Mundo Polícia investiga morte de adolescente durante sexo

22:32  01 agosto  2021
22:32  01 agosto  2021 Fonte:   catracalivre.com.br

Minas Gerais anuncia 435 mil cirurgias eletivas nos próximos 15 meses

  Minas Gerais anuncia 435 mil cirurgias eletivas nos próximos 15 meses Imunização da população vai permitir a retomada das intervenções antecipadas no estado, segundo a Secretaria de Saúde“Antes da pandemia, em 2019, foram realizadas cerca de 186 mil cirurgias. Em 2020, cerca de 97 mil, ou seja, metade. E, este ano, menos da metade. Então, considerando que nós temos aí até o final do ano que vem para a gente manter a média de 186 mil cirurgias, teríamos que realizar, neste período de 15 meses, cerca de 435 mil cirurgias. É um número muito grande, um desafio muito grande, mas há uma expectativa de que a gente consiga reduzir ao máximo esse acumulado de cirurgias”, afirmou o secretário, em entrevista na Cidade Administrativa.

Neste domingo, 1º, a Polícia Civil abriu uma investigação para esclarecer a morte de uma estudante de 15 anos, em Cubatão (SP), durante relação sexual com um homem de 26 anos.

  Polícia investiga morte de adolescente durante sexo © Wikimedia Commons

A primeira informação enviada à Polícia Militar era a de que uma adolescente deu entrada na UPA Jardim Casqueiro por agressão física. Os enfermeiros no local, no entanto, disseram à polícia que não havia marcas de violência.

Profissionais de saúde relataram que a jovem foi levada inconsciente por um auxiliar de serviços gerais, que tinha mantido relações sexuais com ela dentro de um carro.

Segundo o G1, a família não tinha conhecimento de a moça ter doença preexistente ou relacionamento com o rapaz que a levou à UPA.

O homem contou que percebeu que ela estava sem consciência, com as mãos contorcidas para trás e os lábios e pele pálidos, e tentou salvá-la.

A adolescente morreu às 1h20, após sofrer uma parada cardiorrespiratória, e apresentava sangramento nas partes íntimas.

Veja também: Jovem de 18 anos morre durante relação sexual no litoral de SP

"Máfia da droga" executa suplente de deputado a tiros na fronteira .
Cerca de dez homens chegaram em três veículos, invadiram a casa do político, renderam os seguranças e o mataram no quarto em que ele dormia. © iStock Cerca de dez homens chegaram em três veículos, invadiram a casa do político, renderam os seguranças e o matara Na fuga, os criminosos entraram em confronto com a polícia paraguaia, mas conseguiram escapar. A cidade é vizinha de Ponta Porã, em Mato Grosso do Sul. A polícia brasileira reforçou a segurança na fronteira. Segundo autoridades paraguaias, o político foi vítima da "máfia da droga" que age na fronteira.

usr: 5
Isto é interessante!