Mundo Infectologista referência dos EUA prevê veredito sobre vacina contra covid até dezembro

23:30  25 outubro  2020
23:30  25 outubro  2020 Fonte:   estadao.com.br

Covid-19: vacina será obrigatória em SP quando estiver disponível, diz Doria

  Covid-19: vacina será obrigatória em SP quando estiver disponível, diz Doria Quer processar quem se negar. Só atestado médico vai liberar“Em São Paulo a vacinação será obrigatória, exceto para quem tenha orientação médica e atestado médico de que não pode tomar a vacina. E adotaremos medidas legais se houver contrariedade nesse sentido”, disse Doria, em entrevista coletiva em São Paulo.

O infectologista Álvaro Costa participou ao vivo do Fala Brasil deste sábado (6) e falou sobre os próximos passos da testagem da vacina desenvolvida pela

Até dezembro , pode começar a produção no Brasil da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra. Outra pesquisa bem adiantada é a da

LONDRES - O infectologista americano Anthony Fauci, diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos (Niaid), afirmou neste domingo, 25, que será possível descobrir a eficácia e a segurança de uma vacina contra covid-19, de forma clara, até o início de dezembro. Uma vacinação ampla, porém, só deve ocorrer em meados de 2021.

“Saberemos se uma vacina é segura e eficaz entre o fim de novembro e o início de dezembro”, disse Fauci à BBC. “Quando se fala em vacinar uma parte substancial da população, para que se possa ter um impacto significativo na dinâmica da epidemia, é muito provável que não aconteça até o segundo ou terceiro trimestre do ano (de 2021)”. Fauci é especialista da Casa Branca durante a pandemia e uma das maiores referências dos EUA no assunto.

Autoridades criticam Bolsonaro por veto à compra da vacina chinesa

  Autoridades criticam Bolsonaro por veto à compra da vacina chinesa Acordo previa 46 milhões de doses. Vacina é desenvolvida pela SinovacA reportagem do Poder360 apurou que Bolsonaro enviou mensagens a ministros com o seguinte teor: “Alerto que não compraremos vacina da China. Bem como meu governo não mantém diálogo com João Doria sobre covid-19“. O presidente e o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), são desafetos políticos.

Na corrida contra o coronavírus, os Estados Unidos compraram todo o estoque de vacinas que as farmacêuticas Pfizer e BioNTech devem produzir este ano. A OMS

A farmacêutica Pfizer e a empresa alemã BioNTech iniciaram nos EUA as fases 2 e 3, ao mesmo tempo, de sua vacina candidata contra a Covid -19.

Na última sexta-feira, 23, a AstraZeneca e a Johnson & Johnson anunciaram a retomada dos testes de suas vacinas, nos Estados Unidos — ambas já na última fase. Elas haviam interrompido as testagens por doenças graves detectadas em alguns voluntários, mas não houve indícios de relação com os imunizantes.

A pausa nos testes da AstraZeneca durou seis semanas. A Johnson & Johnson, por sua vez, precisou interromper o processo por 11 dias. Ambas as empresas estão usando um adenovírus, que normalmente causa resfriados inofensivos e é construído de modo a conduzir um gene do coronavírus para dentro de células humanas. A Moderna e a Pfizer também possuem vacinas no estágio final de ensaios clínicos nos EUA.

A vacina de Oxford é realmente tão promissora? .
Projeto da empresa de biotecnologia Vaccitech desenvolvido pela farmacêutica AstraZeneca e a universidade britânica é com frequência citado como avançado. Mas ele também desperta questionamentos. © Schott Embora ainda não esteja claro se a vacina será aprovada, vários governos já encomendaram dezenas de milhões de doses Hoje há mais de 200 projetos de vacina contra o coronavírus em andamento em todo o mundo. Deles, nove são considerados pelos observadores como favoritos por já estarem em estágio avançado de testes.

usr: 10
Isto é interessante!