Mundo Covid-19: Reino Unido renuncia a passaporte sanitário para discotecas e estádios

17:06  12 setembro  2021
17:06  12 setembro  2021 Fonte:   brasil.rfi.fr

Franceses voltam às ruas contra passaporte sanitário, mas número de manifestantes diminui

  Franceses voltam às ruas contra passaporte sanitário, mas número de manifestantes diminui Milhares de pessoas voltaram às ruas em várias cidades francesas neste sábado (4), pelo oitavo fim de semana consecutivo, para protestar contra o passaporte sanitário imposto pelo governo de Emmanuel Macron. Mas a mobilização parece perder força. Segundo dados divulgados pelo Ministério do Interior, 141 mil pessoas se manifestaram em todo o país, cerca de 20 mil a menos que na semana passada. A polícia realizou 21 prisões e um policial ficou levemente ferido, de acordo com a mesma fonte. Na capital, Paris, milhares marcharam da Torre Eiffel até a Esplanade dos Invalides, gritando "Liberdade!".

O Reino Unido anunciou, neste domingo (12),  domingo ter renunciado a seu projeto de introduzir um passaporte vacinal para entrar em estádios e discotecas na Inglaterra. O governo britânico diz considerar o documento supérfluo, diante do sucesso da campanha de vacinação contra a Covid-19.

  Covid-19: Reino Unido renuncia a passaporte sanitário para discotecas e estádios © AP/Dmitri Lovetsky

“Eu nunca gostei da ideia de pedir às pessoas que mostrem seus documentos (…) simplesmente para poder realizar atividades diárias”, declarou o ministro da Saúde, Sajid Javid. “O passaporte era uma opção, mas fico feliz de dizer que não vamos manter nosso projeto de passaporte vacinal”, acrescentou.

Covid-19: Mais de 200 mil protestam nas ruas da França contra passaporte sanitário

  Covid-19: Mais de 200 mil protestam nas ruas da França contra passaporte sanitário Os críticos do passaporte sanitário saíram às ruas de várias cidades da França neste sábado (14), pela quinta semana consecutiva, para protestar contra a obrigatoriedade do dispositivo, que se tornou necessário para acessar a maioria dos locais públicos. Segundo o Ministério do Interior, 217 manifestações foram registradas, reunindo mais de 200 mil pessoas em todo o país. De acordo com as autoridades francesas, 214 mil pessoas desfilaram - muitas delas sem máscara de proteção.

A mudança é anunciada alguns dias após o executivo reiterar sua intenção de exigir, no final de setembro, um certificado de vacinação para entrar em estádios e discotecas. A decisão da aplicação do passaporte foi duramente criticada pelos profissionais do setor e deputados conservadores e da oposição.

Javid afirmou que a medida finalmente não era necessária. O Reino Unido registra atualmente quase 40.000 casos positivos quotidianos de Covid-19, apesar de ter vacinado aproximadamente 81% de sua população de mais de 16 anos. Como cada nação que constitui o país é competente para impor suas próprias restrições contra o vírus, a Escócia decidiu introduzir, a partir de 1° de outubro, o certificado para autorizar o acesso a discotecas e outros eventos. O objetivo é frear o aumento de casos atribuído a volta às aulas.

Clubes e prefeitura de BH definem a volta de torcida aos estádios

  Clubes e prefeitura de BH definem a volta de torcida aos estádios Nesta quinta-feira (9), o prefeito de Belo Horizonte, Kalil, se reuniu com representantes dos clubes, da polícia e torcidas organizada para discutir a volta da presença de torcida nos estádios. O fim da reunião cuminou com a liberação de 30% da capacidade dos estádios. Segundo o prefeito, para ter a volta do público nos estádios, novos protoclos deverão ser seguidos, agora mais rígidos do que quando teve o evento teste. A prefeituro de BH deverá seguir o modelo de Copa do Mundo, e deverá como cercar as ruas no entorno do estádio, por exemplo, para ter no entorno só torcedores com ingresso.

O primeiro-ministro Boris Jonhson deve dar mais detalhes, nos próximos dias, de seu plano de luta contra o coronavírus para o período do inverno no hemisfério norte. Segundo a imprensa britânica, a vacinação em massa deve continuar sendo a prncipal estratégia do governo, com o início de um programa de reforço e uma decisão sobre a eventual ampliação da campanha de imunização para jovens entre 12 e 15 anos.

Javid também expressou sua intenção de suprimir, “logo que possível” a obrigação para viajantes provenientes de alguns países, que já receberam as duas doses das vacinas, de se submeterem a um teste PCR até dois dias depois de entrarem na Inglaterra.

Protestos na França

Na França, a partir da próxima quarta-feira (15), o passaporte sanitário, que prova que a pessoa recebeu as duas doses da vacina contra a Covid-19, será obrigatória para todos os profissionais do setor da saúde. A regra foi estabelecida em julho, para convencer os profissionais da área relutantes à imunização.

Milhares de manifestantes saíram às ruas de várias cidades da França no sábado (11) pela nona semana consecutiva para protestar contra o documento. Alguns incidentes foram relatados em Paris ao meio-dia nos arredores da Champs-Elysées, onde a polícia disparou bombas de gás lacrimogêneo para impedir o acesso aos manifestantes. Várias pessoas foram presas, segundo uma fonte policial.

(Com informações da AFP)

Vaticano exigirá passaporte sanitário de covid para trabalhadores e visitantes .
O Vaticano exigirá de trabalhadores e visitantes que apresentem um certificado sanitário de covid-19 a partir de 1º de outubro, informou a assessoria de imprensa da Santa Sé nesta segunda-feira (20). A medida foi tomada a pedido do papa Francisco, defensor ferrenho da campanha de vacinação contra o coronavírus. Segundo o decreto, "a partir de 1º outubro de 2021" o acesso ao Estado da Cidade do Vaticano será permitido a todas as pessoas que apresentarem um certificado sanitário válido europeu ou do exterior, com o objetivo de "prevenir, controlar e combater" a emergência sanitária.

usr: 3
Isto é interessante!