Mundo: Aeroporto de Hong Kong volta a operar após ocupação em protesto - PressFrom - Brasil

MundoAeroporto de Hong Kong volta a operar após ocupação em protesto

13:55  14 agosto  2019
13:55  14 agosto  2019 Fonte:   msn.com

Greve leva 14 mil às ruas e paralisa Hong Kong

Greve leva 14 mil às ruas e paralisa Hong Kong Greve leva 14 mil às ruas e paralisa Hong Kong

As autoridades aeroportuárias de Hong Kong cancelaram todos os voos de partida ainda programados para esta terça-feira, devido a Este é já o segundo dia de protestos no Aeroporto de Hong Kong . Os outros voos que já tinham concluído o seu processo continuaram a operar .

Todos os voos do Aeroporto Internacional de Hong Kong foram cancelados nesta segunda-feira (12), quarto dia de ocupação do local pelos manifestantes. Milhares de pessoas vestidas de preto tomaram as dependências do terminal aéreo para protestar contra a atuação da polícia, que no domingo (11)

Aeroporto de Hong Kong volta a operar após ocupação em protesto© Philip FONG Passageiros bloqueados no Aeroporto Internacional de Hong Kong em 14 de agosto de 2019.

A maioria dos voos desta quarta-feira decolava normalmente do Aeroporto de Hong Kong, após uma terça caótica, quando o local foi ocupado - pelo segundo dia consecutivo - por manifestantes pró-democracia.


Voos no aeroporto de Hong Kong são cancelados nesta 2ª feira após protestos

Voos no aeroporto de Hong Kong são cancelados nesta 2ª feira após protestos Voos no aeroporto de Hong Kong são cancelados nesta 2ª feira após protestos

O aeroporto de Hong Kong cancelou a maioria dos voos desta segunda-feira por causa dos manifestantes que Os responsáveis prevêem que o aeroporto recomece a operar a partir das 6h de terça-feira (23h de As acusações de violência policial parecem ter reforçado o apoio aos protestos .

Aeroporto de Hong Kong volta a cancelar voos devido a protestos . Incêndio nas Ilhas Canárias causa 25 desalojados. Um contingente da polícia entrou pelas 22h45 locais (15h45 em Lisboa) no aeroporto internacional de Hong Kong , onde decorre um protesto antigovernamental pelo quatro

Na terça-feira, os manifestantes bloquearam o aeroporto, o oitavo do mundo em volume de passageiros, como parte dos protestos que sacodem Hong Kong há dez semanas.

Na tarde de terça, os manifestantes haviam impedido o acesso dos passageiros aos aviões, antes de enfrentarem a polícia de choque diante do terminal.

Mas na manhã desta quarta, a maioria dos manifestantes já tinha abandonado o aeroporto e as operações voltavam ao normal.

O site do aeroporto revelava que dezenas de voos partiram durante a noite e centenas estão programados para o dia, apesar dos atrasos.

Apenas um punhado de manifestantes permanecia no terminal aéreo, a maioria dormindo, constatou a AFP.

Não está claro se os manifestantes farão novos protestos no aeroporto nesta quarta-feira.

Aeroporto de Hong Kong suspende voos pelo segundo dia após protestos

Aeroporto de Hong Kong suspende voos pelo segundo dia após protestos Aeroporto de Hong Kong suspende voos pelo segundo dia após protestos

O aeroporto de Hong Kong retomou suas operações, ao amanhecer desta terça-feira 13 (noite de segunda no Brasil), informaram as autoridades Segundo a polícia, cerca de 5 mil manifestantes sentaram de forma pacífica no aeroporto para sensibilizar os viajantes, alguns carregando cartazes

Protestos voltam a paralisar aeroporto de Hong Kong . Aeroporto volta a suspender check-in. Manifestante exibe cartaz com a expressão ‘desculpe’ na barricada que bloqueia o acesso aos portões de embarque no Aeroporto Internacional de Hong Kong nesta terça-feira (13) — Foto: Thomas

O movimento de protestos pró-democracia de Hong Kong não tem líderes definidos, mas é capaz de mobilizar rapidamente multidões através das redes sociais e aplicativos de mensagens.

Os ativistas mudaram o foco dos protestos para um aeroporto que é fundamental para a economia desta antiga colônia britânica, após semanas de grandes concentrações que degeneraram em confrontos entre a polícia de choque e ativistas radicais.

Hong Kong atravessa sua crise política mais grave desde sua reanexação à China, em 1997. O movimento - que surgiu no começo de junho em rejeição a um projeto de lei que autorizaria extradições para Pequim - ampliou suas reivindicações para denunciar a redução de liberdades e as ingerências da China nos assuntos internos.

A chefe de Governo de Hong Kong designada por Pequim, Carrie Lam, alertou na terça-feira para as consequências perigosas dos protestos para a cidade, uma das capitais mundiais das finanças.

Polícia invade aeroporto de Hong Kong e se choca com manifestantes

Polícia invade aeroporto de Hong Kong e se choca com manifestantes Polícia invade aeroporto de Hong Kong e se choca com manifestantes

Os protestos em Hong Kong duram há mais de dois meses, têm sido marcados por violentos confrontos entre manifestantes e a polícia, com recentes dados a apontarem para um impacto económico na indústria de viagens na ex-colónia britânica. O clima de contestação social em Hong

Manifestantes ocupam aeroporto de Hong Kong em protesto com pedidos por "democracia já". Os manifestantes afirmam estar combatendo a erosão da fórmula "um país, dois sistemas", que garante alguma autonomia a Hong Kong desde que a China a recebeu de volta do Reino Unido em 1997.

"A violência, seja seu uso ou sua justificação, levará Hong Kong por um caminho sem retorno e afundará sua sociedade em uma situação muito preocupante e perigosa", disse Lam em entrevista coletiva.

"A situação em Hong Kong durante a semana passada me fez temer que tenhamos chegado a esta perigosa situação", acrescentou.

O movimento, cada vez mais afetado por confrontos entre radicais e a polícia, representa um desafio inédito para o governo em Pequim, que na segunda-feira disse observar "sinais de terrorismo".

Os jornais Diário do Povo e Global Times, diretamente ligados ao Partido Comunista, divulgaram vídeos que mostram blindados de transporte de tropas seguindo até Shenzhen, metrópole na fronteira com Hong Kong.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, classificou a situação em Hong Kong como "muito difícil", "complicada", mas acrescentou que espera que tudo seja resolvido sem violência.

"Espero que se resolva pacificamente. Espero que ninguém saia ferido. Espero que ninguém seja assassinado", afirmou Trump em declarações a jornalistas em Morristown, Nova Jersey, nesta terça.

Catedral de Notre Dame ainda corre risco de colapso, alerta governo francês

Catedral de Notre Dame ainda corre risco de colapso, alerta governo francês Catedral de Notre Dame ainda corre risco de colapso, alerta governo francês

Hong Kong — Manifestantes entraram em confronto com a polícia no aeroporto internacional de Hong Kong nesta terça-feira, após voos serem suspensos pelo “Minha responsabilidade vai além desta sequência de protestos em particular”, disse ela, acrescentando que a violência colocou o

Polícia abandona aeroporto de Hong Kong . Voos restabelecidos e manifestantes dispersam. de Hong Kong depois de milhares de manifestantes terem ocupado a principal terminal da infraestrutura em protestos . Tentamos contactar a companhia aérea ( Hong Kong Express) mas sem sucesso"

Através do Twitter, o presidente informou que os serviços de inteligência americanos alertaram que a China está transferindo tropas para a fronteira com Hong Kong, e acrescentou que "todos devem permanecer calmos e a salvo".

Na terça-feira, a China negou a solicitação para a visita a Hong Kong de dois navios da Marinha americana, segundo a Frota do Pacífico.

__________________

Vídeo: Pessoas fogem de 'bola de fogo' gigante na Rússia (KameraOne)

Satélite flagra tropas chinesas na fronteira de Hong Kong.
Satélite flagra tropas chinesas na fronteira de Hong Kong

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 3
Isto é interessante!