Mundo Professor decapitado: Família de terrorista e pregador islamita estão entre os 11 detidos

14:05  18 outubro  2020
14:05  18 outubro  2020 Fonte:   brasil.rfi.fr

Homem é decapitado nos arredores de Paris

  Homem é decapitado nos arredores de Paris Suspeito pelo ataque é morto pela polícia, que investiga motivação terrorista. Segundo fonte policial, vítima seria um professor de história que mostrou caricaturas de Maomé para alunos. © Marius Schwarz/Imago Images Polícia montou perímetro de segurança em volta do corpo do agressor por temor de que ele estaria usando um colete explosivo Um homem foi decapitado nesta sexta-feira (16/10) em um subúrbio a noroeste de Paris, segundo informou a imprensa. O agressor foi morto a tiros pela polícia.

Um professor de história foi decapitado nesta sexta-feira (16) no departamento francês do Val-d'Oise, região de Île- de -France. contenham ideias de caráter extremista e terrorista , ou incitem a outras ações ilegais; contenham injúrias ou ameaças em relação a outros comentaristas, pessoas concretas

Entre os detidos estão os pais de um estudante do colégio onde a vítima trabalhava. Tiveram uma discussão com o professor sobre caricaturas de Maomé que o docente tinha mostrado na Foram também detidas três pessoas do círculo não familiar do suposto agressor, segundo a mesma fonte.

Mais uma pessoa foi detida nas investigações sobre a morte do professor francês Samuel Paty, 47 anos, decapitado por um terrorista na sexta-feira (16). No total, já são 11 suspeitos de ter relação com o ataque, que chocou o país e provocará uma onda de manifestações pela França neste domingo (18).

  Professor decapitado: Família de terrorista e pregador islamita estão entre os 11 detidos © AP - Michel Euler

Os pais, o avô e até o irmão menor de idade do terrorista estão entre os detidos preventivamente. O autor do crime, o refugiado de origem chechena Abdullakh A., de 18 anos, foi morto pela polícia minutos depois do assassinato, cometido em plena rua. Ele não tinha antecedentes criminais, embora já tivesse cometido um delito leve. Os serviços de segurança não haviam registrado uma possível radicalização do suspeito.

Quem era Samuel Paty, o professor decapitado na França ao ensinar a liberdade de expressão

  Quem era Samuel Paty, o professor decapitado na França ao ensinar a liberdade de expressão O professor Samuel Paty, um pai de família de 47 anos, pagou com a vida a iniciativa de mostrar caricaturas do profeta Maomé em uma aula sobre a liberdade de expressão. Pouco depois de deixar a escola onde trabalhava na pequena cidade de Conflans-Saint-Honorine, por volta das 17h desta sexta-feira (16), o educador foi decapitado por um terrorista, um jovem de 18 anos de origem chechena que ficou indignado com a atitude da vítima em sala de aula. © AP - Michel Euler Neste sábado (17), alunos, pais, colegas e amigos de Paty o descrevem como um homem gentil, apaixonado pela profissão.

Terroristas acusados de decapitarem turistas em marrocos são detidos !! Enquanto a polícia continua investigando a decapitação de duas jovens escandinavas, sendo uma dinamarquesa e outra norueguesa, que foram encontradas mortas em uma região montanhosa do

25 de julho de 1995: uma bomba explode na estação de Saint-Michel, em Paris, vitimando nove pessoas e deixando outras 116 gravemente feridas. O ataque foi reivindicado por um grupo islamita argelino, que cometeu atentados noutros locais no mesmo dia.

Abdullakh chegou com seus pais há 12 anos na França, onde a família obteve um visto de refugiados há 10. O documento foi renovado em março deste ano.

A embaixada russa na França afirmou que o homem não tinha relação com Moscou desde 2008. Na cidade de Evreux, onde mora a família, os vizinhos descrevem o terrorista como um jovem “discreto” e “mergulhado na religião” havia cerca de três anos.

Pregador islamita no foco das investigações

Também respondem a interrogatório o pai de uma aluna da escola onde o professor trabalhava e o pregador islamita Abdelhakim Sefrioui, conhecido há anos pelos serviços de informação franceses ­– e também morador de Evreux. Na semana passada, este homem acompanhou o pai da menina a uma delegacia para prestar queixa contra o educador, depois que Samuel Paty exibiu caricaturas de Maomé aos alunos na cidade de Conflans-Sainte-Honorine, distante 90 quilômetros de onde morava o autor do ataque.

Governo francês deve expulsar 231 radicalizados após decapitação do professor

  Governo francês deve expulsar 231 radicalizados após decapitação do professor O Conselho de Defesa se reuniu neste domingo (18) à noite em torno de Emmanuel Macron, para dar "respostas concretas, a curto e médio prazo", após a decapitação na sexta-feira do professor Samuel Paty, em Conflans-Sainte-Honorine, a 50 km de Paris. Segundo informações da rádio Europa 1, o governo francês vai ordenar a expulsão de 231 pessoas da lista S (de Segurança de Estado) por radicalização. O Ministério do Interior conversou neste domingo (18) com os prefeitos da França para alertá-los. As pessoas visadas ​​constam do processo de prevenção da radicalização terrorista, o FSPRT, segundo o sindicato Polícia Alternativa.

Nove suspeitos estão detidos , inclusive pais de alunos. Atentado ocorre duas semanas após A decapitação do professor de história e geografia nos arredores de Paris foi um "característico ataque terrorista islamista" Professor que exibiu caricaturas de Maomé é decapitado perto de Paris.

A Procuradoria Federal da Alemanha informou nesta quarta-feira que o ataque com explosivos contra o ônibus do time de futebol do Borussia Dortmund está sendo investigado como um atentado " terrorista " e adiantou que uma pessoa de "entorno islamita " foi detida temporariamente.

A polícia busca descobrir se Abdullakh agiu por decisão própria ou se foi estimulado pelo pregador islamita e/ou o pai da menina, que havia divulgado um vídeo revoltado contra a exibição das caricaturas por Paty, durante uma aula sobre a liberdade de expressão. Nas imagens, o pai chega a revelar o nome do professor e da escola.

Depois, em um um segundo vídeo, Abdelhakim Sefrioui também participa da filmagem. Os dois mobilizam os pais dos alunos a pressionar pela demissão do professor, acusado por eles de tido um comportamento islamofóbico.

Protestos em homenagem ao professor

Professores, educadores, sindicatos, associações, políticos e cidadãos comuns de todo o país vão às ruas neste domingo para protestar contra o ataque e homenagear a vítima. Em Paris, a manifestação acontece esta tarde, na praça da República. O ato foi autorizado, apesar do avanço da pandemia de coronavírus na França e da entrada em vigor de novas medidas restritivas em grandes metrópoles, neste sábado (17).

Professor decapitado na França foi vítima de sentença de morte islâmica, diz ministro do Interior

  Professor decapitado na França foi vítima de sentença de morte islâmica, diz ministro do Interior A polícia francesa faz operações na manhã desta segunda-feira (19) contra dezenas de integrantes do movimento islâmico, anunciou o ministro do Interior, Gérald Darmanin. As buscas, que prosseguirão nos próximos dias, visam pessoas que postaram nas redes sociais mensagens de apoio à decapitação do professor Samuel Paty na sexta-feira (16). Desde o assassinato, mais de 80 investigações foram abertas por ódio na internet, explicou Darmanin emDesde o assassinato, mais de 80 investigações foram abertas por ódio na internet, explicou Darmanin em entrevista à rádio Europe 1. O ministro propõe a dissolução de várias associações consideradas "inimigas da República", incluindo o Coletivo contra a Islamofobia na França (CCIF).

Diversas ondas de movimentos terroristas de motivação política surgidos na Europa durante o século XIX (como o Narodnaya Volya, a Irmandade Republicana Irlandesa Entre os atos da política externa americana que Scheuer acredita ter incensado o terror islâmico estariam a intervenção americana no

O exercício da profissão de professor e seus desafios são extremamente exigentes e envolvem muita responsabilidade. Esse profissional tem como maior objetivo a formação de seres humanos críticos e aptos a iniciar na jornada profissional e a conviver em sociedade.

Líderes de vários partidos políticos confirmaram presença na mobilização, inclusive o partido do presidente Emmanuel Macron (República em Marcha). No sábado, centenas de pessoas já tinham se dirigido espontaneamente em frente à escola Bois d'Aulne para homenagear Paty e a liberdade de expressão.

Manifestações também foram registradas em cidades como Nice e Rennes. Uma homenagem nacional ocorrerá na próxima quarta-feira (21), em coordenação com a família do professor assassinado, anunciou o Palácio do Eliseu.

O conselho de Defesa da França, comandado por Macron e com a participação da cúpula do governo, se reúne no fim do dia para discutir a reação do Estado a este ataque. Desde 2015, o país sofre uma série de ataques extremistas que deixaram, até agora, 258 mortos.

Com informações da AFP

Leia detalhes do discurso de Macron que emocionou a França .
O discurso do presidente Emmanuel Macron encerrou nesta quarta-feira (21) a homenagem nacional ao professor francês que se tornou um símbolo da liberdade de expressão, após ser decapitado por um extremista islâmico, aos 47 anos, depois de exibir caricaturas do profeta Maomé numa aula. Ao som de "One", do grupo irlandês U2, o corpo de Samuel Paty entrou no pátio da Universidade Sorbonne, em Paris, na noite desta quarta-feira (21), carregado pela Guarda Republicana  “Nós somos um” diz a letra da música, escolhida pela família para aquele momento.

usr: 2
Isto é interessante!