Mundo Antes do G7, UE aprova acordo de pesca com Reino Unido

16:37  11 junho  2021
16:37  11 junho  2021 Fonte:   ansabrasil.com.br

Tensão entre Reino Unido e UE aumenta por causa da Irlanda do Norte

  Tensão entre Reino Unido e UE aumenta por causa da Irlanda do Norte Londres pode adotar ação unilateral. UE ameaça com resposta "firme"Receba a newsletter do Poder360

Pesca era um dos temas mais sensíveis entre Reino Unido e União Europeia © Ansa Brasil Pesca era um dos temas mais sensíveis entre Reino Unido e União Europeia

(ANSA) - Horas antes da reunião formal do G7, o Conselho Europeu aprovou o acordo definitivo com o Reino Unido sobre a pesca para os anos de 2021 e 2022 nesta sexta-feira (11). O pacto saiu após cinco meses de negociações bastante tensas e segue o que havia sido determinado no documento que firmou o Brexit, a saída dos britânicos da UE.

O documento é o mesmo que, em 2 de junho, os negociadores tinham chegado a um consenso e versa sobre os espaços de pesca em águas britânicas e que pertencem aos países do bloco e os estoques de águas profundas, deixando as regras mais claras.

Um G7 com sabor de COP26 no Reino Unido

  Um G7 com sabor de COP26 no Reino Unido Da defesa dos oceanos à recuperação "limpa", o Reino Unido está aproveitando a cúpula do G7 para mobilizar seus aliados em matéria de ecologia, na esperança de causar uma boa impressão meses antes da conferência climática COP26. A emergência climática, junto com a pandemia, está no topo da agenda das grandes potências reunidas neste fim de semana na bucólica Carbis Bay, no sudoeste da Inglaterra. Em sua abertura, o primeiro-ministro britânico Boris Johnson reiterou sua confiança em uma "revolução industrial verde" para enfrentar os desafios ambientais e criar empregos na esteira da crise sanitária.

"O acordo garante estabilidade aos pescadores do Reino Unido e da União Europeia, garantindo, ao mesmo tempo, uma gestão sustentável dos recursos marinhos", explica em nota o bloco europeu.

No entanto, apesar do pacto - em um dos pontos mais polêmicos de todo o acordo do Brexit -, o clima entre os dois lados ainda está tenso por conta de questões envolvendo a Irlanda do Norte.

O ministro das Relações Exteriores britânico, Dominic Raab, afirmou que "a integridade do Reino Unido não é negociável" e que o bloco europeu deve ter um "comportamento mais flexível" sobre o assunto.

"Nós não negociamos e não mercantilizamos a integridade do Reino Unido, seja territorial, constitucional ou de integridade econômica. Essa matéria não está na mesa", disse o chanceler à "Sky TV".

A fala foi uma resposta ao presidente francês, Emmanuel Macron, que disse que "nada é renegociável" nas conversas do Brexit, acusando Londres de não cumprir diversos pontos do acordo formal de saída do bloco. (ANSA).

Sri Lanka teme catástrofe ecológica sem precedentes após naufrágio de cargueiro .
O Sri Lanka pediu ajuda à vizinha Índia para conter um eventual derramamento de petróleo após o naufrágio do navio cargueiro "MV X-Press Pearl", devastado por um incêndio que durou 13 dias perto do principal porto da capital Colombo. O país, que já havia solicitado apoio da Austrália, teme uma catástrofe ecológica incontrolável em caso de vazamento do carregamento estocado na embarcação. A X-Press Feeders, proprietária do navio, informou nesta quinta-feira (3) que o cargueiro estava afundando lentamente após uma tentativa fracassada de rebocá-lo na véspera.

usr: 1
Isto é interessante!