Mundo Reunião de contos de Juan Rulfo traz a voz solene de um México profundo

05:03  01 agosto  2021
05:03  01 agosto  2021 Fonte:   estadao.com.br

Japão leva susto, mas vence o México no Softbol feminino nas Olimpíadas

  Japão leva susto, mas vence o México no Softbol feminino nas Olimpíadas Campeãs do mundo na modalidade, as japonesas suaram a camisa para bater as mexicanas, estreantes em Jogos Olímpicos, por 3 a 2+ Veja o resumo do dia nos Jogos Olímpicos de Tóquio

A Juan Rulfo le bastaron unos pocos cientos de páginas para convertirse en Juan Rulfo : uno de los escritores mexicanos más universales y el más traducido, un célebre narrador, un creador de imágenes. En el aniversario de su nacimiento este 16 de mayo, Jorge Zepeda, un académico e investigador de la obra del autor de "El llano en llamas" y "Pedro Páramo", reflexiona en este artículo para BBC Mundo sobre la vida de Rulfo . "Nada más objetivo que la lectura de Pedro Páramo para comprender la deriva actual de México ", señala .

Juan Rulfo , que public en 1953 su coleccin de cuentos, El llano en llamas, dos aos despus public la novela Pedro Pramo que fundi a la perfeccin temas, personajes y espacios nacionales con arquetipos universales mediante una tcnica experimental bastante novedosa y genial. LA NARRATIVA DE JUAN RULFO En el medio de estas posturas, se ubic la obra de Juan Rulfo . Si bien su narrativa se caracteriz por expresar la realidad del hombre mexicano, su drama existencial concreto y producto de su historia, no hizo un re-lato de los hechos de la Revolucin, ni una literatura panfletaria.

Juan Rulfo é muito celebrado por seu único romance, de 1955, Pedro Páramo. Contudo, dois anos antes havia publicado Chão em Chamas, trazido a lume agora pela José Olympio, com tradução de Eric Nepomuceno.

Nascido em Jalisco, no México, Rulfo é um escritor digno de estar no panteão dos grandes autores do século 20. Essa é a opinião de ninguém menos que Gabriel García Márquez, admirador de sua obra, ao ponto de alçá-lo ao patamar de Sófocles.

Elogios à parte, Rulfo é um esteta da língua espanhola. E o seu rigor na escrita se faz não pela atenção à norma culta ou à redução ao mínimo com os cortes, segundo o entendimento de Nepomuceno, seu tradutor. O autor que inspirou o escritor de Cem Anos de Solidão compõe o insólito sem se distanciar do comum. Redimensiona o corriqueiro, o secundário, elevando-o a um novo status. Faz isso durante a década de 1950, quando o foco estava nas novidades decorrentes da urbanização dos países latino-americanos, chamando a atenção da literatura para as cidades em construção.

Promotor anticorrupção destituído deixa a Guatemala para 'proteger sua vida'

  Promotor anticorrupção destituído deixa a Guatemala para 'proteger sua vida' O destituído promotor contra a impunidade na Guatemala, Juan Francisco Sandoval, deixou o país para "proteger sua vida", após apontar que foi impedido de investigar o presidente Alejandro Giammattei, informou uma fonte humanitária oficial. Conforme destacou a Procuradoria de Direitos Humanos da Guatemala (PDH) nas redes sociais, o ombudsman Jordán Rodas acompanhou Sandoval até a fronteira com El Salvador, “diante da dura decisão de deixar o país para proteger sua vida e integridade devido aos recentes acontecimentos”. O destino final do ex-promotor é desconhecido e fontes de organizações humanitárias salvadorenhas indicam que ele já deixou o país.

Juan Rulfo reconocía como su único oficio vivir. Su personalidad melancólica con sombras de nostalgia se formó cuando aún era un niño y la muerte alcanzó a sus padres. Son 17 cuentos en los que Rulfo evidenció el problema de la tierra , las condiciones del campo y la provincia narradas en voz del “hombre mexicano” a través del realismo mágico. El jalisciense situó sus cuentos dentro de la Revolución o fuera de ésta. Los cuentos de Rulfo no narran el conflicto revolucionario, son mas bien un acercamiento al drama existencial del campesino desde su propia historia.

Juan Carlos Rulfo participó en el T+ 'Ausencia y presencia: Rulfo , Hemingway, Valle-Inclán y Sábato'. En La Noche de los Libros, la Casa de América quiso conmemorar así la obra de Juan Rulfo , Ernest Hemingway y Ramón del Valle Inclán a los veinticinco, cincuenta y setenta y cinco años de su muerte, y al mismo tiempo, celebrar los cien años de vida de Ernesto Sábato. Para evocar a estos cuatro grandes maestros de las letras de Iberoamérica, tomaron la palabra Juan Carlos Rulfo ( México ), Boris Izaguirre (Venezuela), Mario Gas (Uruguay) y Raúl Argemí (Argentina)

Aliás, um tema a perpassar a obra de Rulfo, de maneira muito delicada, porém, potente, é o da ausência de um projeto político eficaz e producente para o México profundo. Essa expressão é utilizada por Guillermo Bonfil Batalla ao abordar a maneira como se deu a integração das culturas locais em nome do desenvolvimento nacional. O processo teria relegado culturas e tradições a um segundo plano, deixando-as quase que exclusivamente no imaginário popular, condenadas ao esquecimento.

Os 17 contos de Chão em Chamas misturam tradição e modernidade. Rulfo ressalta extremos que antes pareceriam inconciliáveis. Vida e morte, amor e dor, natureza e humanidade, tudo isso e muito mais estão presentes, demarcando a narrativa e seus contrastes, cultivando o assombroso para além do óbvio.

Timberwolves veta jogador da Espanha nas Olimpíadas

  Timberwolves veta jogador da Espanha nas Olimpíadas Às vésperas da competição, ala foi retirado do elenco da Espanha por ordem da equipe de Minnesota após lesão O post Timberwolves veta jogador da Espanha nas Olimpíadas apareceu primeiro em Jumper Brasil.

Juan Nepomuceno Carlos Pérez Rulfo Vizcaíno (de nombre artístico Juan Rulfo ) (Sayula, Jalisco, 16 de mayo de 1917 - México , D. F., 7 de enero de 1986) fue un escritor, guionista y fotógrafo mexicano, perteneciente a la generación del 52. Fragmentos de pedro páramo en la voz de juan rulfo .

-¡Diles que no me maten, Justino! Anda, vete a decirles eso. Que por caridad. Así diles. Diles que lo hagan por caridad.-No puedo. Hay allí un sargento que

É este o caminho para a leitura de Chão em Chamas. Algumas das transformações sociais ocorridas no México compõem o cenário das históricas apresentadas. As consequências de tais mudanças nas vidas dos mexicanos vêm à tona, margeando toda a certeza conferida pela modernidade e urbanização que seguiam avançando.

A linguagem oral é constantemente mobilizada por Rulfo, promovendo aproximação com a cultura local. Assim, o narrador se faz presente de modo diferenciado. Envolve-se sem necessariamente apresentar deduções. Simultaneamente, familiariza o leitor com os relatos, ressaltando seu realismo.

As conquistas revolucionárias não resolvem os dilemas do campo. O conto E nos deram a terra traz um governo, com sua reforma agrária, distribuindo fatias de solo do chapadão infértil e seco para pequenos agricultores. Em Chão em Chamas, conto que deu origem ao título do livro, o milharal é destruído por incêndios durante o período da colheita – o fogo crepita na aliteração do título original em espanhol, Llano en Llamas.

COI libera foto sem máscara no pódio, mas restringe abraços nos Jogos Olímpicos de Tóquio

  COI libera foto sem máscara no pódio, mas restringe abraços nos Jogos Olímpicos de Tóquio Máscaras podem ser retiradas por 30 segundos, mas entidade reforça necessidade de distanciamento físicoO Comitê Olímpico Internacional (COI) reforçou neste domingo, dia 25, o pedido para que atletas continuem usando máscaras, reafirmou a necessidade distanciamento físico - sem abraços, portanto - para prevenção da contaminação com o novo coronavírus, mas liberou a retirada do equipamento de segurança por um período de 30 segundos no pódio. A decisão foi anunciada pela organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020.

Juan Rulfo - El Gallo de Oro - Audiolibro Completo. Juan Rulfo Entrevista a fondo.

Sita Juan Rulfo en ese fragmento al que aludimos a la novela de Revolucin mexicana en el cenit de la novela mexicana de todos los timepos. Lo que en ella valora no es su carcter testimonial sino su condicin de revelacin, por encima de las ancdotas, de sentimientos y valores categricos. Rulfo amplifica datos: las circunstancias en que el joven Ignacio estuvo en trance de muerte al ser sorprendido con otros malhechores por las autoridades, ciertas pormenorizaciones del espacio recorrido que nos introducen en la sombra de una profunda barranca donde slo permanece la voz

Em É que Somos Muito Pobres aparece o lamento de uma família ao ver a vaca prometida como dote de uma das filhas ser levada pela correnteza das chuvas. A lamúria pela perda fica ainda mais evidente quando Tacha teme que, diante da moeda para o seu casamento, tenha o mesmo destino das irmãs: a prostituição. O Dia do Desmoronamento é um relato sobre o terremoto que assolou um vilarejo, seguido da visita do governador que se mostra um tanto indiferente às mortes em evidência no local.

Todos esses episódios adquirem sonoridade própria. O reconhecimento da infertilidade do solo a despeito da grandeza do chapadão; o destino atrelado a uma vaca; a fala do governador em meio à tragédia seguida de uma festa, tudo isso evoca a real condição do mexicano. São os relatos dos indivíduos para além da política, do drama, e todo o desdobramento lógico aparentemente previsto para esses casos, enfim, o insólito, que abrem as portas para a configuração do maravilhoso presente no realismo mágico. Eis o ponto de partida para um dos movimentos literários mais importantes dos últimos tempos. Entende-se, agora, a admiração de Gabo.

Se a urbanização pressupõe uma espécie de desencantamento do mundo, a literatura de Rulfo a eviscera e foge à expectativa criada sobre esse mundo lógico moderno em construção. Isso é feito resgatando tradições e reposicionando crenças locais, de maneira a não deixá-las de lado em nome da colonização de uma razão superior, técnica pura.

Chão em Chamas faz o pequeno se tornar grande. Confere voz a um México profundo, permitindo-lhe falar por si. É a partir dele que uma vaca não pode ser apenas uma vaca. Logo, literatura não pode ser só literatura.

*FAUSTINO DA ROCHA RODRIGUES É JORNALISTA E DOUTOR EM CIÊNCIAS SOCIAIS

Governo venezuelano e oposição iniciarão diálogo em 13 de agosto no México, dizem fontes .
Governo venezuelano e oposição iniciarão diálogo em 13 de agosto no México, dizem fontesO diálogo seria mediado por atores internacionais e com o apoio da Noruega, que intermediou uma tentativa anterior de negociação em 2019, que buscava amenizar a profunda crise política no país sul-americano.

usr: 4
Isto é interessante!