Mundo Joe Biden segue à frente de Donald Trump com 4 pontos a mais, diz pesquisa

06:06  23 outubro  2020
06:06  23 outubro  2020 Fonte:   poder360.com.br

Pesquisa Reuters/Ipsos mostra Biden à frente de Trump em Michigan e disputa apertada na Carolina do Norte

  Pesquisa Reuters/Ipsos mostra Biden à frente de Trump em Michigan e disputa apertada na Carolina do Norte Pesquisa Reuters/Ipsos mostra Biden à frente de Trump em Michigan e disputa apertada na Carolina do NorteWASHINGTON (Reuters) - O candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos, Joe Biden, manteve uma vantagem significativa sobre o presidente Donald Trump, um republicano, em Michigan, mas os dois candidatos estão praticamente empatados na Carolina do Norte, mostraram pesquisas Reuters/Ipsos nesta terça-feira.

Joe Biden vem da classe trabalhadora, filho mais velho de quatro irmãos. A família mudou-se da Pensilvânia para Wilmington, Delaware , quando ele Um dos desafios de Biden é atrair eleitores da ala mais à esquerda de seu partido, que votaram em Bernie Sanders nas primárias e entre os jovens.

O candidato democrata Joe Biden está 14 pontos à frente do presidente republicano Donald Trump na disputa das eleições de novembro nos Estados Unidos, segundo uma pesquisa nacional divulgada nesta quarta-feira (24). Em uma das piores pesquisas pré-eleitorais para Trump , Biden obteve 50

Pesquisa IBD/TIPP, divulgada nesta 5ª feira (20.out.2020), mostra Joe Biden com 4 pontos de vantagem sobre Donald Trump na disputa à Casa Branca. Leia a íntegra.

Em 2020, é esperado recorde de votos por correio, por causa da pandemia. O republicano Donald Trump tem tentado descredibilizar a modalidade de votação © Gage Skidmore e Shealah Craighead via Flickr Em 2020, é esperado recorde de votos por correio, por causa da pandemia. O republicano Donald Trump tem tentado descredibilizar a modalidade de votação

Segundo a sondagem, o ex-vice presidente tem 50% das intenções de voto contra 46% do republicano. A pesquisa consultou 1.114 eleitores e 965 prováveis eleitores, de 17 a 21 de outubro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais.

Segundo o Elect Project, mais de 47 milhões de cidadãos norte-americanos haviam votado por correio até as 16h desta 5ª. Acompanhe aqui.

Na TV, Biden volta a mencionar Amazônia

  Na TV, Biden volta a mencionar Amazônia Com debate cancelado, candidatos vão a diferentes canais de televisão, no mesmo horário. Democrata volta a destacar importância da floresta no Brasil, tema que já havia irritado Bolsonaro há algumas semanas. © Abc/Msnbc/Zumapress/picture alliance Trump e Biden participaram em diferentes canais de TV O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu rival democrata na corrida à Casa Branca, Joe Biden, responderam a perguntas do público em canais de televisão concorrentes na noite desta quinta-feira (15/10).

Em 22 de outubro, Donald Trump e seu adversário democrata Joe Biden farão o segundo e último " Biden está à frente de Trump nas pesquisas de opinião pública nacional e em estados-chave" Ao apostar nos estados indecisos em 2016, Trump saiu na frente , mesmo tendo perdido o voto popular

O democrata Joe Biden abriu 13 pontos de vantagem contra Donald Trump na corrida eleitoral. Foi o que mostrou uma pesquisa divulgada hoje. Instagram: https

  Joe Biden segue à frente de Donald Trump com 4 pontos a mais, diz pesquisa © Fornecido por Poder360

Debates nesta 5ª

O presidente Trump enfrenta o adversário democrata nesta 5ª feira (22.out), em Nashville. O 1º encontro realizado no fim de setembro, em Ohio, foi marcado por insultos e interrupções.

Para evitar que o problema se repita, a comissão responsável pelos debates determinou que o candidato que não estiver falando ficará com o microfone desligado. A regra começa a valer na noite desta 5ª.

O debate agendado para 15 de outubro —transferido para formato à distância depois que Trump foi diagnosticado com covid-19– foi rejeitado pelo presidente e acabou não sendo realizado.

O encontro em Nashville será uma das últimas oportunidades para o republicano tentar reverter sua posição de desvantagem nas pesquisas, a apenas 12 dias das eleições nos EUA.

Duas semanas antes da eleição, Trump percorre os EUA e Biden fica em casa

  Duas semanas antes da eleição, Trump percorre os EUA e Biden fica em casa Um viaja em um ritmo frenético, o outro permanece em casa: duas semanas antes das eleições de 3 de novembro nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump e seu adversário democrata Joe Biden adotaram estratégias radicalmente opostas. Depois de dois grandes comícios na segunda-feira no Arizona, o presidente republicano de 74 anos se dirigia nesta terça-feira (20) à Pensilvânia, um estado-chave para sua reeleição. Já o ex-vice-presidente de Barack Obama, de 77 anos, o favorito segundo as pesquisas, não teve nenhum evento público em sua agenda pelo segundo dia consecutivo, provavelmente para se preparar para o debate final desta semana.

Uma pesquisa do The New York Times com o Sina College colocou o ex-vice-presidente Joe Biden à frente de Trump na disputa pela Casa Branca. Americanos voltam a evitar lojas em novos epicentros de vírus. Bloomberg. Stevie Wonder reflete sobre racismo e critica Donald Trump

Como Donald Trump e Joe Biden estão se saindo nas pesquisas ? O Partido Democrata de hoje não se parece com Joe Biden . É jovem e é etnicamente diverso. Mais do que quase qualquer outro candidato ao posto de vice-presidente, Harris vem de um passado em cargos na área de aplicação

Obama: cabo eleitoral

Em comício na Filadélfia a favor de Joe Biden, na 4ª feira (21.out.2020), o ex-presidente Barack Obama disse que Trump usa as redes sociais para disseminar fake news e teorias da conspiração. “Isso não é o comportamento de 1 presidente“, disse Obama. Assista aqui.

Obama também falou sobre a importância do voto democrata na corrida contra Trump em 3 de novembro. “Muita gente ficou em casa na última eleição, com preguiça e confiantes de que os democratas ganhariam“, disse, em referência à disputa de 2016, quando as sondagens eram favoráveis à também democrata Hillary Clinton.

Simultaneamente ao evento na Filadélfia, Trump participava de comício na Carolina do Norte, onde também alfinetou Obama, relembrando que o democrata apoiou Clinton na última eleição presidencial. Assista aqui.

O único que ficou mais infeliz do que Hillary naquela noite foi Barack Hussein Obama”, disse. “Se Biden vencer, os manifestantes que queimam bandeiras nas ruas serão aqueles que dirigirão o governo”, afirmou o republicano.

O que o Brasil pode esperar de Biden? .
Provável vitória democrata altera planos do Brasil para economia, meio ambiente, política externa e até na pauta de costumes. saiba por que essa não é uma notícia ruim.E quem mais teme essa mudança de republicanos para democratas nos Estados Unidos é o próprio governo de Jair Bolsonaro. Desde que chegou ao poder, o presidente e suas equipes ministeriais não escondem a admiração platônica – e quase sempre não correspondida – a Donald Trump e qualquer tema associado a ele.

usr: 3
Isto é interessante!