Mundo Hospitais da Índia têm avalanche de casos de coronavírus; países prometem ajuda

16:31  26 abril  2021
16:31  26 abril  2021 Fonte:   reuters.com

Índia enfrenta "tempestade" de covid-19

  Índia enfrenta Doença avança com força na Índia, que vem registrando novos recordes de casos e mortes. Após hospitais registrarem falta de oxigênio, governo limita uso industrial para redirecionar cilindros para uso médico. © Prabhat Kumar Verma/Zumapress/picture alliance Pessoas fazem fila para tentar reabastecer cilíndros de oxigênio na índia e tentar salvar familiares com covid-19 A Índia registrou nesta quarta-feira (21/04), pela primeira vez, mais de duas mil mortes devido à covid-19 em um único dia. De acordo com o ministério da Saúde indiano, em 24 horas, foram contabilizados 2.

Por Shilpa Jamkhandikar e Neha Arora

Pessoas com máscaras de proteção esperam para receber vacina contra Covid-19 em centro de vacinação em Mumbai, na Índia © Reuters Pessoas com máscaras de proteção esperam para receber vacina contra Covid-19 em centro de vacinação em Mumbai, na Índia

NOVA DÉLHI (Reuters) - As infecções novas de coronavírus da Índia atingiram um pico recorde pelo quinto dia nesta segunda-feira, e países como Reino Unido, Alemanha e Estados Unidos prometeram enviar auxílio médico urgente para ajudar a enfrentar a crise que sobrecarrega seus hospitais.

Karnataka, Estado do sul que abriga o pólo tecnológico da cidade de Bengaluru, ordenou um lockdown a partir de terça-feira, seguindo o exemplo de Maharashtra, Estado industrial do oeste onde os lockdowns vigoram até 1º de maio, porém alguns Estado planejam suspender as medidas nesta semana.

Índia tem novo recorde de casos de covid e vê pandemia sair do controle

  Índia tem novo recorde de casos de covid e vê pandemia sair do controle 4º dia consecutivo de recorde de casos. Primeiro-ministro fala em "tempestade". Sistema de saúde à beira do colapsoO primeiro-ministro do país, Narendra Modi, pediu neste domingo (25.abr) que todos os cidadãos se vacinem e tenham cautela com a “tempestade” de infecções abalou o país.

Mas as restrições irregulares, complicadas por eleições locais e grandes aglomerações em festivais, podem desencadear surtos em outras partes. As infecções aumentaram 352.991 nas últimas 24 horas, e hospitais lotados estão ficando sem suprimentos de oxigênio e leitos.

"Atualmente o hospital está no modo 'se vire como puder' e em uma situação de crise extrema", disse um porta-voz do Hospital Sir Ganga Ram da capital Nova Délhi.

Em Surat, pólo industrial de diamantes do oeste, cinco pacientes de Covid-19 morreram depois de um incêndio em um hospital no domingo, mesmo depois de agentes de resgate os levarem a hospitais com poucos leitos em unidades de tratamento intensivo, disse uma autoridade municipal à Reuters.

Mais cedo, o primeiro-ministro, Narendra Modi, pediu que todos os cidadãos se vacinem e sejam cautelosos, enquanto hospitais e médicos divulgaram avisos urgentes dizendo não estar dando conta da avalanche de pacientes.

Índia: ajuda internacional começa a chegar para lutar contra a catástrofe causada pela Covid-19

  Índia: ajuda internacional começa a chegar para lutar contra a catástrofe causada pela Covid-19 A ajuda internacional prometida à Índia, atingida por uma segunda onda epidêmica devastadora, começou a chegar com as primeiras remessas de equipamentos médicos e oxigênio da Grã-Bretanha a Nova Délhi na manhã de terça-feira (27). A Índia anunciou 352.991 novas infecções e 2.812 mortes na segunda-feira (26). Profissionais de saúde e familiares de pacientes buscam desesperadamente suprimentos de oxigênio e vagas em hospitais. Os primeirosA Índia anunciou 352.991 novas infecções e 2.812 mortes na segunda-feira (26). Profissionais de saúde e familiares de pacientes buscam desesperadamente suprimentos de oxigênio e vagas em hospitais.

Em algumas das cidades mais afetadas, como Nova Délhi, corpos estão sendo cremados em instalações improvisadas. O canal de televisão NDTV exibiu imagens de três profissionais de saúde de Bihar, um Estado do leste, puxando um corpo pelo chão para ser cremado devido à falta de macas.

"Se você nunca esteve em uma cremação, o odor da morte nunca abandona você", disse Vipin Narang, professor de ciência política do Instituto de Tecnologia de Massachusetts dos EUA (MIT), no Twitter.

No domingo, o presidente dos EUA, Joe Biden, disse que seu país enviará matérias-primas para vacina e equipamento médico e de proteção à Índia. A Alemanha se somou a uma lista crescente de países que prometem enviar suprimentos.

Com uma população de 1,3 bilhão de habitantes, a Índia tem uma cifra oficial de 17,31 milhões de infecções e 195.123 mortes, contadas as 2.812 fatalidades desta madrugada, mostraram dados do Ministério da Saúde, mas especialistas de saúde dizem que estes números provavelmente são mais altos.

(Reportagem adicional de Sumit Khanna, Krishna Das, Anuron Kumar Mitra, Chandini Monnappa em Bengaluru, Rajendra Jadhav em Satara e Ruma Paul in Daca)

Brasileiras relatam “caos indescritível" na Índia, com cremações a céu aberto e hospitais sem oxigênio .
As cenas na televisão estavam tão impressionantes que a enfermeira Márcia Alexandrina Carvalho Kumar, moradora de Lucknow, na Índia, precisou ver com os próprios olhos para acreditar. "Passamos de carro na área do crematório e a visão é indescritível. São piras e mais piras [de corpos]. É uma coisa surreal. Se me contassem, eu não acreditaria”, descreve a brasileira, que vive há mais de 20 anos no país, novo epicentro da pandemia de Covid-19. © Arquivo pessoal Lúcia Müzell, da RFIO aparecimento de variantes mais contagiosas no território indiano fez o número de vítimas disparar de maneira descontrolada.

usr: 1
Isto é interessante!