Mundo Operadoras da Bélgica optam por Nokia ante Huawei em redes 5G

19:17  09 outubro  2020
19:17  09 outubro  2020 Fonte:   reuters.com

Presidente da Anatel quer definir valor para leilão do 5G este ano

  Presidente da Anatel quer definir valor para leilão do 5G este ano Leonardo Morais disse que em vez de cobrar valores altos das operadoras, objetivo será exigir que elas consigam expandir os serviços até os 6 milhões de brasileiros fora da área de coberturaO leilão das faixas para a internet móvel de quinta geração (5G), que promete revolucionar as comunicações entre pessoas e máquinas, deve ter seu valor definido ainda este ano. Também pode quebrar a longa tradição do governo brasileiro de aproveitar as vendas para reforçar os cofres públicos.

ESTOCOLMO/PARIS (Reuters) - As operadoras de telecomunicações Orange e Proximus escolheram a Nokia com fornecedora de redes 5G na Bélgica em vez da Huawei em meio à pressão do governo dos Estados Unidos para a empresa chinesa ser excluída do mercado.

. © Reuters .

As decisões das operadoras estão entre as primeiras tomadas por companhias de telecomunicações da Europa que excluem a Huawei como fornecedora de redes 5G após meses de acusações de Washington que afirma sem apresentar provas que a empresa chinesa é usada por Pequim para espionagem.

Minas celebra 100 anos da visita real que marcou relações ainda promissoras com a Bélgica

  Minas celebra 100 anos da visita real que marcou relações ainda promissoras com a Bélgica Ato no Palácio da Liberdade dá início às comemorações da data, que põe em foco oportunidades de estreitamento de laços econômicos com o paísNa manhã de hoje (2), às 11h30, haverá um ato simbólico no Palácio da Liberdade, na Região Centro-Sul da cidade, com hasteamento das bandeiras da Bélgica, do Brasil e de Minas, na presença do governador Romeu Zema e do embaixador da Bélgica no Brasil, Patrick Herman.

A capital da Bélgica, Bruxelas, é sede da aliança militar Otan e do parlamento e do executivo da União Europeia.

A Huawei, ainda maior fabricante de equipamentos para telecomunicações do mundo, rejeita fortemente as acusações do governo de Donald Trump. Entretanto, a empresa afirmou nesta sexta-feira que aceita as decisões das duas operadoras.

"Este é o resultado de uma licitação organizada pelas operadoras e de um mercado livre", afirmou um porta-voz do grupo chinês. "Apoiamos a competição justa, quanto mais diversificada a base de fornecedores, mais competitiva ela se torna".

A decisão das duas operadoras deixa apenas a Telenet sem indicar seu fornecedor. A operadora atualmente conta com equipamentos da chinesa ZTE e planeja anunciar o fornecedor de sua rede 5G no primeiro semestre do próximo anos, disse uma porta-voz.

(Por Supantha Mukherjee, Mathieu Rosemain, Douglas Busvine e Humeyra Pamuk)

Bolsonaro avalia proibir Huawei na rede 5G do Brasil: Fonte .
O presidente Jair Bolsonaro está considerando proibir a Huawei de fornecer componentes para a futura rede 5G no Brasil porque vê a China como ameaça global à privacidade dos dados e à soberania dos países, segundo um alto integrante do governo. O presidente tem pé atrás com o gigante asiático, disse a fonte, que não está autorizada a falar no assunto publicamente. O martelo não foi batido e qualquer decisão sobre o tema levará em conta pontos de vista de outras instâncias no governo. Mas o comentário expõe a contínua desconfiança de Bolsonaro em relação ao maior parceiro comercial do país.

usr: 1
Isto é interessante!