Mundo Burkina Faso confirma que os três jornalistas europeus desaparecidos foram mortos por terroristas

20:26  27 abril  2021
20:26  27 abril  2021 Fonte:   brasil.rfi.fr

Policia dispersa jornalistas em manifestação antirracista nos EUA

  Policia dispersa jornalistas em manifestação antirracista nos EUA A polícia dispersou vários jornalistas na sexta-feira nos arredores de Minneapolis, nos Estados Unidos, durante manifestações de protesto contra a morte de Daunte Wright nas mãos de uma policial branca durante uma blitz de trânsito. É também nesta grande metrópole do norte dos Estados Unidos que é julgado Derek Chauvin, o ex-policial branco acusado do assassinato de George Floyd no ano passado. Pouco antes da entrada em vigor do toque de recolher às 22h (03h GMT) decretado pelas autoridades, a polícia deu ordem por alto-falante para que a multidão se dispersasse antes de colocar várias dezenas de policiais em equipamento de choque.

Os três jornalistas europeus que estavam desaparecidos após um ataque na segunda-feira (26) no leste de Burkina Faso - dois espanhóis e um irlandês - "foram executados por terroristas", declarou nesta terça-feira (27) um oficial da segurança do país africano. Um pouco antes, Madri havia confirmado a morte de dois cidadãos.

  Burkina Faso confirma que os três jornalistas europeus desaparecidos foram mortos por terroristas © The Washington Post via Getty Im - The Washington Post

"As pessoas nas imagens divulgadas por grupos armados foram identificadas como os três ocidentais que estavam desaparecidos desde ontem", afirmou. "É lamentável", reiterou o oficial, sem se identificar.

Os dois espanhóis e o irlandês mortos eram "jornalistas que trabalhavam em nome de uma ONG que atua pela proteção do meio ambiente", indicou uma fonte da segurança de Burkina Faso. Eles investigavam a caça ilegal no leste do país.

RENAMO defende apoio externo para resolver conflito em Cabo Delgado

  RENAMO defende apoio externo para resolver conflito em Cabo Delgado O líder do maior partido da oposição moçambicana, a RENAMO, defende uma intervenção militar estrangeira no combate aos terroristas em Cabo Delgado. Ossufo Momade quer também mais apoio para as vítimas do conflito. © DW Ossufo Momade, líder da RENAMO O responsável máximo da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), Ossufo Momade, está de visita à província nortenha de Cabo Delgado, e considera que perante o sofrimento infringido ao povo pelos terroristas, o Governo moçambicano não pode continuar a negligenciar a necessidade de uma intervenção militar estrangeira. "Esta população merece respeito.

Em Madri, o primeiro-ministro Pedro Sánchez confirmou a morte dos dois espanhóis. "A pior notícia foi confirmada. Todo o nosso carinho aos familiares e amigos de David Beriain e Roberto Fraile, assassinados em Burkina Faso", escreveu o premiê em sua conta no Twitter, expressando seu "reconhecimento a todos aqueles que, como eles, praticam diariamente um jornalismo valente e essencial em zonas de conflito".

O Ministério das Relações Exteriores da Irlanda afirmou estar "ciente" do desaparecimento de um cidadão do país. No entanto se recusou a "comentar os detalhes de um caso em particular".

Investigação sobre caça ilegal

Em Paris, o secretário-geral da organização Repórteres Sem Fronteiras (RSF), Christophe Deloire, anunciou no Twitter que "David Beriain e Roberto Fraile, dois jornalistas espanhóis reputados, foram mortos durante um ataque no leste do país [Burkina Faso]". "Esta tragédia confirma os grandes perigos que os repórteres enfrentam no Sahel", ressaltou.

RSF: Bolsonaro leva Brasil para lista vermelha de países com entraves à liberdade de imprensa

  RSF: Bolsonaro leva Brasil para lista vermelha de países com entraves à liberdade de imprensa Em seu relatório anual sobre a liberdade de imprensa no mundo, a ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF) classifica o Brasil na lista vermelha de países onde o exercício da profissão enfrenta obstáculos. “Insultos, estigmatização e orquestração de humilhações públicas de jornalistas” se tornaram “marcas registradas” do presidente Jair Bolsonaro, diz o documento divulgado nesta terça-feira (20). Sob o governo de extrema direita, depois de cair duas posições no ano passado, o Brasil recua mais quatro e aparece em 111º lugar na edição de 2021 do ranking da Repórteres Sem Fronteiras.

Na segunda-feira, uma patrulha composta por soldados e guardas florestais de Burkina Faso, acompanhada por instrutores e jornalistas ocidentais, foi atacada no eixo Fada N'Gourma-Pama, no leste do país. Até o momento, ninguém reivindicou o ato.

Um morador local continua desaparecido após a ofensiva que também deixou três feridos. De acordo com as autoridades, "trata-se de um agente" dos serviços de segurança "que conhece muito bem a zona da floresta de Pama, perto de Natiaboani, onde ocorreu o ataque".

Agressão é de autoria de homens armados que viajavam em duas pick-ups e uma dúzia de motocicletas, segundo fontes da segurança. Armas e equipamentos, motocicletas, duas pick-ups e um drone foram roubados pelos agressores.

Burkina Faso, que faz fronteira com o Mali e Níger, tem sido alvo frequente de massacres de grupos extremistas islâmicos desde 2015. Concentradas inicialmente no norte do país, na fronteira com o Mali, as atrocidades atribuídas a grupos radicais islâmicos - incluindo o Grupo de Apoio ao Islã e aos Muçulmanos (GSIM) afiliado à Al-Qaeda e o grupo Estado Islâmico no Grande Saara (EIGS) - agora visam a capital e outras regiões, notadamente o leste e o noroeste.

Desde 2015, as violências deixaram mais de 1.200 mortos e mais de um milhão de pessoas deslocadas.

(Com informações da AFP)

Três europeus desaparecidos em Burkina Faso foram 'executados' .
Os três europeus que desapareceram após um ataque na segunda-feira (26) no leste de Burkina Faso - dois espanhóis e um irlandês - "foram executados por terroristas", declarou nesta terça-feira (27) à AFP um oficial da segurança local, com Madri confirmando a morte dos dois espanhóis. "É muito lamentável, mas os três ocidentais foram executados por terroristas", disse o oficial."É muito lamentável, mas os três ocidentais foram executados por terroristas", disse o oficial.

usr: 1
Isto é interessante!