Mundo Bolsonaro contém Ernesto ao falar de Biden: “Fala, mas sem interferir”

04:22  22 janeiro  2021
04:22  22 janeiro  2021 Fonte:   poder360.com.br

Ernesto Araújo vai tirar férias na semana da posse de Biden

  Ernesto Araújo vai tirar férias na semana da posse de Biden Admirador de Trump, ministro das Relações Exteriores não tem disfarçado contrariedade com vitória democrata nas eleições nos EUA. Em outubro, Bolsonaro disse que esperava comparecer à posse de um Trump reeleito. © Getty Images/S. Lima Bolsonaro e Araújo demoraram mais de um mês para reconhecer vitória de Biden O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, vai tirar cinco dias de férias entre 18 e 22 de janeiro. O período de afastamento coincide com o dia da posse do presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden. A cerimônia está prevista para 20 de janeiro.

Bolsonaro usou as redes sociais para cumprimentar o novo presidente dos Estados Unidos. Amazonas sem oxigênio: cilindro é vendido por até R$ 5 mil. Senador faz gesto obsceno na TV ao falar de colega com covid-19 na PB.

No debate, Joe Biden afirmou que poderia disponibilizar US$ 20 bilhões, o equivalente a R$ 113 bilhões, para a proteção da Amazônia. Mas concluiu o

Bolsonaro realizou a transmissão ao lado dos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) nesta 5ª feira © Divulgação/Redes sociais Bolsonaro realizou a transmissão ao lado dos ministros Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e Tarcísio de Freitas (Infraestrutura) nesta 5ª feira

O presidente Jair Bolsonaro alertou nesta 5ª feira (21.jan.2021) o ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) para não “interferir” na política dos Estados Unidos ao responder a uma pergunta sobre o governo de Joe Biden. Depois de escutar uma pergunta feita por um jornalista convidado da live presidencial, Bolsonaro disse ao chanceler: “Acho que não é o caso de entrar na política externa de outros países, mas fala alguma coisa, mas sem interferir”.

Biden foca no combate à covid e na calma após mandato conturbado de Trump

  Biden foca no combate à covid e na calma após mandato conturbado de Trump Ele foi ironizado por viver entrincheirado em Washington, por ser hesitante demais para fazer campanha durante a pandemia e por ser velho demais, mas Joe Biden contrariou seus céticos e se tornará o 46º presidente dos Estados Unidos na quarta-feira, herdando um pesadelo em vários níveis que demandará astúcia política para superar. Mas o "Middle Class Joe" (Joe da Classe Média) completou a missão de sua vida ao derrotar o republicano para, em suas palavras, restaurar a "alma" dos Estados Unidos.

O presidente Jair Bolsonaro ( sem partido) cumprimentou o recém-empossado presidente dos Estados Unidos, Joe Biden , exaltando a relação entre os dois países e citando valores, segundo ele, em comum, como a defesa da democracia e liberdades individuais.

Jair Bolsonaro gosta de falar . Mas o que espanta é a aversão do presidente ao contraditório. O "sai daqui" que Bolsonaro disse à senhora que o admoestou no cercadinho do Alvorada é irmão gêmeo do "e daí?", pergunta que o presidente fez a um repórter que o questionou sobre a escalada dos mortos.

“Tem tudo para ser uma boa relação, temos muita coisa em comum com os Estados Unidos”, disse Ernesto. “Trabalhar juntos no meio ambiente. Por que não? Assinamos um memorando de cooperação ambiental em novembro, esperamos manter”.

Assista à live presidencial (59min58s):

Na live, o presidente disse que os problemas enfrentados pelo Brasil nas tratativas com China e Índia sobre a  importação de insumos e vacinas contra a covid-19 são “burocráticos” e não “políticos”.

“Aqui foi o [ministro da Saúde] Pazuello que falou com o embaixador da China e o problema. Como ele disse, é burocrático, não é politico, como alguns falaram. O [William] Bonner falou. Parem de mentir, tomem vergonha na cara, isso atrapalha o Brasil com esse tipo de notícia. Tenho vergonha de vocês, [por] fazer um jornalismo dessa maneira”, disse.

Como Joe Biden pretende reverter políticas de Trump já nos primeiros dias como presidente

  Como Joe Biden pretende reverter políticas de Trump já nos primeiros dias como presidente O presidente eleito planejou uma série de ordens executivas que incluem o retorno dos EUA ao Acordo de Paris sobre mudança climática e a reunião de familiares indocumentados separados na fronteira.Biden emitirá decretos para reverter os vetos à imigração e retornar ao Acordo de Paris sobre mudança climática em seu primeiro dia na Casa Branca, noticia a mídia americana.

Sem falar em punições, o embaixador disse que os dois países podem “explorar quais são as oportunidades e chegar a acordos benéficos Bolsonaro cumprimentou nesta quarta-feira o recém-empossado presidente dos Estados Unidos, Joe Biden , em mensagem no

Em carta enviada ao novo presidente, Bolsonaro fez o primeiro gesto para evitar que o Brasil se Desejou êxito ao democrata e demonstrou que o país está preocupado com a A questão ambiental, a economia verde, são questões centrais na agenda de Biden .

Bolsonaro reproduziu um trecho do Jornal Nacional, da TV Globo, em que o apresentador William Bonner diz que o ministro Ernesto Araújo (Relações Exteriores) e o presidente “minaram” o relacionamento com os 2 países.

Bolsonaro lembrou que visitou a Índia em 2020 e participou das comemorações do Dia da República, o que, segundo ele, foi uma “honraria sem precedentes”. Para negar que o relacionamento com a China esteja estremecido, disse que conversou com o presidente da China, Xi Jinping, no fim do ano passado.

Alguns querem que eu fale que conversei, não. Não sou cara de falar e correr para imprensa. Muita coisa é reservada. Como muita coisa durante a semana foi tratada de forma reservada, como recebemos o embaixador da Índia. Alguns queriam que eu falasse o que tratei, é reservado”, disse.

Perguntado pelo presidente se manteve contato com o embaixador da China no Brasil sobre o transporte de insumos para a CoronaVac, Ernesto negou. “Nosso embaixador em Pequim, na verdade, tem conversado, porque é lá que precisa operar para conseguir os insumos da vacina dentro da burocracia, que é uma coisa normal”, disse.

O presidente declarou que não pretende demitir Araújo do posto. “Quem demite ministro sou eu. Ninguém procurou nem ousaria me procurar no tocante a isso”, disse.

Bolsonaro afirmou na live que a China tem interesse no Brasil “logicamente” e citou a busca por terras disponíveis para o plantio. “O Brasil é um dos raros países do mundo que tem fronteira para o plantio de comida”, disse.

Mourão afirma que Ernesto Araújo pode ser demitido .
Vice-presidente diz que governo poderá substituir chanceler; ministro de Relações Exteriores já está afastado das negociações com a China por vacina contra covid-19“Julgo que, num futuro próximo, após a questão das eleições dos novos presidentes das duas casas do Congresso, poderá ocorrer uma reorganização do governo para que seja acomodada, vamos dizer assim, a nova composição política que emergir desse processo”, afirmou Mourão, em entrevista à Rádio Bandeirantes. “Então, talvez, nisso aí, alguns ministros sejam trocados, entre eles o próprio MRE (ministro das Relações Exteriores).

usr: 0
Isto é interessante!