Mundo Palma: Centenas de pessoas resgatadas chegam a Pemba

16:00  28 março  2021
16:00  28 março  2021 Fonte:   dw.com

Relatório revela centenas de casos de violência sexual em diocese alemã

  Relatório revela centenas de casos de violência sexual em diocese alemã Um relatório independente solicitado pela Igreja Católica revelou centenas de casos de violência sexual cometidos pelo clero e por funcionários da maior diocese da Alemanha. O documento foi divulgado pelos autores da investigação, feita pela igreja, nesta quinta-feira (18). O relatório de 800 páginas sobre a diocese de Colônia identificou 202 responsáveis por agressão sexual e 314 vítimas, entre 1975 e 2018, de acordo com um dos advogados que investigou o caso, Bjoern Gercke. "Mais da metade das vítimas eram crianças menores de 14 anos", disse Gercke. Cerca de 70% dos autores eram membros do clero e os outros funcionários comuns, detalhou, que foram sancionados.

Barco com cerca de 1.800 pessoas chegou pela manhã ao porto da capital de Cabo Delgado. Presidentes de Portugal e África do Sul acompanham situação. Total suspendeu retoma de operações.

Porto de Pemba (imagem ilustrativa) © DW/E. Silvestre Porto de Pemba (imagem ilustrativa)

Um barco com 1.800 pessoas que fugiram dos ataques terroristas em Palma, norte de Moçambique, estava ao largo de Pemba pela manhã, disse à agência de notícias Lusa uma fonte que está a acompanhar as operações.

Segundo a mesma fonte, a embarcação partiu no sábado (27.03) de Afungi com destino ao porto de Pemba, tendo chegado ao largo da capital provincial de Cabo Delgado na manhã deste domingo (28.03).

Polícia moçambicana apreende quantidade milionária de heroína

  Polícia moçambicana apreende quantidade milionária de heroína Apreensão de 440 quilos de heroína numa residência em Quelimane, centro de Moçambique, deixa autoridades surpreendidas. País é apontado como corredor para o tráfico internacional de estupefacientes. © picture-alliance/dpa/R. Hirschberger Foto ilustrativa. O Serviço Nacional de Investigação Criminal (Sernic) moçambicano anunciou nesta sexta-feira (19.03) a apreensão de 440 quilos de heroína destinada a tráfico, numa residência em Quelimane, centro do país, confessando surpresa face à grande quantidade.

Também o secretário de Estado moçambicano em Cabo Delgado, Armindo Ngunga, confirmou à agência de notícias DPA a chegada do navio ao porto de Pemba.

Segundo a DPA, cerca de 1.000 trabalhadores do projeto de gás natural da região, liderado pela empresa francesa Total, foram evacuados nesta embarcação.

No porto de Pemba, registava-se uma concentração de familiares das pessoas que viajaram no barco.

Destas, cerca de 200 expatriados de várias nacionalidades refugiaram-se no hotel Amarula, em Palma, desde quarta-feira (24.03) à tarde, quando o ataque armado à vila começou.

Na quinta-feira (25.03), começaram operações de resgate do hotel para dentro do recinto protegido da petrolífera Total, a seis quilómetros, ações que continuaram na sexta-feira (26.03), quando uma das caravanas foi atacada, disse à Lusa uma fonte que acompanhou as operações.

Dia Mundial da Água: comitê alerta para possível colapso do Rio das Velhas

  Dia Mundial da Água: comitê alerta para possível colapso do Rio das Velhas No Dia Mundial da Água, entidades ambientais alertam para risco de insegurança hídrica. "Só chuva não garante mais água para todos", diz engenheira ambiental

Nesta operação, um cidadão sul-africano foi morto, informação confirmada à agência de notícias AFP por uma fonte do Governo sul-africano em Joanesburgo, e um português ficou gravemente ferido, confirmou no sábado (27.03) o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Portugal.

Na altura foram reportadas sete mortes, mas a mesma fonte disse, este domingo (28.03) à agência de notícias Lusa, que o número de vítimas é ainda incerto.

Marcelo Rebelo de Sousa © Pedro Fiuza/NurPhoto/picture alliance Marcelo Rebelo de Sousa

Presidente Português acompanha situação

O Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, disse que o cidadão português resgatado em Palma terá ferimentos "menos graves" do que inicialmente previsto.

"Em relação a um compatriota, apurou-se que o ferimento pode ser menos grave do que se temia e o resgate ocorreu em termos que, a certa altura, se temia que não fosse possível", afirmou o Presidente da República aos jornalistas, em Lisboa no sábado.

Moçambique: União Europeia segue "de perto" ataque em Palma

  Moçambique: União Europeia segue A União Europeia (UE) está a acompanhar "de perto" o ataque armado em curso na região de Palma, no norte de Moçambique, indicou a porta-voz da UE para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, Nabila Massrali. © Roberto Paquete/DW Militares em Palma (imagem de arquivo) A porta-voz da UE para os Negócios Estrangeiros e Política de Segurança, Nabila Massrali, salientou que o Serviço Europeu de Ação Externa está a "acompanhar de perto" a situação, tendo tomado nota do "conteúdo do comunicado de imprensa do Ministério da Defesa" moçambicano publicado esta quinta feira, (25.

Marcelo Rebelo de Sousa referiu estar a acompanhar juntamente com o Governo, em particular o ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, a evolução da situação em Palma.

"O Governo português tem acompanhado permanentemente, nomeadamente o senhor ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, que também permanentemente, ao longo do dia de ontem, na noite de ontem para hoje, na madrugada de hoje e no dia de hoje tem colocado o Presidente da República ao corrente do que se passa", contou.

Marcelo Rebelo de Sousa disse ainda que "tudo o que tem vindo a público traduz de forma muito fidedigna aquilo que é a situação vivida" pelos portugueses em Cabo Delgado, "no norte do Estado irmão de Moçambique".

Cyril Ramaphosa © AFP/P. Magakoe Cyril Ramaphosa

África do Sul reforça missão diplomática

Entre as vítimas dos ataques haverá vários sul-africanos, o que levou a África do Sul a reforçar a sua missão diplomática em Moçambique, anunciou o Governo sul-africano no sábado.

"A missão diplomática em Moçambique está a ser reforçada com pessoal adicional a fim de realizar o trabalho de localização, identificação e resposta às respetivas necessidades dos afetados", disse em comunicado o Ministério da Cooperação e Relações Internacionais sul-africano.

Coluna Baloncesto (27/03/2021)

  Coluna Baloncesto (27/03/2021) Confira como foi a semana dos clubes do basquete espanhol e dos atletas espanhóis que atuam na NBA O post Coluna Baloncesto (27/03/2021) apareceu primeiro em Jumper Brasil.

O comunicado não especifica o número de vítimas sul-africanas afetadas no ataque. Refere apenas que a África do Sul, através da sua missão diplomática em Maputo, "está a trabalhar com as autoridades locais na verificação, bem como na prestação dos serviços consulares necessários".

"A África do Sul está pronta para trabalhar com o Governo de Moçambique na busca de uma paz e estabilidade duradouras", conclui o comunicado do Governo sul-africano.

O Presidente sul-africano, Cyril Ramaphosa, reuniu-se com altos responsáveis da Defesa devido ao ataque no norte de Moçambique, noticiou a televisão estatal.

A Força Nacional de Defesa da África do Sul (SANDF, na sigla em inglês) está a considerar o destacamento de forças especiais para ajudar a conter a situação de guerra no norte do país vizinho, referiu por seu lado uma fonte da segurança ao portal sul-africano News24, também no sábado.

Praça 25 de Setembro, em Palma, antes dos ataques © privat Praça 25 de Setembro, em Palma, antes dos ataques

Desespero dos familiares

A mãe de um sul-africano de 21 anos, desaparecido após o ataque de rebeldes na vila moçambicana de Palma, disse no sábado à televisão pública da África do Sul, SABC, que "há vários expatriados desaparecidos, os terroristas entraram na vila altamente armados com bombas e equipamento militar".

Moçambique: cidade é tomada por extremistas e estrangeiros são evacuados de hotel

  Moçambique: cidade é tomada por extremistas e estrangeiros são evacuados de hotel A cidade de Palma, situada a poucos quilômetros de um enorme complexo de gás no noroeste de Moçambique, caiu nas mãos de extremistas que a cercavam desde quarta-feira passada, informaram as forças de segurança neste sábado (27). Os conflitos forçaram a retirada de 200 pessoas, entre elas estrangeiros, de um hotel onde estavam refugiados desde quarta-feira. "As forças governamentais se retiraram de Palma, assim que a cidade foi tomada de fato pelos grupos armados extremistas", afirmou um fonte à AFP.Outra fonte confirmou que os insurgentes assumiram o controle da cidade, mas disse que os combates continuavam na região.

"Outros sul-africanos perderam a vida numa emboscada ontem à noite, a situação é terrível, é uma zona de guerra, é traumático", acrescentou.

Segundo o mesmo relato, "há umas centenas" de sul-africanos a trabalhar nos projetos de gás na região de Cabo Delgado e "não houve assistência de nenhum Governo aos expatriados retidos".

"O meu filho continua desaparecido na zona de guerra, é um jovem, sem experiência militar ou de combate em zonas de guerra e é aterrador não sabermos o seu paradeiro, se está vivo ou se foi raptado porque ninguém ainda nos informou sobre o seu paradeiro e o que aconteceu", relatou.

"A imprensa está a acompanhar os acontecimentos, os americanos condenaram o ataque e dizem-me que a Legião Francesa [forças especiais francesas] está também a caminho [de Moçambique], mas o Governo sul-africano continua em reuniões, há três dias que não sabemos de nada e nem sequer temos ideia do número de afetados", disse ainda no sábado.

Total suspende retoma de operações

A petrolífera francesa Total, que manifestou na quarta-feira a intenção de retomar os trabalhos para exploração de gás no norte de Moçambique, anunciou no sábado a suspensão das suas operações após o ataque 'jihadista' em Palma.

A Total "não tem vítimas a lamentar no pessoal que trabalha no local do projeto" em Afungi, a 10 quilómetros da localidade de Palma, mas vai "reduzir os trabalhadores ao mínimo" e a "reativação do projeto ponderada esta semana fica suspensa", de acordo com um comunicado citado pela agência de notícias AFP.

Em resposta a questões colocadas pela agência Lusa, a empresa sublinhou que "a prioridade absoluta da Total é garantir a segurança e a proteção das pessoas que trabalham no projeto", expressando ainda "solidariedade e apoio à população de Palma, aos familiares das vítimas e às pessoas afetadas pelos trágicos acontecimentos dos últimos dias".

"A Total tem confiança no Governo de Moçambique cujas forças de segurança pública estão a trabalhar por forma a retomar o controlo da área", concluiu.

As comunicações móveis continuam cortadas e os insurgentes continuam em Palma, numa ocupação que entrou hoje no quinto dia.

O ataque é o mais grave junto aos projetos de gás após três anos e meio de insurgência armada à qual a sede de distrito tinha até agora sido poupada.

A violência está a provocar uma crise humanitária no norte de Moçambique, com quase 700 mil deslocados e mais de duas mil mortes.

Algumas das incursões foram reivindicadas pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI), entre junho de 2019 e novembro de 2020, mas a origem dos ataques continua em investigação.

por:content_author: Agência Lusa, DPA, AFP, cvt

Milhares de civis fogem da violência em Moçambique; EI confirma ter tomado Palma .
Milhares de pessoas fugiam nesta segunda-feira (29) da cidade portuária de Palma, norte de Moçambique, tomada no fim de semana pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI), enquanto ONGs e a ONU tentavam ajudar os refugiados. O EI anunciou hoje que dominou Palma, após um ataque inesperado lançado na quarta-feira passada, que provocou dezenas de mortes. Em comunicado transmitido em um de seus canais de propaganda no Telegram, os extremistas afirmam ter atacado "quartéis militares e a sede do governo (local)", confirmando que tomaram "o controle da cidade" e que provocaram "a morte de dezenas de soldados moçambicanos e cristãos, alguns cidadãos de outros Estados".

usr: 1
Isto é interessante!