Mundo: EUA 2020: Trump se lança à reeleição em meio a números desanimadores - PressFrom - Brasil

MundoEUA 2020: Trump se lança à reeleição em meio a números desanimadores

14:26  18 junho  2019
14:26  18 junho  2019 Fonte:   exame.abril.com.br

Congresso reage a Trump por aceitar informação estrangeira para reeleição

Congresso reage a Trump por aceitar informação estrangeira para reeleição Congresso reage a Trump por aceitar informação estrangeira para reeleição

Os EUA tentaram demover os aliados, no G-20, de incluir no comunicado final o comprometimento com o Acordo de Paris, pacto ambiental que Trump , mais uma vez, não se importou em continuar no jogo sozinho. O comunicado final da cúpula destacou que os países se comprometeram a seguir

Donald Trump fez um cálculo minucioso ao escolher a Flórida para lançar sua campanha à reeleição . Até outubro de 2020 , o presidente deve replicar o modelo de campanha que venceu as últimas O favorito no Partido Democrata entendeu que é preciso fazer concessões para vencer as

EUA 2020: Trump se lança à reeleição em meio a números desanimadores© Leah Millis/Reuters O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump: republicano lançará campanha para a reeleição em 2020

Em março de 1991, o então presidente dos Estados Unidos Bush, recém-saído de uma vitória na Guerra do Golfo, tinha o apoio de quase 80% do eleitorado. Bush era considerado tão imbatível para sua reeleição em 1992 que os Democratas tiveram dificuldade em garantir nomes de peso para suas primárias. Àquela altura, o governador de Nova Iorque Mario Cuomo (pai do atual governador Andrew Cuomo) era considerado favorito para a nomeação pelo partido Democrata. No ano seguinte, Bush perdeu as eleições para o Democrata Bill Clinton.

Trump lança na Flórida campanha à reeleição em 2020

Trump lança na Flórida campanha à reeleição em 2020 Trump lança na Flórida campanha à reeleição em 2020 O presidente americano, Donald Trump, lançou nesta terça-feira (18), na Flórida, sua campanha para a reeleição nas presidenciais de 2020, diante de milhares de seguidores que vestiam bonés vermelhos e exibiam cartazes com o slogan que o levou à Casa Branca: "Façamos a América grande de novo". App Microsoft Notícias Baixe Agora Publicidade para Android e iOS Após uma apresentação de sua esposa, Melania, Trump subiu ao palco do Amway Center de Orlando, cidade do centro da Flórida, estado que terá um papel importante nas eleições.

Os EUA tentaram demover os aliados, no G-20, de incluir no comunicado final o comprometimento com o Acordo de Paris, pacto ambiental que fixa metas Trump , mais uma vez, não se importou em continuar no jogo sozinho. O comunicado final da cúpula destacou que os países se comprometeram

Donald Trump cumprimenta apoiadores no lançamento da campanha para reeleição em 2020 — Foto Trump começa campanha pela reeleição . Trump também acusou os democratas de não A expectativa é de arrecadar US$ 7 milhões até a meia -noite, segundo um email enviado nesta terça

A eleição de 1992 é apenas um entre tantos outros exemplos para ilustrar como o clima político nos Estados Unidos pode mudar entre hoje e as eleições. Ao lançar oficialmente sua campanha para reeleição na Florida, Trumpse vê diante de números pouco auspiciosos.

Praticamente todas as pesquisas mais recentes mostram o Republicano perdendo para quaisquer dos principais candidatos Democratas nas eleições americanasem 2020. Ao contrário de 1991, em 2019 um presidente que jamais atingiu mais de 50% de aprovação serviu como estímulo para que um séquito de candidatos Democratas se apresentasse para ter a chance de enfrenta-lo nas eleições presidenciais. Atualmente, somam 24 os principais rivais, um recorde histórico.

Trump diz que ação sobre imigrantes começa na próxima semana

Trump diz que ação sobre imigrantes começa na próxima semana Trump diz que ação sobre imigrantes começa na próxima semana

Trump pediu anteriormente por negociações com Teerã "sem condições prévias", mas o governo iraniano descartou Bolsonaro sugeriu ainda apoio à reeleição do argentino e diz que toda a América do Sul teme o surgimento Em meio a tensões com Irã, EUA reforçam presença no Oriente Médio.

Saiba o que acontece no mundo. Leia notícias sobre política internacional, crises e conflitos nas Trump busca reforçar laços com base eleitoral ao lançar campanha à reeleição na Flórida. Estados Unidos e governo chinês estão em meio a guerra comercial que tem abalado os mercados globais.

Um outro aspecto importante da eleição de 1992 é que a não-reeleição de Bush foi surpreendente não apenas por causa da sua enorme popularidade 20 meses antes. Desde que a 22ª emenda à constituição dos Estados Unidos – permitindo apenas uma reeleição – foi aprovada em 1947, onze presidentes foram eleitos. Desses, Bush foi apenas o terceiro a não ser reeleito.

Se excluirmos o caso de Gerald Ford em 1976, que assumiu com a renúncia de Nixon em 1975 (e nunca foi efetivamente eleito nem como vice-presidente já que não estava na chapa de 1972), apenas Jimmy Carter e Bush não conseguiram se reeleger. Portanto, se Trump não for bem-sucedido na sua campanha em 2020, irá contrariar uma tendência histórica.

Mais do que George Bush pai, Trump deve estar mirando em George Bush filho. Com a popularidade em queda após ter atingido um recorde histórico de 90% com os atentados de 11 de setembro de 2001, a reeleição de Bush em 2004 era incerta. Todos os presidentes que haviam sido reeleitos desde a segunda metade do século XX, tinham taxas de aprovação bem acima dos 50% em junho do ano da eleição. Clinton em 1996 tinha 58%, Reagan tinha 54% em 1984, e Nixon 56% em 1972.

Idosa é ferida por comitiva oficial do príncipe William

Idosa é ferida por comitiva oficial do príncipe William Idosa é ferida por comitiva oficial do príncipe William

reeleição Trump faz história com rápida vista à Coreia do Norte 'Filme sobre Alan seria delegacia nos EUA e leva donuts para policiais Neonazista que matou ativista em Charlottesville pega prisão Trump , mais uma vez, não se importou em continuar no jogo sozinho. O comunicado final da cúpula

Trump , mais uma vez, não se importou em continuar no jogo sozinho. O comunicado final da cúpula destacou que os países se comprometeram a seguir o No Japão, entre as reuniões, acompanhava pelo celular o debate dos pré-candidatos democratas e usava o celular para tuitar críticas aos seus

Aqueles que foram derrotados, por outro lado, estavam bem abaixo desse patamar. Ford, Carter e Bush pai tinham respectivamente 45%, 32% e 37% na mesma altura de suas campanhas. Com 48% de aprovação em junho de 2004, a situação de Bush era incerta. As pesquisas de então mostravam o Democrata John Kerry à frente por 50% a 44%. Quando as urnas foram abertas em novembro de 2004, Bush venceu Kerry por 50,73% a 48,27% e foi reconduzido a um segundo mandato com uma margem de vitória mais robusta do que a obtida na contestada eleição de 2000, quando, assim como Trump, Bush perdeu no voto popular mas levou no Colégio Eleitoral.

Entretanto, ao contrário de Bush e todos os demais presidentes, um aspecto bastante característico da presidência de Trump tem sido a inédita constância com que ele tem permanecido na faixa dos 40-45% de aprovação. O atual mandatário é o único presidente desde que as pesquisas de aprovação presidencial foram estabelecidas nos Estados Unidos na década de 1930 a jamais ter superado os 50% de aprovação. Tirando o recorde de Bush filho em 2001, 4 presidentes em algum momento atingiram entre 70%-80% e 6 atingiram entre 60%-70%. O pico histórico mais baixo registrado desde Roosevelt até Obama foi os 66% de Nixon em janeiro de 1973.

EUA prepara onda de detenções de imigrantes clandestinos, diz imprensa

EUA prepara onda de detenções de imigrantes clandestinos, diz imprensa EUA prepara onda de detenções de imigrantes clandestinos, diz imprensa

Também no Brasil e na Argentina os sindicatos organizarão resistência, juntamente com as confederações A decisão vem em meio a um terremoto político na Alemanha. Parceiro de coalizão do partido da chanceler O número de manifestantes ficou abaixo do esperado pelos organizadores.

Os EUA tentaram demover os aliados, no G-20, de incluir no comunicado final o comprometimento com o Acordo de Paris, pacto ambiental que fixa Trump deixou claro que sua atenção está voltada para 2020 . No Japão, entre as reuniões, acompanhava pelo celular o debate dos pré-candidatos

Trump, que costuma tuitar festivamente cada vez que aparece na sua mesa uma pesquisa que lhe dá 50% de aprovação, pode apenas sonhar com números como esse. Nesse sentido, caso o Republicano não consiga melhorar seus índices de aprovação consideravelmente nos próximos 12 meses, lhe restará apenas um único exemplo histórico como inspiração: Harry Truman que, apesar dos 39% de aprovação em junho de 1948, conseguiu uma das mais surpreendentes vitórias da história das eleições americanas, em novembro daquele ano.

Mesmo um dia antes das eleições, as pesquisas mostravam a derrota de Truman para o Republicano Thomas Dewey, e alguns jornais famosamente chegaram a estampar a vitória de Dewey nas suas manchetes.  A foto de Truman sorridente segurando a primeira página do jornal Chicago Tribune na manhã seguinte das eleições onde se lia em letras garrafais “DEWEY DEFEATS TRUMAN” imortalizou a gafe. Trump, é bom lembrar, venceu as eleições de 2016 contra todos os prognósticos.

Tal como a manchete do Chicago Tribune, a estimativa do New York Times no dia das eleições de que Hillary Clinton tinha 85% de chances de vitória serve como uma lembrança de que, ainda que pesquisas sejam importantes, é sempre mais seguro esperar a apuração dos votos.

______________

Vídeo: Atentado do Boko Haram deixa 30 mortos na Nigéria (AFP)

*Carlos Gustavo Poggio é professor dos cursos de relações internacionais da FAAP e da PUC-SP, do Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais San Tiago Dantas, e coordenador do NEPEU – Núcleo de Estudos sobre a Política Externa dos Estados Unidos.

“Make Iran great again”, diz Donald Trump ao declarar querer conversar com Irã.
Diálogo sem 'pré-condições' . Entrevista ao 'Meet the Press'

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 4
Isto é interessante!