Mundo Israel recorda o Dia do Holocausto

13:06  08 abril  2021
13:06  08 abril  2021 Fonte:   afp.com

Israel homenageia vítimas do Holocausto que sobreviveram à Covid-19 graças a vacinas

  Israel homenageia vítimas do Holocausto que sobreviveram à Covid-19 graças a vacinas Israel homenageia vítimas do Holocausto que sobreviveram à Covid-19 graças a vacinasJERUSALÉM (Reuters) - O acionamento de uma sirene deteve o tráfego em Israel nesta quinta-feira para homenagear os 6 milhões de judeus mortos no Holocausto praticado pelos nazistas e agradecer a distribuição rápida das vacinas contra Covid-19 como uma verdadeira tábua de salvação dos sobreviventes idosos.

A vida parou em Israel por dois minutos nesta quinta-feira (8), às 10H00 (5H00 de Brasília), e as sirenes tocaram para recordar o Dia do Holocausto em memória dos seis milhões de judeus exterminados pelos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial.

Estudantes e professores da escola Bar Ilan, em Netanya, respeitam dois minutos de silêncio no dia de recordação do Holocausto © JACK GUEZ Estudantes e professores da escola Bar Ilan, em Netanya, respeitam dois minutos de silêncio no dia de recordação do Holocausto

Como todos os anos, os motoristas desceram de seus automóveis, os ônibus pararam as viagens e os pedestres também interromperam as caminhadas e permaneceram em silêncio.

Os israelenses se reuniram diante de estabelecimentos comerciais e prédios, assim como os estudantes em todas as escolas e universidades.

Sobreviventes do Holocausto participam de Marcha dos Vivos virtual em Auschwitz

  Sobreviventes do Holocausto participam de Marcha dos Vivos virtual em Auschwitz Sobreviventes do Holocausto participam de Marcha dos Vivos virtual em AuschwitzNormalmente, os participantes realizam uma marcha no local do sul da Polônia, mas as restrições impostas para conter a disseminação do coronavírus a impossibilitaram. Apesar disso, organizadores e participantes dizem que é importante que o evento aconteça.

Em uma cerimônia na quarta-feira à noite em Yad Vashemau, o memorial do Holocausto em Jerusalém, o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu disse que Israel será contrário a qualquer acordo que permita ao Irã desenvolver armas nucleares.

Atualmente estão em curso negociações em Viena entre Teerã e a a comunidade internacional para tentar salvar o acordo nuclear do Irã de 2015.

"Um acordo com o Irã que abriria o caminho para as armas nucleares (...) de nenhuma maneira será vinculante para nós", advertiu.

"Durante o Holocausto, não tínhamos nem a capacidade de nos defender nem a soberania para fazê-los", completou Netanyahu.

"Hoje temos um Estado, uma força de defesa e temos o direito pleno e natural como Estado soberano do povo judeu de nos defendermos de nossos inimigos", afirmou.

Israel acusa a República Islâmica do Irã, seu grande inimigo, de tentar desenvolver armas nucleares, o que Teerã sempre negou.

dms/hj/zm/mis/fp

Netanyahu designado para formar governo em Israel .
O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, processado por corrupção, foi designado nesta terça-feira (6) para formar o próximo governo de Israel, apesar de sua incapacidade para reunir apoio suficiente no Parlamento, em um país com profundas divisões políticas. Duas semanas depois das quartas eleições em menos de dois anos em Israel, o presidente Reuven Rivlin anunciou que Netanyahu, de 71 anos, os últimos 12 no poder de maneira ininterrupta, será responsável por formar a nova equipe ministerial."Tomei minha decisão com base nas recomendações (dos partidos), que indicam que o deputado Benjamin Netanyahu tem a maior possibilidade de formar o governo", anunciou o presidente.

usr: 2
Isto é interessante!