Mundo Austrália aumenta restrições para vacina anticovid AstraZeneca

13:31  17 junho  2021
13:31  17 junho  2021 Fonte:   afp.com

''Alívio'': pessoas de 59 anos sem comorbidades são vacinadas em BH

  ''Alívio'': pessoas de 59 anos sem comorbidades são vacinadas em BH Imunizados com a dose de AstraZeneca garantem não ver problema nos possíveis efeitos colaterais da vacina

A Austrália recomendou nesta quinta-feira que a vacina anticovid da AstraZeneca seja aplicada apenas em pessoas com mais de 60 anos, um revés para a lenta campanha de vacinação no país.

Centro de testes de covid em Bondi Beach, Sydney © Saeed KHAN Centro de testes de covid em Bondi Beach, Sydney

O ministro da Saúde, Greg Hunt, afirmou que devido aos temores por possíveis coágulos sanguíneos, o imunizante da Pfizer é agora "a vacina preferencial" para as pessoas com menos de 60 anos.

As autoridades australianas já haviam anunciado em abril restrições ao fármaco da AstraZeneca, com a aplicação apenas em pessoas com mais de 50 anos.

A nova recomendação foi divulgada depois que uma mulher de 52 anos morreu por um problema de coagulação sanguínea após receber a vacina.

Hunt admitiu que a medida representa um "desafio" para a campanha de vacinação do país, que avança de maneira lenta. Até o momento, apenas 3% dos 25 milhões de habitantes da Austrália estão completamente vacinados.

O país investiu muito na vacina da AstraZeneca e tem instalações para produzir localmente 50 milhões de doses.

Conseguir os outros imunizantes é mais difícil e já aconteceram vários atrasos. O cenário levou o governo a abandonar a meta de vacinar todos os adultos até setembro.

arb/dm/reb/es/zm/fp

Perdi o cartão de vacinação da covid, e agora? Tire suas dúvidas sobre as doses do imunizante .
Estar longe do posto de saúde em que recebeu a primeira aplicação não é impedimento para receber o reforçoSÃO PAULO - Conforme a vacinação contra a covid-19 avança, a população se depara com novas dúvidas sobre a aplicação dos imunizantes. No Estado de São Paulo, por exemplo, quem perdeu o cronograma para a primeira dose não enfrenta obstáculos para recebê-la atrasada. A segunda aplicação ainda deve ocorrer mesmo em caso de positivo para o novo coronavírus depois da primeira. E, em geral, vacinas específicas não podem ser prescritas por médicos.

usr: 5
Isto é interessante!