Mundo Alemanha usará 90% do dinheiro para recuperação da UE em metas verdes e digitais

18:06  27 abril  2021
18:06  27 abril  2021 Fonte:   reuters.com

Verdes escolhem Annalena Baerbock para disputar sucessão de Merkel

  Verdes escolhem Annalena Baerbock para disputar sucessão de Merkel Sigla deve ser segunda força política em eleições de setembroBaerbock é copresidente do partido ao lado de Robert Habeck e ambos estavam na disputa para a indicação. Ao ser anunciada, a política destacou que "inicia-se hoje um novo capítulo" para a sigla e, talvez, "para todo o país".

Por Holger Hansen e Leigh Thomas e Sabine Siebold

. © Reuters .

BERLIM (Reuters) - A Alemanha vai gastar 90% dos 28 bilhões de euros que espera do fundo de recuperação de 750 bilhões de euros da União Europeia (UE) em proteção climática e digitalização. Isso excede em muito os requisitos da UE, disse o ministro das Finanças, Olaf Scholz, nesta terça-feira.

"Hoje é um bom dia para a Europa ... Agora, podemos agir em conjunto por uma Europa forte, solidária e preparada para o futuro", disse Scholz enquanto a Alemanha e a França apresentavam seus planos para o destino do dinheiro.

O fundo de recuperação foi acordado no ano passado para alavancar a economia do bloco devido aos efeitos da Covid-19.

Verdes escolhem Annalena Baerbock para disputar sucessão de Merkel

  Verdes escolhem Annalena Baerbock para disputar sucessão de Merkel No sábado (17), seis pessoas ficaram feridas quando uma pessoa abriu fogo em uma festa de aniversário de 12 anos em LaPlace, Louisiana (EUA). Segundo um vizinho, todos os envolvidos, inclusive o atirador, eram crianças.

O investimento também visa avançar nas metas de longo prazo da UE de reduzir as emissões líquidas de CO2 a zero até 2050, além de obter uma fatia da economia digital, agora dominada por gigantes da tecnologia dos EUA como Google, Amazon e Facebook.

As regras do bloco exigem que 37% do dinheiro seja gasto na luta contra mudanças climáticas e 20% em digitalizar a economia.

Scholz disse que Berlim deve gastar 11,5 bilhões de euros para ajudar empresas a se transferirem para o hidrogênio como fonte de energia, em incentivos para compra de carros elétricos, ônibus e trens, e na reforma de edifícios para melhorar a eficiência energética.

Mais de 14 bilhões de euros estão reservados para agilizar a mudança digital, ajudando a indústria automobilística a converter seus processos de produção e tornar os setores de educação, saúde e administração pública adaptados para o futuro.

Scholz disse que a Alemanha e a França pretendem estabelecer os fundamentos para uma infraestrutura europeia na nuvem, além de desenvolver as competências do bloco para produzir chips processadores de nova geração, áreas onde ficam para trás.

No longo prazo, o fundo resultará em um aumento de cerca de 2% no PIB da Alemanha e 0,5% mais emprego, disse Scholz, citando o Instituto Alemão de Pesquisa Econômica. A França espera 41 bilhões de euros do fundo, com os primeiros 5 bilhões desembolsados em setembro.

(Reportagem de Holger Hansen e Thomas Leigh)

Alemanha deve melhorar suas metas climáticas, decide tribunal .
Tribunal Constitucional determina que governo alemão estabeleça objetivos mais detalhados para redução das emissões após 2030, de modo a proteger o futuro da geração mais jovem. © Gero Rueter/DW Protesto do movimento Fridays for Future na cidade alemã de Colônia, em setembro de 2020 O Tribunal Constitucional da Alemanha decidiu nesta quinta-feira (29/04) que a Lei de Proteção Climática do país não estabelece diretrizes suficientes para a redução de emissões de gases do efeito estufa após 2030 e, portanto, ameaça direitos fundamentais das próximas gerações.

usr: 3
Isto é interessante!