 'sempre' acerta o vencedor da eleição dos EUA

  O inventor do método dos 13 fatores que 'sempre' acerta o vencedor da eleição dos EUA O historiador Allan Lichtman e o sismólogo russo Vladimir Keilis-Borok desenvolveram um método que adivinha o resultado da corrida à Casa Branca desde 1984. O que o modelo diz desta vez?Vlaidmir Keilis-Borok havia dedicado sua carreira na hoje extinta União Soviética (URSS) ao desenvolvimento de um método que permitisse antecipar quando um terremoto ocorreria e queria testar sua validade também para prever com sucesso o resultado de eleições.

A lei foi assinada no ano passado pelo governador republicano Ron DeSantis, um aliado de Trump, e validada há duas semanas por um tribunal de apelações no qual a juíza cubano-americana Bárbara Lagoa, pré-candidata do presidente à Suprema Corte, decidiu a favor.

Em um estado onde cada voto conta (os resultados sempre são determinados por diferenças mínimas, inclusive de menos de 1 ponto percentual), o dinheiro de Bloomberg para pagar as multas dos ex-presidiários pode provocar uma enxurrada de novos eleitores.

Na quarta-feira, a imprensa local informou que a procuradora-geral Moody ordenou a investigação da "possível violação de leis eleitorais" de Bloomberg ao participar desta arrecadação de fundos, na qual vários artistas, atletas e organizações de todo o país também doaram.

A maioria das projeções mostram que Trump precisa ganhar na Flórida para permanecer na Casa Branca. O estado abriga 29 dos 270 votos eleitorais necessários para vencer.

lm/lp/aa

Salles ironiza fala de Biden sobre Amazônia: “Ajuda de US$ 20 bi, é por ano?” .
Democrata propôs coalização ambiental. Também ameaçou sanção contra o Brasil. Ministro rebateu declaração no TwitterBiden disse que, caso eleito, fará uma coalizão internacional para transferir US$ 20 bilhões (cerca de R$ 115 bilhões) ao governo do presidente Jair Bolsonaro para a preservação da Amazônia. Declarou ainda que pode impor sanções ao Brasil caso o problema não seja sanado.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 1
Isto é interessante!