Mundo China pode importar 50% menos carne suína e esfriar custo global

09:35  12 setembro  2021
09:35  12 setembro  2021 Fonte:   bloomberg.com

USDA vê alta de 3% na produção e exportação de frango do Brasil em 2022

  USDA vê alta de 3% na produção e exportação de frango do Brasil em 2022 USDA vê alta de 3% na produção e exportação de frango do Brasil em 2022O posto do órgão norte-americano no Brasil destacou que tanto as exportações quanto o consumo interno, que já bateram recordes históricos neste ano, também tendem a avançar 3% no ano que vem, para 4,17 milhões de toneladas e 10,54 milhões de toneladas, respectivamente.

(Bloomberg) -- A demanda recorde da China por carne suína de outros países pode despencar diante da forte queda dos preços domésticos, o que potencialmente diminuiria a pressão no mercado mundial de carne e esfriaria pelo menos um componente dos custos globais dos alimentos.

O maior importador de carne suína do planeta poderia reduzir as compras no exterior em mais de 50% no período de julho a dezembro em relação ao primeiro semestre, porque os suprimentos no país agora estão mais baratos do que os internacionais, disse Jim Huang, que comanda a China-America Commodity Data Analytics, uma consultoria independente com foco em agricultura.

Como brasileiros comem tubarão sem saber e ameaçam preservação da espécie

  Como brasileiros comem tubarão sem saber e ameaçam preservação da espécie Dados preliminares de levantamento aos quais a BBC News Brasil teve acesso mostram que 69% "não sabem que carne de cação é de tubarão"; pesquisadores dizem que Brasil, maior consumidor e importador mundial da carne desse peixe, tem papel primordial na preservação da espécie.Se sim, você não está sozinho. Segundo dados preliminares de uma sondagem encomendada por pesquisadores brasileiros aos quais a BBC News Brasil teve acesso, praticamente sete em cada 10 brasileiros (69%) "não sabem que carne de cação é de tubarão".

Os contratos futuros globais de referência de carne suína acumulam alta superior a 25% em Chicago este ano devido à forte demanda e aos custos mais altos das rações. Em contraste, os preços da carne de porco na China caíram mais de 50% devido ao aumento da oferta, com a reposição dos plantéis após o impacto da peste suína africana. A carne suína dos EUA agora é mais cara do que a chinesa descontando tarifas e frete, disse Huang. Isso também significa que o governo pode repor as reservas estatais com menor custo no mercado local.

China finds it cheaper to buy pork at home © Bloomberg China finds it cheaper to buy pork at home

A queda da demanda chinesa por carne suína estrangeira pode ser uma boa notícia para consumidores no mundo todo. Os maiores preços da carne, grãos e óleos comestíveis contribuíram para elevar os custos globais dos alimentos este ano para o nível mais alto desde 2011, o que trouxe temores de inflação em meio à batalha mundial contra a pandemia.

Vaca louca: por que novos casos no Brasil são menos graves que epidemia letal dos anos 1990

  Vaca louca: por que novos casos no Brasil são menos graves que epidemia letal dos anos 1990 Variante atípica detectada no Brasil costuma ser detectada em grandes rebanhos e não é perigosa como a variante clássica - que provocou mortes de pessoas nos anos 1990.O ministério da Agricultura rapidamente emitiu uma nota dizendo que os casos identificados em frigoríficos de Belo Horizonte e Nova Canaã do Norte (MT) não representam risco para saúde humana ou animal.

Como exemplo do aumento da oferta local, a produção de carne suína na China deu um salto 36% no primeiro semestre em relação ao ano anterior, para cerca de 27 milhões de toneladas, enquanto o número de suínos subiu quase 30%, para 439 milhões no final de junho na comparação com os 12 meses anteriores, segundo dados do departamento de estatísticas na quinta-feira.

Durante todo o ano de 2020, a China importou um recorde de 4,4 milhões de toneladas de carne suína, mais que o dobro no ano anterior, enquanto nos primeiros cinco meses deste ano as compras no exterior subiram cerca de 14%, para quase 2 milhões de toneladas, segundo dados oficiais da alfândega. Espanha, Brasil e Estados Unidos foram os principais fornecedores.

Compras locais

O governo não precisa mais importar carne suína para as reservas estatais após a queda dos preços locais, disse Lin Guofa, analista sênior da consultoria Bric Agriculture Group. A China agora está comprando no mercado interno, tendo adquirido 13 mil toneladas esta semana e 17 mil toneladas na semana anterior.

Entenda a produção da carne de confinamento

  Entenda a produção da carne de confinamento A carne de confinamento é mais competitiva no mercado, mas envolve crueldade animal e pode trazer problemas à saúde e ao meio ambiente. O confinamento animal é um sistema de criação que prende os animais em gaiolas, piquetes, currais ou baias, com área de deslocamento limitada, ração fornecida em cocho e água em bebedouro. A produção da carne de confinamento surgiu como uma forma de escoar a venda de animais nos períodos de safra de produtos agrícolas e sua revenda nos períodos entressafra. Mais tarde, o confinamento passou a ser utilizado para aproveitar os resíduos ou subprodutos das agroindústrias.

Até o início do ano, o governo estava vendendo carne suína dos estoques para esfriar o mercado, pois a peste suína africana havia reduzido o número de suínos quase pela metade, o que impulsionou os preços. O governo de Pequim liberou 670 mil toneladas das reservas estaduais em 2020, o equivalente a cerca de 15% da quantidade de carne suína importada naquele ano.

Embora a demanda do país por carne suína estrangeira deva cair no segundo semestre, a história é diferente no caso de bovinos. As compras internacionais de carne bovina provavelmente não sofrerão nenhuma alteração em comparação com os primeiros seis meses do ano, devido à escassez doméstica e aos preços elevados, de acordo com Lin, da Bric.

More stories like this are available on bloomberg.com

©2021 Bloomberg L.P.

Comida, gasolina, conta de luz: por que está tudo tão caro no Brasil? .
Inflação surpreendeu mais uma vez em agosto e veio acima do esperado. Entenda os diferentes fatores que têm se combinado e tirado poder de compra dos brasileiros.Em agosto, mais uma vez, a inflação oficial do país veio acima do esperado. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA, medido pelo IBGE, acelerou para 9,68% no acumulado em 12 meses, levando a uma onda de revisões entre os economistas.

usr: 17
Isto é interessante!