Mundo Itália vive expectativa sobre possível processo contra Salvini

18:42  28 setembro  2020
18:42  28 setembro  2020 Fonte:   ansabrasil.com.br

Itália vai às urnas: o que está em jogo?

  Itália vai às urnas: o que está em jogo? País terá referendo e eleições regionais em 20 e 21 de setembro    Pouco mais de 50 milhões de italianos serão chamados às urnas para votar em um referendo que pode reduzir em um terço o número de deputados e senadores, com as pesquisas apontando para uma ampla vitória do "sim" à reforma constitucional.

(ANSA) - A Itália vive nesta semana a expectativa para a audiência no Tribunal de Catânia que decidirá se o ex-ministro do Interior e atual senador da República Matteo Salvini sentará no banco dos réus para responder a uma acusação de sequestro.

Prevista inicialmente para 4 de julho, a sessão acabou adiada em função da pandemia do novo coronavírus e acontecerá no próximo sábado (3). O caso diz respeito a uma ordem do então ministro do Interior para impedir o desembarque de 131 migrantes que haviam sido resgatados pelo navio Gregoretti, pertencente à própria Guarda Costeira italiana, em julho de 2019.

Eleições regionais na Itália são um teste para governo diante de avanço da Liga de Salvini

  Eleições regionais na Itália são um teste para governo diante de avanço da Liga de Salvini Apesar do novo avanço de contaminações de Covid-19, a Itália organiza neste domingo (20) e segunda-feira (21) eleições municipais e regionais. Os eleitores também são convocados para se pronunciar em um referendo nacional sobre a redução do número de parlamentares. A eleição é considerada um teste para a coalizão no poder e pode apontar o crescimento da extrema direita liderada de Matteo Salvini. Com informações da correspondente da RFI em Roma, Anne TrécaTodas as atenções estão voltadas para a eleição dos governadores de sete regiões italianas, e particularmente para a votação na Toscana.

A maior parte dos deslocados internacionais (116) ficou presa na embarcação durante cinco dias, até que Roma fechasse um acordo de acolhimento com outros países da União Europeia. A abertura do processo contra Salvini já foi autorizada pelo Senado, mas a decisão final sobre tornar o ex-ministro réu cabe a um juiz de inquérito preliminar.

"Estou contando que vou lidar com magistrados livres. Acredito que 90% dos magistrados italianos sejam livres e independentes e não tenham preconceitos políticos", disse o senador a um programa de TV nesta segunda-feira (28).

Salvini tem promovido uma espécie de contagem regressiva em suas sempre movimentadas redes sociais e chegou a convocar uma manifestação de apoiadores em Catânia para o dia da audiência.

Bocas de urna apontam avanço da direita em eleição na Itália

  Bocas de urna apontam avanço da direita em eleição na Itália No entanto, coalizão de Salvini não deve conquistar a ToscanaA aliança é capitaneada atualmente pelo partido ultranacionalista Liga e ainda conta com o moderado Força Itália (FI), de Silvio Berlusconi, e a legenda de extrema direita Irmãos da Itália (FdI), herdeira de antigos movimentos neofascistas.

"Na minha opinião, não foi cometido nenhum crime, então eu não deveria ser processado", acrescentou.

Caso o ex-ministro se torne réu, o processo tramitará em primeira instância no Tribunal de Catânia e pode render pena de até 15 anos de prisão. No entanto, Salvini ainda poderia recorrer a cortes de apelação e, em último grau, à Corte de Cassação.

O senador também é alvo de outra denúncia de sequestro, mas esta referente ao bloqueio do navio da ONG espanhola ProActiva Open Arms, que ficou 20 dias estacionado em frente à ilha de Lampedusa em agosto de 2019.

A maior parte dos 151 migrantes a bordo só pôde descer na Itália após uma intervenção da Justiça Administrativa, que determinou o desembarque por motivos sanitários. Esse processo também foi autorizado pelo Senado, mas a decisão final será tomada por um juiz de audiência preliminar em Palermo, ainda sem data definida.

Ministro do Interior entre 2018 e 2019, Salvini, líder da extrema direita italiana, endureceu as políticas migratórias do país com a instituição de dois "Decretos de Imigração e Segurança".

Os chamados "Decretos Salvini" restringiram a permissão de estadia por motivos humanitários na Itália, instituíram multas de até 1 milhão de euros para ONGs que navegam em águas territoriais sem permissão e autorizaram a prisão em flagrante de comandantes que desafiarem as autoridades.

A atual aliança governista na Itália, que inclui o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e partidos de centro-esquerda, já prometeu revogar os "Decretos Salvini", mas, passado um ano de gestão, as medidas restritivas continuam em vigor. (ANSA).

Casais famosos que se formaram nos sets de filmagens .
É inegável que a sintonia em cena entre atores nos faça acreditar que aquele romance da ficção pareça bem real. Curiosamente, alguns pares românticos do cinema e da TV acabaram se tornando reais. A química entre essas estrelas nos bastidores das gravações foi tão forte que rendeu namoros e casamentos. Na galeria, relembre os casais de famosos que começaram relacionamentos nos sets de filmagens!

usr: 1
Isto é interessante!