Mundo Torre vazia em Wall Street destaca crise em edifícios de NY

22:25  23 julho  2021
22:25  23 julho  2021 Fonte:   bloomberg.com

PIB da China tem alta anual de 7,9% no 2º trimestre, em linha com expectativa do mercado

  PIB da China tem alta anual de 7,9% no 2º trimestre, em linha com expectativa do mercado No entanto, número aponta para uma desaceleração da recuperação da segunda maior economia do mundo, para um patamar pré-pandemiaO Produto Interno Bruto (PIB) da China registrou alta anual de 7,9% no segundo trimestre de 2021, segundo dados publicados na noite de quarta-feira, 14, pelo Escritório Nacional de Estatísticas (NBS). Além dele, outros indicadores sobre a economia do país asiático também foram divulgados. Nenhuma leitura frustrou o mercado, com a maioria superando a expectativa. No entanto, elas mostram uma desaceleração no processo de retomada da economia chinesa, após o choque causado pela covid.

(Bloomberg) -- Proprietários de edifícios de escritórios mais antigos em Manhattan têm um problema que custa caro.

Com uma área recorde disponível em Nova York, incluindo torres novas e reluzentes que agradam empresas financeiras e de tecnologia, proprietários de arranha-céus antigos estão em uma situação difícil, obrigados a investir em reformas caras para se manterem competitivos em um mercado moribundo.

É o caso do edifício 60 Wall St. que, por quase três décadas, abrigou milhares de banqueiros. Com a mudança do Deutsche Bank para seu novo escritório no Columbus Circle, o arranha-céu de 47 andares logo estará vazio. E, com seus dias como sede de um único inquilino provavelmente perto do fim, o proprietário iniciou uma reforma que custará pelo menos US$ 250 milhões na tentativa de atrair várias empresas quando o espaço finalmente estiver disponível no mercado.

USP ergue 1º edifício climatizado com energia do solo; entenda como funciona a geotermia

  USP ergue 1º edifício climatizado com energia do solo; entenda como funciona a geotermia Tubos colocados dentro das fundações de sustentação da construção permitem a troca de calor, que no subsolo é constante em 24 graus; sistema permite aquecer ou resfriar ambientes com auxílio de uma bomba de calor”, explica a engenheira civil que coordena uma pesquisa focada no comportamento destas fundações com função adicional de reduzir o consumo de energia na climatização. "Será o primeiro prédio a ter este sistema de geotermia superficial pelas fundações em SP, e acredito que no Brasil", diz a engenheira."Desconheço se existe outro. Se existe, não foi divulgado", conclui.

“É um momento horrível para chegar ao mercado com esses enormes blocos de espaço”, disse Ruth Colp-Haber, CEO da Wharton Property Advisors. “Vão ter que investir muito para renovar prédios, espaços de amenidades e, depois, construir espaços individuais para inquilinos. Vai demorar anos antes que recuperem o dinheiro.”

A reforma de edifícios faz parte de um ciclo normal para proprietários de imóveis, que regularmente precisam reinvestir capital em ativos antigos apenas para mantê-los. Mas os investimentos representam um risco extra em meio ao futuro incerto dos escritórios, à medida que empresas adotam horários de trabalho híbridos. Atualmente, mais de 1,34 milhão de metros quadrados de escritórios em Manhattan passam por reformas ou remodelações, com o custo total dos projetos estimado em pelo menos US$ 5 bilhões, de acordo com o CBRE Group.

Às vésperas dos Jogos de Tóquio, surtos de covid preocupam

  Às vésperas dos Jogos de Tóquio, surtos de covid preocupam A menos de uma semana da abertura dos Jogos Olímpicos, infecções em ao menos sete delegações são motivo de alerta. Funcionários de hotel testam positivo e forçam confinamento da equipe brasileira de judô. © Julian Ryall Manifestação em Tóquio contra a realização dos Jogos em frente a edifícios governamentais no último fim de semana A menos de uma semana da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos em Tóquio, surtos de covid-19 envolvendo delegações transformaram hotéis de pequenas cidades em instalações de isolamento encarregadas de implementar medidas sanitárias complexas para proteger atletas de elite e a populaçã

Isso inclui a reforma da torre One Madison, conduzida pela SL Green Realty, que costumava contar com o Credit Suisse como principal inquilino. No 111 Wall St., os proprietários Nightingale Properties e Wafra Capital Partners fecharam recentemente um empréstimo de mais de US$ 500 milhões para remodelar o prédio de 25 andares usado pelo Citigroup.

A questão é quem vai querer todo esse espaço. O mercado de escritórios de Nova York foi abalado pela pandemia. Os possíveis inquilinos estão exigindo concessões e muitas vezes buscam novas torres, como o arranha-céu One Vanderbilt orçado em US$ 3,3 bilhões da SL Green, próximo ao Terminal Grand Central. O Hudson Yards, do outro lado da cidade, também é popular entre inquilinos dos setores de finanças e tecnologia.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2021 Bloomberg L.P.

BOLSA EUA-Wall St fecha em alta com impulso de balanços .
BOLSA EUA-Wall St fecha em alta com impulso de balançosNOVA YORK (Reuters) - Os mercados de ações dos Estados Unidos terminaram em alta nesta quinta-feira, impulsionados pelos robustos balanços e previsões de empresas do país, enquanto dados mostraram que a economia dos EUA está acima do nível pré-pandemia.

usr: 3
Isto é interessante!