Mundo EUA autoriza vacina anticovid da Pfizer/BioNTech a adolescentes de 12 a 15 anos

03:51  11 maio  2021
03:51  11 maio  2021 Fonte:   afp.com

O que se sabe sobre a vacina da Pfizer

  O que se sabe sobre a vacina da Pfizer Imunizante contra a covid-19 começou a ser aplicado no Brasil. Ele tem alta eficácia já após a primeira dose, mas seu processo de armazenamento é complicado, exigindo baixas temperaturas. Entenda. © Abdurrahman Antakyali/Depo Photos/ABACAPRESS/picture alliance Provided by Deutsche Welle As primeiras doses da vacina da Pfizer-Biontech, um dos imunizantes de maior eficácia contra a covid-19, começaram a ser aplicadas nesta terça-feira (04/05) no Brasil, após serem entregues a todas as capitais do país. Trata-se de um primeiro lote de 1 milhão de doses.

(FDA, por sus siglas en inglés) ha autorizado la vacuna de Pfizer - BioNTech contra el covid-19 para menores de entre 12 y 15 años , según se precisa en un comunicado publicado este lunes en su página web. "La ampliación por la FDA de la autorización del uso de emergencia para la vacuna Pfizer - BioNTech covid-19 para incluir a adolescentes de 12 a 15 años es un paso significativo en la lucha contra la pandemia", aseguró Janet Woodcock, comisionada interina de la agencia estadounidense, al tiempo que subrayó que con esta medida el país está 8 may 2021 | 15 :18 GMT.

Publicidade. Coronavírus. EUA aprovam vacina da Pfizer -BioNTech para adolescentes a partir de 12 anos . Imunizante é o primeiro autorizado pelos americanos para essa faixa etária. Escolas querem vacinar estudantes antes da volta às aulas no outono do hemisfério norte. Vacinação de crianças e adolescentes será importante para chegar à A agência dos Estados Unidos que regula a aprovação de medicamentos e vacinas autorizou nesta segunda-feira (10/05) o uso emergencial em adolescentes do imunizante contra a covid-19 desenvolvido pela alemã BioNTech e produzido em parceria com a americana Pfizer .

A agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos (FDA) anunciou nesta segunda-feira (10) que autorizou a vacina anticovid da Pfizer/BioNTech para adolescentes de 12 a 15 anos.

Um frasco da vacina anticovid da Pfizer/BioNTech © THOMAS KIENZLE Um frasco da vacina anticovid da Pfizer/BioNTech

A medida é "um passo importante na luta contra a pandemia" e "permite que uma população mais jovem seja protegida contra a covid-19", afirmou Janet Woodcock, comissária interina da FDA, em comunicado.

Vacinas anticovid para crianças entre 12 e 15 anos nos Estados Unidos. Nesta segunda-feira, a agência de medicamentos americana autorizou o uso do imunizante desenvolvido pela Pfizer/BioNTech no grupo etário. © Agnes BUN Vacinas anticovid para crianças entre 12 e 15 anos nos Estados Unidos. Nesta segunda-feira, a agência de medicamentos americana autorizou o uso do imunizante desenvolvido pela Pfizer/BioNTech no grupo etário.

Até o momento, o uso emergencial dessa vacina estava autorizado para pessoas a partir dos 16 anos. Agora pode ser administrada a outros milhões de adolescentes, em duas injeções com a mesma dose da vacina para adultos.

Canadá aprova uso da vacina da Pfizer a partir dos 12 anos

  Canadá aprova uso da vacina da Pfizer a partir dos 12 anos País é o primeiro a liberar o imunizante contra covid-19 para idades entre 12 e 15 anos. Segundo autoridades de saúde canadenses, vacina é segura e eficaz nessa faixa etária. © Barron Luis/Eyepix/ABACA/picture alliance Inicialmente, o Canadá havia aprovado o imunizante da Pfizer-Biontech para pessoas com 16 anos ou mais O Canadá se tornou nesta quarta-feira (05/05) o primeiro país do mundo a autorizar o uso da vacina da Pfizer-Biontech emcrianças de 12 a 15 anos.

Os laboratórios BioNTech e Pfizer anunciaram nesta quarta-feira (31) que sua vacina contra a covid-19 demonstrou eficácia de 100% nos jovens com idades entre 12 e 15 anos . Os testes de fase 3 com 2.260 adolescentes dos Estados Unidos “mostraram uma eficácia de 100% e uma resposta robusta de anticorpos” O diretor executivo da empresa alemã BioNTech indicou que os resultados que mostram uma elevada proteção para os adolescentes eram “muito promissores dadas as tendências que observamos nas últimas semanas em relação à propagação da variante do Reino Unido B.1.1.7”.

BERLIM, 31 MAR (ANSA) - A Pfizer e o laboratório alemão BioNTech anunciaram nesta quarta-feira (31) que a sua vacina anti - Covid , Cominarty, apresentou 100% de eficácia na prevenção de casos de Covid-19 em adolescentes de 12 a 15 anos . Até o momento, o imunizante era recomendado para pessoas com mais de 16 anos porque Os estudos para a liberação da vacina da Pfizer / BioNTech em inúmeros países mostraram que o imunizante tinha 95% de eficácia para evitar a Covid-19. A Cominarty foi a primeira a ser aprovada por países ocidentais e hoje é usada em dezenas de nações.

"Os pais e responsáveis podem ter certeza de que a agência conduziu uma análise rigorosa e detalhada de todos os dados disponíveis", afirmou Woodcock.

O Canadá tornou-se na última quarta-feira o primeiro país a autorizar o uso do imunizante para essa faixa etária.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, já havia destacado na semana passada o papel crucial que a vacinação de adolescentes teria no desenvolvimento da vasta campanha de imunização do país.

Assim que o anúncio de autorização do FDA for feito, "estaremos prontos para agir imediatamente", disse.

Cerca de 20 mil farmácias devem ter condições de vacinar os adolescentes nos próximos dias, e depois as doses também serão enviadas aos pediatras, explicou.

Apoio dos EUA a liberar vacinas anticovid pode destravar negociação na OMC

  Apoio dos EUA a liberar vacinas anticovid pode destravar negociação na OMC A decisão dos Estados Unidos de apoiar a suspensão de patentes de vacinas anticovid poderá provocar uma mudança radical na complexa negociação, embora especialistas alertem que um acordo está distante. "Pode ser o que precipitará a mudança" disse à AFP Gaetan de Rassenfosse, especialista em propriedade intelectual da universidade suíça EPFL. "Os Estados Unidos são o peso pesado", acrescentou este especialista, que prevê, inclusive, que os países que se mostrarem hesitantes "ficarão cada vez mais isolados". A OMS, a cúpula da UE e a Rússia se declararam dispostas a debater o tema após terem se declarado contrárias. "Agora que Biden moveu a ficha (...

Ministro da Saúde @MattHancock sublinha que o país é o primeiro do mundo a ter uma vacina De Euronews • Últimas notícias: 02/ 12 /2020. Uma decisão descrita como um "momento histórico" pelo diretor da Pfizer , Albert Bourla, que está a desenvolver a vacina com a BioNTech da Alemanha.

A vacina da Pfizer / BioNTech contra a Covid-19 é 100% eficaz em adolescentes entre os 12 e os 15 anos , segundo os resultados de um ensaio clínico, anunciaram hoje (31) os dois laboratórios. Os ensaios de Fase 3 realizados em 2.260 adolescentes nos Estados Unidos “demonstraram uma eficácia de 100% e respostas robustas de anticorpos”, declararam as empresas em comunicado. A norte-americana Pfizer e a alemã BioNTech vão agora submeter os dados às diferentes autoridades de regulação no mundo, “na esperança de começar a vacinar esse grupo etário no início do próximo

Duas outras vacinas foram aprovadas nos Estados Unidos, Moderna e Johnson & Johnson, ambas a partir dos 18 anos.

- "Bem tolerada" -

A aliança Pfizer/BioNTech tinha apresentado o pedido de extensão da autorização de uso emergencial para sua vacina no começo de abril.

Os resultados dos testes com 2.260 menores nos Estados Unidos demonstraram "respostas sólidas de anticorpos" depois de serem aplicados e a vacina foi "bem tolerada", haviam informado as duas empresas no fim de março.

Os adolescentes costumam desenvolver formas mais brandas de covid-19 do que os adultos, e por isso vaciná-los não foi uma prioridade até o momento.

No entanto, eles transmitem a doença e por isso sua imunização deve ajudar a conter a pandemia.

Também facilitará a reabertura de escolas em tempo integral.

De 1º de março de 2020 a 30 de abril de 2021, cerca de 1,5 milhão de jovens com idades entre 11 e 17 anos contraíram a covid-19, segundo as autoridades sanitárias americanas.

No que diz respeito aos mais jovens, a Pfizer/BioNTech anunciou na semana passada que esperava apresentar nos Estados Unidos um pedido de uso emergencial em setembro de sua vacina para crianças de 2 a 11 anos.

O pedido de autorização do imunizante para crianças de 6 meses a 2 anos poderia ocorrer "no quarto trimestre", havia dito o chefe da Pfizer, Albert Bourla, durante uma teleconferência sobre os resultados trimestrais do laboratório americano.

la/dax/yow/rs/rsr/bn/mvv

CPI da Covid ouve Pfizer para entender como Brasil foi para o 'fim da fila' das vacinas .
Executivo da farmacêutica no país depõe nesta quinta aos senadores; governo rejeitou compra de 70 milhões de doses em 2020.O gerente-geral da Pfizer na América Latina, Carlos Murillo, será ouvido pelos senadores. Originalmente, a CPI havia convocado também a executiva Marta Díez, presidente da subsidiária da farmacêutica no Brasil, mas a empresa pediu que ela fosse dispensada porque está no Chile e "não participou das tratativas com o governo federal no ano de 2020".

usr: 2
Isto é interessante!