Mundo Trump é criticado por sugerir que pode não respeitar resultado das eleições

05:15  25 setembro  2020
05:15  25 setembro  2020 Fonte:   msn.com

O que descobri após ler todos os livros 'reveladores' sobre Trump

  O que descobri após ler todos os livros 'reveladores' sobre Trump Raros são os dias sem um novo livro sobre o presidente americano e a Casa Branca assinado por ex-assessor devoto ou desafeto do mandatário; mas que história eles contam juntos? 'Eu preciso de lealdade. Eu espero lealdade'Qualquer que seja o veredito do autor sobre Trump, há um tema recorrente nas obras. "Donald Trump tem um rígido código de lealdade", escreve Spicer. "Nada o machuca mais do que quando alguém em que confia se torna desleal", afirmam Lewandowski e Bossie. "Lealdade é um ponto-chave" em compromissos, resume Bolton.

Trump também disse acreditar que o resultado do pleito pode acabar na Suprema Corte do país, por O que Trump disse? Trump foi questionado por um repórter na noite de ontem se ele se Em 2016, Trump também havia se recusado a se comprometer em aceitar os resultados da eleição O senador republicano Mitt Romney, que é um dos poucos no partido de Trump que critica o

Em uma entrevista coletiva na última quarta-feira (23), Trump foi questionado se, em caso de derrota nas eleições , ele "se comprometeria com uma Em julho, o presidente norte-americano respondeu de maneira semelhante ao ser questionado se aceitaria o resultado das eleições , afirmando que "nós

O presidente americano, Donald Trump © MANDEL NGAN O presidente americano, Donald Trump

Influentes congressistas republicanos e democratas rejeitaram energicamente nesta quinta-feira a sugestão do presidente americano, Donald Trump, de que poderá não aceitar uma derrota nas eleições de novembro, advertindo o líder republicano de que ele "não está na Coreia do Norte".

Um dia depois de Trump se negar a garantir claramente uma transferência pacífica do poder, o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, assegurou aos eleitores que o vencedor das eleições de 3 de novembro assumirá o cargo em janeiro, como previsto.

De aborto a liberdade religiosa, o que pode mudar com substituição de Ruth Bader Ginsburg na Suprema Corte dos EUA

  De aborto a liberdade religiosa, o que pode mudar com substituição de Ruth Bader Ginsburg na Suprema Corte dos EUA O presidente Donald Trump disse que pretende indicar uma mulher para ocupar a vaga da juíza, e deve anunciar sua decisão até o fim desta semana.Nos Estados Unidos, os nove juízes da Suprema Corte têm cargo vitalício. O presidente americano, Donald Trump, disse que pretende indicar uma mulher para ocupar a vaga e deve anunciar sua decisão até o fim desta semana, às vésperas da eleição de 3 de novembro, em que busca um segundo mandato.

Questionado sobre a fala, Trump disse que não era “fã” da atriz e desejou ironicamente “boa sorte a Harry, porque ele vai precisar”. Nas imagens divulgadas pela revista “Time”, os dois pedem que o “discurso de ódio, a desinformação e os ataques na internet” sejam rejeitados e afirmam que quando

O presidente dos EUA, Donald Trump , e seu adversário na corrida de 2020 pela Casa Branca, Joe O otimismo da campanha democrata vem também do fato de que, historicamente, nas últimas dez eleições presidenciais americanas Mas não se pode esquecer que este ano de 2020 é particular.

O FBI rejeitou implicitamente a sugestão de Trump de que estava sendo preparada uma fraude em massa com o aumento das cédulas eleitorais enviadas pelo correio, e alertou para o risco de desinformação sobre o tema.

Trump provocou indignação ontem, ao sugerir que poderá não respeitar o resultado das eleições ou não considerar as cédulas enviadas pelo correio como legítimas.

"Temos que ver o que acontece em novembro", respondeu Trump durante entrevista coletiva na Casa Branca, ao ser questionado se estava comprometido a garantir uma transferência pacífica do poder, independentemente do resultado das eleições entre ele e o democrata Joe Biden.

Trump pareceu ontem pedir a anulação dos votos pelo correio. "Livrem-se dessas cédulas e será muito pacífico, não haverá transferência de poder realmente, será uma continuação”, afirmou.

Whindersson Nunes faz piada ao se deparar com pergunta: Um humorista pode ter depressão?

  Whindersson Nunes faz piada ao se deparar com pergunta: Um humorista pode ter depressão? Pedro Naressi fala de suas virtudes em campo: "Procuro ajudar na marcação e na saída de jogo"

O desejo do Presidente Donald Trump de substituir a juíza antes das eleições de 03 de novembro é “um exercício de poder político brutal”, afirmou “Se o Presidente Trump insiste em dar um nome, o Senado não deverá agir antes que os americanos possam escolher o seu próximo Presidente e o

Algumas curiosidades interessantes a respeito das eleições nos Estados Unidos são : a eleição americana é decidida por menos de um terço da população, o resultado em alguns estados é tão previsível que os candidatos não se incomodam nem em visitar aquele estado para propaganda.

O presidente repetiu hoje, em entrevista no rádio, sua afirmação de que não se pode confiar nas cédulas enviadas pelo correio. Pressionada pelos comentários de Trump, a porta-voz da Casa Branca, Kayleigh McEnany, afirmou: "O presidente aceitará o resultado de eleições livres e justas."

- 'Não está na Coreia do Norte' -

O influente senador McConnell lançou uma advertência velada a Trump: "O vencedor das eleições de 3 de novembro tomará posse em 20 de janeiro. Haverá uma transição ordenada, como a cada quatro anos desde 1792."

Outros políticos foram mais duros. "Fundamental para a democracia é a transição pacífica do poder. Sem isso, é Belarus", tuitou o senador republicano Mitt Romney.

Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes e líder democrata no Congresso, disse que é preciso lembrar a Trump em que país ele vive. "Não está na Coreia do Norte, não está na Turquia, não está na Rússia, senhor presidente."

O inventor do método dos 13 fatores que 'sempre' acerta o vencedor da eleição dos EUA

  O inventor do método dos 13 fatores que 'sempre' acerta o vencedor da eleição dos EUA O historiador Allan Lichtman e o sismólogo russo Vladimir Keilis-Borok desenvolveram um método que adivinha o resultado da corrida à Casa Branca desde 1984. O que o modelo diz desta vez?Vlaidmir Keilis-Borok havia dedicado sua carreira na hoje extinta União Soviética (URSS) ao desenvolvimento de um método que permitisse antecipar quando um terremoto ocorreria e queria testar sua validade também para prever com sucesso o resultado de eleições.

Não apenas recentemente mas desde os primórdios a metodologia científica tem sido alvo de inúmeros debates de ordem filosófica, sendo criticada por vários pensadores aversos ao pensamento cartesiano,[nota 3] a citarem-se as críticas elaboradas pelo filósofo francês Edgar Morin.

Nesse sentido, podemos afirmar que tal modalidade se concebe como algo complexo, uma vez que compreende um conjunto de atividades, tais * Conclusão da análise dos resultados – Como uma das etapas finais do trabalho, esta parte sintetiza os resultados obtidos e evidencia as conquistas

O senador Bernie Sanders, que Trump considera de extrema esquerda e antiamericano, criticou o presidente por ter "pouco respeito" pela Constituição. "O que está dizendo é que, se vencer as eleições, será genial. Mas se perder, foi manipulado. Porque a única forma de perder, é se tiver sido manipulado."

- Preocupação com o voto pelo correio -

Trump fez repetidas acusações sem provas durante a campanha de que os democratas poderiam manipular as eleições, aproveitando-se de um aumento da votação pelo correio devido à pandemia. Funcionários eleitorais temem que não haja um vencedor claro no dia seguinte à votação, já que milhões de cédulas enviadas pelo correio demoram a chegar às seções eleitorais locais.

O FBI e os serviços de inteligência advertiram que pessoas dentro e fora do país poderiam se aproveitar deste período para divulgar notícias falsas sobre fraude, gerando dúvidas sobre o processo eleitoral.  O diretor do FBI, Chris Wray, no entanto, disse hoje em audiência no Senado que não foi observado nenhum esforço coordenado para manipular o resultado das eleições, "seja pelo correio ou de outra forma".

Batalha de dólares: quem são os milionários que doam dinheiro a Biden e Trump

  Batalha de dólares: quem são os milionários que doam dinheiro a Biden e Trump A elite americana vota com suas carteiras, algumas para o democrata e outras para o republicano.Em 2016, os dois candidatos na época, Donald Trump e Hillary Clinton, gastaram um total de US$ 1,8 bilhão (cerca de R$ 10 bilhões na cotação atual).

Resultado das eleições por condado. O presidente eleito Trump originalmente chamou o relatório fabricado[71] e o Wikileaks negaram qualquer envolvimento das autoridades russas.[72] Dias depois, Trump disse que poderia estar convencido do hacking russo "se houver uma apresentação unificada

Os resultados das pesquisas partem das percepções dos indivíduos envolvidos, dos conflitos observados em campo e dos aspectos subjetivos Para esse tipo de pesquisa é necessário que o pesquisador tenha um convívio muito próximo ao grupo, de modo que possa compreender as

Republicanos e democratas sabem que a apuração de votos locais e estaduais pode ser impugnada nos tribunais, possivelmente em muitos casos, e que estas disputas podem acabar na Suprema Corte, que decidiu as eleições de novembro de 2000 em favor do candidato republicano, George W. Bush.

pmh/ec/ad/gm/lb


Video: McEnany diz que Trump aceitará resultado de 'eleição livre e justa' (AFP)

Mariana Godoy fala sobre o marido, que largou a batina por ela: Ficou virgem até os 37 anos de idade .
Um documento oficial espanhol revelou a dívida de Neymar com o fisco. O valor é de mais de 34 milhões de euros, mas a origem do número não foi revelada. of Neymar

usr: 1
Isto é interessante!