Mundo Indicada por Trump para a Suprema Corte pode ser oficializada nesta segunda

01:16  26 outubro  2020
01:16  26 outubro  2020 Fonte:   msn.com

Trump x Biden: 5 momentos da estranha noite de entrevistas simultâneas dos candidatos a presidente dos EUA

  Trump x Biden: 5 momentos da estranha noite de entrevistas simultâneas dos candidatos a presidente dos EUA Segundo debate presidencial, que foi cancelado depois que Trump se recusou a participar virtualmente após contrair o coronavírus, foi transformado em dois debates abertos a perguntas do público.O segundo debate presidencial, que foi cancelado depois que Trump se recusou a participar de um evento em formato virtual após contrair o coronavírus, foi substituído por debates individuais com eleitores, realizados ao mesmo tempo e transmitidos em canais de televisão concorrentes.

Porto, Portugal O Porto é uma cidade mítica que deu o seu nome ao vinho conhecido de todos mas também ao país: Portugal. Construída antes da antiguidade, esta cidade é definitivamente moderna, e o património imobiliário do Porto contribui para o seu sucesso junto dos turistas.

O juiz Neil Gorsuch, indicado por Donald Trump para ocupar um dos nove assentos da Suprema Corte dos Estados Unidos, criticou nesta quarta-feira (08/02) comentários feitos pelo presidente Enquanto Trump sozinho não pode revogar a legislação instituída por Obama, ele pode minar a

Um Senado americano dividido avançou no processo de indicação pressionado pelo presidente Donald Trump para que Amy Coney Barrett ocupe uma cadeira na Suprema Corte, estabelecendo um limite ao debate até a provável confirmação da juíza na segunda-feira, apenas oito dias antes das eleições americanas.

A juíza Amy Coney Barrett poderá ser confirmada na Suprema Corte nesta segunda-feira © Olivier DOULIERY A juíza Amy Coney Barrett poderá ser confirmada na Suprema Corte nesta segunda-feira

Em uma sessão incomum de fim de semana, a maioria republicana no Senado superou os democratas em número e varreu um obstáculo no processo de indicação de Barrett, com 51 votos a 48.

O processo de indicação de Barrett, que essencialmente garantiria uma maioria conservadora de 6-3 na Suprema Corte, avançou a uma velocidade incomum.

Suprema Corte dos EUA examinará casos sobre muro fronteiriço e 'Fiquem no México'

  Suprema Corte dos EUA examinará casos sobre muro fronteiriço e 'Fiquem no México' A Suprema Corte dos Estados Unidos decidiu, nesta segunda-feira (19), analisar a legalidade de dois assuntos emblemáticos da política migratória do presidente Donald Trump: o financiamento de um muro de fronteira no sul do país e o programa "Fiquem no México" para os solicitantes de asilo. A Suprema Corte também afirmou nesta segunda-feira que analisará o programa conhecido como "Fiquem no México", através do qual o governo de Trump anunciou que os solicitantes de asilo que chegassem na fronteira sul do país devem esperar a resolução de seus casos no México.

A decisão de Trump de indicar Barrett para o cargo foi anunciada em 26 de setembro, quase uma semana após a morte de Ginsburg. Barrett também poderia ajudar o presidente a acabar com a lei que expandiu a cobertura de saúde da população, que será analisada no próximo mês e pode

Após a audiência, Donald Trump reiterou seu total apoio ao seu indicado à Suprema Corte . "O juiz Kavanaugh mostrou à América exatamente por que o indiquei . As notícias que você não pode perder diretamente no seu e-mail. Para se inscrever, entre ou crie uma Conta Globo gratuita.

Trump, que se vê atrás nas pesquisas de intenção de voto contra o candidato democrata Joe Biden, quer que Barrett, 48 anos, seja confirmada antes da eleição de 3 de novembro para estar no cargo caso o tribunal precise abordar qualquer questão relacionada às eleições.

Duas senadoras republicanas, Susan Collins, que encara uma dura reeleição no Maine, e Lisa Murkowski, do Alasca, votaram contra uma continuação do processo, após afirmarem nas últimas semanas que se opunham à confirmação de uma juíza em uma data tão próxima das eleições presidenciais.

No entanto, no sábado, Murkowski disse a colegas que embora se opusesse à pressa dos republicanos para preencher o cargo vago pelo falecimento da juíza Ruth Bader Ginsburg, acabaria votando para confirmar Barrett, já que não havia chance de impedir o processo.

O líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, priorizou o processo de confirmação da Câmara Alta sobre outras questões, incluindo um novo projeto de lei para fornecer alívio financeiro a milhões de americanos e a empresas e autoridades locais duramente atingidas pelo coronavírus.

Os democratas alertam que Barrett, se confirmada na Suprema Corte, votará por desmantelar o Obamacare, que ajudou milhões de americanos a obter seguro de saúde, e poderá derrubar a lei Roe v. Wade de 1973, que protege o direito ao aborto nos Estados Unidos.

mlm/bgs/lp/mls/am

O que muda nos EUA com posse da conservadora Amy Barrett na Suprema Corte .
Confirmação de Barrett pelo Senado como juíza da Suprema Corte americana, por 52 votos a 48, representa consolidação de uma clara maioria ideológica na corte. A partir de agora, haverá seis magistrados de tendência conservadora e três de tendência progressista.

usr: 3
Isto é interessante!