Mundo ONU denuncia que mulheres seguem excluídas do poder e dos processos de paz

22:11  29 outubro  2020
22:11  29 outubro  2020 Fonte:   msn.com

Fórum dos Leitores

  Fórum dos Leitores Cartas de leitores selecionadas pelo jornal O Estado de S. PauloMesmice

As mulheres estão sub-representadas nas estruturas de poder e nos processos de paz, denunciou o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, nesta quinta-feira (29), durante uma videoconferência do Conselho de Segurança.

O chefe da ONU, António Guterres, na Assembleia Geral da ONU em Nova York © Eskinder DEBEBE O chefe da ONU, António Guterres, na Assembleia Geral da ONU em Nova York

Embora nos últimos 20 anos e com a aprovação da resolução 1325 - que estabeleceu um novo marco para a inclusão das mulheres nos esforços de paz - tenham sido dados "passos importantes", hoje "são os homens que dominam as instituições de poder", ressaltou o secretário-geral.

"As mulheres lideram apenas 7% dos países do mundo. Os homens representam três quartos dos membros das equipes e comitês encarregados da luta contra a covid-19. As decisões relativas à paz e à segurança internacionais continuam a ser tomadas por uma esmagadora maioria de homens", lamentou o chefe da ONU.

Relator da ONU questiona Bretas e fala de intimidação a advogados

  Relator da ONU questiona Bretas e fala de intimidação a advogados Enviou carta ao governo brasileiro. Questiona imparcialidade do juiz. Cita relação com BolsonaroA informação foi divulgada pelo colunista do UOL Jamil Chade nesta 4ª feira (21.out.2020). Segundo a publicação, a carta foi submetida na 2ª feira (19.out) e, até agora, não houve reposta do governo.

"Embora as mulheres estejam cada vez mais representadas nas equipes de mediação das Nações Unidas, elas ainda estão amplamente excluídas das conversações e negociações de paz", insistiu Guterres, citando os casos do Afeganistão, Mali e Iêmen.

Nos processos de paz, "a inclusão das mulheres desde o início deve ser uma prioridade", acrescentou.

E "dado que os processos de paz estão ocorrendo virtualmente durante a pandemia, é importante não desacelerar os esforços para promover a participação das mulheres", alertou.

Em um comunicado divulgado nesta quinta-feira, a agência da ONU para as Mulheres alertou sobre as "lacunas alarmantes" na implementação da resolução 1325, "em um momento crítico em que é necessário um esforço conjunto para conter a covid-19".

Por iniciativa da Rússia, o Conselho de Segurança deveria adotar uma resolução oficial nesta quinta-feira com o objetivo de promover a representação das mulheres nas esferas de poder.

Porém, de acordo com os diplomatas, cerca de dez dos quinze membros do Conselho - incluindo os Estados Unidos e países europeus - bloquearam o texto, argumentando que se tratam de avanços feitos ao longo de vinte anos.

prh/sdu/yo/gma/bn/mvv

Trump pode unir contra si voto feminino branco e negro, diz historiadora .
Martha Jones, professora da Universidade Johns Hopkins, estudou nas últimas décadas a influência de negros na democracia dos EUA e diz à BBC News Brasil que, nesta eleição, pode haver um alinhamento inédito e histórico entre americanas brancas e negras contra o presidente.Harris é a primeira negra (e descendente de imigrantes) a integrar uma chapa à Presidência de um dos dois maiores partidos do país.

usr: 0
Isto é interessante!