Mundo Novo telescópio espacial revela detalhes de planeta superesquisito

15:07  30 setembro  2020
15:07  30 setembro  2020 Fonte:   revistaplaneta.com.br

Jovem portuguesa participa de investigação sobre vida em Vênus

  Jovem portuguesa participa de investigação sobre vida em Vênus Investigadores encontraram fosfina na atmosfera de Vênus Uma equipe internacional de astrofísicos, incluindo a portuguesa Clara Sousa-Silva, anunciou que descobriu que as nuvens de Vênus têm fosfina, um gás que na Terra é produzido naturalmente por bactérias, que são organismos vivos.Para Clara Sousa-Silva, que trabalha no Departamento de Ciências da Terra, Atmosféricas e Planetárias do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), nos Estados Unidos, "descobrir fosfina em Vênus constitui um verdadeiro bônus".

Uma visão desses astros por um telescópio . Sondas revelam o terrível inferno de Vênus - Продолжительность: 16:34 Elcio Braga 3 312 147 просмотров.

O telescópio Hubble da Nasa tirou algumas fotografias do que seria uma cidade flutuando no universo. As características da cidade seriam as mesmas descritas

  Novo telescópio espacial revela detalhes de planeta superesquisito © Concepção artística do exoplaneta WASP-189b orbitando sua estrela: um dos planetas extrassolares mai...

Oito meses depois de o telescópio espacial Cheops iniciar sua missão, o primeiro estudo científico usando dados obtidos por ele foi divulgado. O Cheops é a primeira missão da Agência Espacial Europeia (ESA) dedicada a caracterizar exoplanetas conhecidos, aqueles que orbitam estrelas fora do Sistema Solar.

A primeira descoberta de um exoplaneta ocorreu em 1995 graças a dois astrônomos suíços, Michel Mayor e Didier Queloz, que no ano passado receberam o Prêmio Nobel por esse feito. O Cheops foi desenvolvido como parte de uma parceria entre a ESA e a Suíça. Sob a liderança da Universidade de Berna e da ESA, um consórcio de mais de 100 cientistas e engenheiros de 11 países europeus esteve envolvido na construção do satélite durante cinco anos. O Centro de Operações Científicas do Cheops está localizado no observatório da Universidade de Genebra.

Como são os planos da Nasa para levar a primeira mulher à Lua até 2024

  Como são os planos da Nasa para levar a primeira mulher à Lua até 2024 A Nasa, a agência espacial dos Estados Unidos, traça formalmente seu plano de US$ 28 bilhões para retornar astronautas à Lua até 2024, incluindo a primeira mulher.Como parte de um programa chamado Artemis, a Nasa enviará um homem e uma mulher no primeiro pouso com humanos desde 1972.

Essa nova imagem do ALMA, o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array, revela detalhes Os novos resultados representam um gigantesco passo na direção da observação de como os discos “Essas feições são quase que certamente o resultado de corpos jovens parecidos com planetas que

- Um dos tipos de objetos que o Telescópio Espacial Hubble, mais tem observado durante a sua jornada são as Nebulosas Planetárias. Além disso, várias das

Usando dados do Cheops, os cientistas realizaram recentemente um estudo detalhado do exoplaneta WASP-189b. Os resultados acabam de ser aceitos para publicação na revista “Astronomy & Astrophysics”. Willy Benz, professor de astrofísica da Universidade de Berna e chefe do consórcio Cheops, disse: “Essas observações demonstram que o Cheops atende plenamente às altas expectativas em relação ao seu desempenho.”

LEIA TAMBÉM: Planetas errantes podem ser mais numerosos que estrelas

  • O gigante planeta rosa
  • Telescópio observa planeta estranho onde chove ferro
Planeta ultraextremo

O WASP-189b, o alvo das observações do Cheops, é um exoplaneta na órbita da estrela HD 133112, uma das estrelas mais quentes conhecidas a ter um sistema planetário. “O sistema WASP-189 está a 322 anos-luz de distância e localizado na constelação de Libra”, explica a autora principal do estudo, Monika Lendl, da Universidade de Genebra.

Pentacampeão do mundo, Ricardinho é embaixador das Olimpíadas Especiais Brasil

  Pentacampeão do mundo, Ricardinho é embaixador das Olimpíadas Especiais Brasil Pentacampeão do mundo, Ricardinho é embaixador das Olimpíadas Especiais Brasil Nesta segunda-feira, o Brasil celebra o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência. A data tem a finalidade de garantir a integralização dos portadores de alguma deficiência (física ou mental) na sociedade de maneira igualitária e sem preconceitos. O ex-jogador Ricardinho, pentacampeão do mundo com a seleção brasileira em 2002, foi escolhido para ser o embaixador d .

1 de 1 Telescópio espacial Kepler, da Nasa, identificou 219 novos candidatos a planeta , 10 dos quais têm tamanhos "Esse catálogo cuidadosamente elaborado é o fundamento para responder de forma direta uma das perguntas mais cativantes da astronomia: quantos planetas como a nossa

O Próximo Grande Telescópio Espacial da NASA Boas novas , o próximo grande observatório espacial da Smith disse que vai ser como respirar profundamente na atmosfera de um planeta alienígena. O JWST irá estudar também de forma detalhada as super terras recém descobertas.

“O WASP-189b é especialmente interessante porque é um gigante gasoso que orbita muito perto de sua estrela hospedeira. Leva menos de três dias para girar em torno de sua estrela e está 20 vezes mais perto da estrela do que a Terra está do Sol”, diz Lendl. O planeta é mais de 1,5 vez maior que Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar.

Lendl explica ainda que objetos planetários como o WASP-189b são muito exóticos. “Eles têm um lado diurno permanente, que está sempre exposto à luz da estrela, e, consequentemente, um lado noturno permanente”, observa. Isso significa que seu clima é completamente diferente daquele dos gigantes gasosos Júpiter e Saturno. “Com base nas observações usando o Cheops, estimamos a temperatura do WASP-189b em 3.200 graus Celsius. Planetas como o WASP-189b são chamados de ‘Júpiteres ultraquentes’. O ferro derrete em altas temperaturas e até se torna gasoso. Esse objeto é um dos planetas mais extremos que conhecemos até agora”, diz Lendl.

Ciclo do oxigênio: entenda como funciona

  Ciclo do oxigênio: entenda como funciona Ciclo do oxigênio viabiliza processos importantes como respiração e combustão Imagem de Sangga Rima Roman Selia em Unsplash O ciclo do oxigênio é um ciclo biogeoquímico que permite a passagem do oxigênio pelos componentes bióticos e abióticos de um ecossistema. Ele está envolvido em processos importantes para os seres vivos e para o meio ambiente, como a fotossíntese e a respiração celular. O oxigênio é um dos elementos mais abundantes do planeta, constituindo cerca de 21% da atmosfera. Por ser muito reagente, ele também influencia diversos outros ciclos biogeoquímicos, como o ciclo do carbono.

O Observatório Europeu do Sul está atualmente construindo um novo telescópio , o ELT (sigla em inglês para Extremely Large Telescope), também no Chile. Os cientistas esperam que o ELT permita que os planetas sejam estudados com ainda mais detalhes .

Como funciona o processo de construção dos pensamentos da Mente Humana | Augusto Cury - Продолжительность: 1:06:47 Augusto Cury Recommended for you. O MAIOR TELESCÓPIO DO MUNDO - VLT (ESO) - Продолжительность: 4:22 Canal das Curiosidades 70 669 просмотров.

Informações sobre o sistema WASP-189. Crédito: © ESA © Fornecido por Revista Planeta Informações sobre o sistema WASP-189. Crédito: © ESA Medições altamente precisas

“Não podemos ver o próprio planeta porque ele está muito longe e muito perto de sua estrela hospedeira, então temos de contar com métodos indiretos”, explica Lendl. Para isso, o Cheops usa medições de brilho altamente precisas: quando um planeta passa na frente de sua estrela, visto da Terra, a estrela parece mais fraca por um curto período de tempo. Esse fenômeno é denominado trânsito.

Lendl diz: “Como o exoplaneta WASP-189b está tão perto de sua estrela, seu lado diurno é tão brilhante que podemos até medir a luz ‘ausente’ quando o planeta passa atrás de sua estrela; isso é chamado de ocultação. Observamos várias dessas ocultações do WASP-189b com o Cheops. Parece que o planeta não reflete muita luz das estrelas. Em vez disso, a maior parte da luz das estrelas é absorvida pelo planeta, aquecendo-o e fazendo-o brilhar”.

Os pesquisadores acreditam que o planeta não é muito reflexivo porque não há nuvens presentes em seu lado diurno. “Isso não é surpreendente, pois os modelos teóricos nos dizem que as nuvens não podem se formar em temperaturas tão altas”, diz Lendl.

Degradação florestal supera desmatamento na Amazônia brasileira, mostra estudo

  Degradação florestal supera desmatamento na Amazônia brasileira, mostra estudo Análise de imagens de satélite entre 1992 e 2014 indicam também que, geograficamente, áreas degradadas estão emergindo em novas regiões; pesquisa é de cientistas brasileiros e dos EUAUm estudo conduzido por pesquisadores brasileiros e americanos mostra que a área da Amazônia brasileira afetada por degradação florestal é maior do que a área desmatada. Os resultados, publicados nesta quinta-feira, 10, na revista Science, indicam que a área total de floresta degradada foi de 337.427 quilômetros quadrados entre 1992 e 2014, ante 308.311 quilômetros quadrados desmatados no mesmo período.

Recentemente, pesquisadores do Instituto de Astrofísica de Canarias e da Universidade de Oviedo publicaram uma nova descoberta feita pelo observatório: cinco novos planetas foram encontrados. Três deles orbitam uma estrela anã vermelha, a K2-239 (nomeada assim para identificar a missão do

Veja mais ideias sobre Telescópio espacial , Espaço e astronomia, Astronomia. Telescópio espacial . Coleção de Leticia correa • Última atualização há 2 semanas. Baixe esta imagem gratuita sobre Saturno Paisagem Planeta Reino da vasta biblioteca de imagens e vídeos de domínio público

Trânsito assimétrico

Willy Benz diz: “Também descobrimos que o trânsito do gigante gasoso na frente da sua estrela é assimétrico. Isso acontece quando a estrela possui zonas mais brilhantes e mais escuras em sua superfície. Graças aos dados do Cheops, podemos concluir que a própria estrela gira tão rapidamente que sua forma não é mais esférica, mas elipsoidal. A estrela está sendo puxada para fora em seu equador”.

A estrela em torno da qual o WASP-189b orbita é muito diferente do Sol. Monika Lendl diz: “A estrela é consideravelmente maior e mais de 2.000 graus Celsius mais quente do que o nosso Sol. Por ser muito quente, a estrela parece azul e não branco-amarelada como o Sol.”

Willy Benz diz: “Apenas um punhado de planetas orbita essas estrelas quentes, e esse sistema é de longe o mais brilhante.” Como consequência, é uma referência para estudos futuros. “Esperamos mais descobertas espetaculares em exoplanetas graças às observações do Cheops. Os próximos artigos já estão em preparação.”

Cientistas e militares podem monitorar desmatamento, defende novo presidente do Inpe .
Cientistas e militares podem monitorar desmatamento, defende novo presidente do InpeA direção do instituto era ocupada interinamente pelo militar Darcton Policarpo Damião desde agosto de 2019. Ele assumiu o posto depois que o então diretor, o físico Ricardo Galvão, foi demitido após embates com o presidente Jair Bolsonaro.

usr: 3
Isto é interessante!