Mundo Rayssa Leal já pensa em mostrar para os amigos na escola a medalha dos Jogos Olímpicos de Tóquio

23:26  11 setembro  2021
23:26  11 setembro  2021 Fonte:   lance.com.br

Paralímpiadas: Dani Rauen se recupera, e Stroh vence japonês na segunda sessão do tênis de mesa

  Paralímpiadas: Dani Rauen se recupera, e Stroh vence japonês na segunda sessão do tênis de mesa Atleta da classe 9 feminina ainda está na briga por classificação; Stroh teve duro desafio em sua primeira partida na Paralimpíada de TóquioVirada memorável de Israel

A atleta Rayssa Leal, vice-campeã olímpica no skate street nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, falou sobre como foi subir ao pódio nesta segunda-feira (26), em sua estreia nas olimpíadas. E já se demonstrou animada para os Jogos Olímpicos da França, em 2024. A atleta só ficou atrás da japonesa Momiji Nishiya, e planeja levar medalha de prata para escola assim que for possível:

A Fadinha do skate também demonstou apego ao boneco do mascote Miraitowa (Foto: JEFF PACHOUD / AFP) © A Fadinha do skate também demonstou apego ao boneco do mascote Miraitowa (Foto: JEFF PACHOUD / AFP) A Fadinha do skate também demonstou apego ao boneco do mascote Miraitowa (Foto: JEFF PACHOUD / AFP)

- Quando eu voltar as aulas presenciais eu quero sim mostrar a medalha aos meus amigos e agradecer o apoio da escola. E estar incentivando meus colegas a também entrarem no esporte. Além de mostrar Miraitowa para eles também. - Ela disse ao sacudir o boneco do mascote dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Fabíola Dergovics avança às quartas do tiro com arco nas Paralimpíadas

  Fabíola Dergovics avança às quartas do tiro com arco nas Paralimpíadas Brasileira venceu Emma Rose Ravish e a Phattharaphon Pattawaeo nos primeiros duelos+ Carol Santiago garante o terceiro ouro nas Paralimpíadas, e Brasil supera campanha nos Jogos do Rio

Sobre ser a mais jovem brasileira a subir no pódio nos Jogos Olímpicos, ela falou animada sobre o esporte acolher atletas cada vez mais jovens e quer ser exemplo para meninas de todo o país:


Video: TÓQUIO: Arthur Nory agradece apoio após eliminação: "acontece" (DAZN News)

- Eu fico muito feliz que o skate consiga transformar. Está mudando e quero que as meninas também participem, agradeço ao COB por ter recebido muito bem a gente.

Ser responsável financeiramente pela família não foi peso para a Fadinha, que afirmou nem ter pensado nisso no momento da disputa:

Luisa Stefani e Dabrowski dominam favoritas e vão à semi em Toronto

  Luisa Stefani e Dabrowski dominam favoritas e vão à semi em Toronto Brasileira segue embalada após bronze olímpico e está mais perto de uma nova finalA medalhista de bronze em Tóquio e a parceria, seguiram mantendo o grande ritmo já iniciado na campanha do vice-campeonato do WTA de San Jose, e precisou de apenas 58 minutos para fechar o placar em um duplo 6/2 tendo convertido um ace como as rivais, que cometeram nove duplas-faltas contra duas da parceria da brasileira, que venceu 86% dos pontos jogados com seu primeiro serviço contra 64% de aproveitamento de Sabalenka e Mertens.

- Eu só queria me divertir e conseguido um lugarzinho ali no pódio foi muito importante para mim(...) Meu coração começou a bater muito rápido assim, mas eu fiquei animada e muito feliz. E no final quando eu vi que era a segunda, eu fiquei muito agradecida e espero que em 2024 estejamos novamente competindo.

Veja abaixo o quadro de medalhas e o calendário dos Jogos Olímpicos de Tóquio:

Rayssa Leal: a Fadinha brasileira que voou pela medalha olímpica de prata .
Brasileira se tornou a sétima atleta mais jovem da história dos Jogos Olímpicos a subir no pódio. Em seis anos, fenômeno viralizou e virou estrela do skate nacionalComo viralizou nas redes?

usr: 1
Isto é interessante!