Mundo Uso da máscara ao ar livre pode deixar de ser obrigatório na França e Alemanha

20:21  14 junho  2021
20:21  14 junho  2021 Fonte:   brasil.rfi.fr

Fina confirma vaga de revezamentos do Brasil em Tóquio; Fratus é ouro em Barcelona

  Fina confirma vaga de revezamentos do Brasil em Tóquio; Fratus é ouro em Barcelona Nadador brasileira fica com o lugar mais alto do pódio em prova dos 50 metros livres na etapa de Barcelona do Mare Nostrum , Bruno Fratus faturou o ouro nos 50 metros livre, que é a prova de sua especialidade. Ele fechou a competição com o tempo de 21s73. Resultado alimenta expectativas por busca de pódio em Tóquio. Os holandeses Thorm de Boer e Jesse Puts completaram o pódio. Com o tempo alcançado na Espanha, Fratus igualou a sua melhor marca desta temporada.

De acordo com o ministro da Saúde alemão, a decisão poderia ser adotada em breve no território, diante da queda do número de casos de Covid-19 no país. Na França, o diretor-geral da Saúde também sinalizou a possibilidade para o final de junho, mas decisão ainda não é oficial.

  Uso da máscara ao ar livre pode deixar de ser obrigatório na França e Alemanha © AFP - MEHDI FEDOUACH

A Alemanha avança para uma suspensão gradual da obrigação do uso de máscara, após a redução das infecções por Covid-19 no país. A afirmação foi feita nesta segunda-feira (14) pelo ministro da Saúde, Jens Spahn. Ele citou a queda na taxa de incidência, que representa o número de contaminações para cada 100 mil habitantes - em maio, ele já estava abaixo de 100.

Grupo da morte: veja os destaques de França, Alemanha e Portugal nesta Eurocopa

  Grupo da morte: veja os destaques de França, Alemanha e Portugal nesta Eurocopa Equipesfavoritas para o título da Eurocopa se enfrentam no Grupo F da competição junto da Seleção HúngaraVeja a tabela da Eurocopa

"Graças à queda da taxa de incidência, podemos atuar por etapas: um primeiro passo pode ser a suspensão do uso da máscara em áreas abertas", afirmou Spahn em uma entrevista ao grupo de imprensa Funke. "Nas regiões com taxa de incidência pequena e elevada taxa de vacinação, isto poderia alcançar progressivamente os espaços internos", completou.

Na Alemanha, o uso de máscara é obrigatório nos locais públicos fechados, no transporte público, estabelecimentos comerciais e algumas ruas muitos frequentadas. Mas o país, como a maioria dos vizinhos europeus, registra há várias semanas uma forte redução das infecções de Covid-19, o que permite uma flexibilização das restrições.

A campanha de vacinação acelerou no país: 48,1% dos alemães receberam ao menos uma dose e 25,7% da população está completamente imunizada. Desde meados de maio, as autoridades flexibilizaram várias medidas contra a Covid-19. Restaurantes, bares e lojas não essenciais, fechados durante vários meses, retomaram as atividades.

Quem ama protege: casais de BH dizem sim às máscaras no Dia dos Namorados

  Quem ama protege: casais de BH dizem sim às máscaras no Dia dos Namorados Vacinados ou não, eles discordam de Bolsonaro e defendem uso do acessório até o fim da pandemiaA microbiologista Viviane Alves, professora do Departamento de Microbiologia do Instituto de Ciências Biológicas da Universidade Federal de Minas Gerais, alerta para outros cuidados, como a necessidade de cuidar da higiene das mãos, trocar a máscara em caso de maior tempo de exposição e, independentemente do modelo, é preciso que o acessório esteja bem ajustado ao rosto. Estudos mostram que, caso haja qualquer tipo de folga entre a máscara e a face, perde-se a eficácia em aproximadamente 60% – mesmo que o acessório seja do tipo cirúrgico.

A ministra alemã da Justiça, Christine Lambrecht, pediu às regiões do país que "examinem" em que medida o uso da máscara continua sendo "apropriado" em seus territórios.

França poderia seguir mesmo caminho

O diretor geral da Saúde na França, Jérôme Salomon, também disse em entrevista à rádio RTL, nesta segunda-feira (14), que a última etapa da flexibilização do lockdown, que começou em maio, poderia tornar possível o "fim de algumas obrigações", respondendo a uma pergunta sobre o uso da máscara ao ar livre. Ele ressaltou, entretanto, que as medidas de proteção, como o distanciamento social, por exemplo, devem continuar a ser respeitadas, e a proteção facial é indispensável em espaços fechados.

O Ministério da Saúde francês reagiu e disse que "nenhuma decisão nesse sentido ainda havia sido tomada" e o Conselho Científico se reunirá pem junho para avaliar a regra. A situação sanitária melhorou consideravelmente nas últimas semanas na França, com a desaceleração da epidemia e o avanço da vacinação - 30 milhões de franceses já recebeu pelo menos uma dose.

Sem máscara, Bolsonaro cumprimenta apoiadores em passeio de moto em São Paulo

  Sem máscara, Bolsonaro cumprimenta apoiadores em passeio de moto em São Paulo Presidente da República volta a provocar aglomeração; trajeto será de 100 kmBolsonaro e os apoiadores sairão do Sambódromo até o Obelisco do Ibirapuera. O trajeto terá 100 km, aproximadamente. A motociata é conhecida como “Acelera para Cristo”. O presidente convidou apoiadores a participarem. Em vídeo publicado no canal Tubal do Vale, ele disse que estará na marcha, “em defesa da nossa liberdade, da nossa democracia e em conscientização dos nossos direitos”.

O presidente do Conselho Científico, Jean-François Delfraissy, disse na semana passada que será "muito difícil manter o uso da máscara depois do dia 30 de junho", alertando os franceses, entretanto, sobre o risco de um "relaxamento prematuro".

O representante da Direção Geral da Saúde tem a mesma opinião e defende que é preciso continuar sendo prudente, citando a situação no Reino Unido, onde o avanço da variante Delta pode levar o país a adotar novas restrições. "Isso mostra que, mesmo com poucos casos e uma boa cobertura vacinal, o vírus pode voltar a circular ativamente."

Na Dinamarca, o uso da máscara foi oficialmente abolido nesta segunda-feira. A proteção facial passou a ser obrigatória apenas no transporte público.

Com informações da AFP

Confira declarações dos pilotos após sexta-feira de treinos livres do GP da França de F1 .
Com pneus macios, Max Verstappen foi o mais rápido da sexta-feira (18) de atividades de pista em Paul Ricard, na França. Valtteri Bottas, com pneus médios, ficou só 0s008 atrás e terminou em segundo, logo à frente de Lewis Hamilton. A Alpine foi muito bem, enquanto a McLaren não conseguiu encaixar a melhor performance até o momentoLewis Hamilton fechou o dia em terceiro lugar, enquanto a Alpine teve um excelente dia correndo em casa e colocou seus dois carros entre os seis primeiros: Fernando Alonso foi o quarto, com Esteban Ocon duas posições atrás. Entre os dois carros da equipe de Enstone se colocou a Ferrari de Charles Leclerc.

usr: 1
Isto é interessante!