Mundo Exportação de carne bovina do Brasil fecha semestre em queda; Abiec vê entrave logístico

23:00  13 setembro  2021
23:00  13 setembro  2021 Fonte:   reuters.com

Vaca louca: por que novos casos no Brasil são menos graves que epidemia letal dos anos 1990

  Vaca louca: por que novos casos no Brasil são menos graves que epidemia letal dos anos 1990 Variante atípica detectada no Brasil costuma ser detectada em grandes rebanhos e não é perigosa como a variante clássica - que provocou mortes de pessoas nos anos 1990.O ministério da Agricultura rapidamente emitiu uma nota dizendo que os casos identificados em frigoríficos de Belo Horizonte e Nova Canaã do Norte (MT) não representam risco para saúde humana ou animal.

Por Nayara Figueiredo

Trabalhador separando carne na JBS SA em Santana de Parnaiba, Brasil. © Reuters/PAULO WHITAKER Trabalhador separando carne na JBS SA em Santana de Parnaiba, Brasil.

SÃO PAULO (Reuters) - As exportações de carne bovina do Brasil, considerando o produto in natura e processado, encerraram o primeiro semestre de 2021 com queda de 3,2%, a 880 mil toneladas, apontou nesta terça-feira a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), em meio a uma acomodação das compras da China e gargalos logísticos.

Segundo a entidade, os chineses --principais compradores da proteína do Brasil-- adquiriram 519 mil toneladas no semestre, ante 518.925 toneladas no acumulado de janeiro a junho do ano passado.

Vaca louca, o retorno: entenda doença que voltou a atingir gado no Brasil

  Vaca louca, o retorno: entenda doença que voltou a atingir gado no Brasil Nas últimas duas semanas, o Brasil registrou três casos do mal da vaca louca, uma doença no sistema nervoso central que afeta drasticamente o gado, tornando seu comportamento errático, raivoso e descontrolado. É o primeiro registro dessa infecção desde O ressurgimento da doença fez com que a China brecasse a importação da carne bovina brasileira e também reduziu a atividade frigoríficos em Minas Gerais. – Coronavírus avança em frigoríficos do Brasil e faz China suspender exportações de carne © Yuri Ferreira Doença que afeta rebanhos torna o gado arredio e violento; doença acaba afetando animais com idade avançada e não existe vacina para prevenção A doe

Já a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) também apontou baixa no volume de embarques do semestre, de 3,7%, mas ainda classificou o período como positivo devido ao avanço de 4,2% no faturamento com as vendas externas, para 4,08 bilhões de dólares. A Abrafrigo viu aumento de 4,4% na receita de janeiro a junho.

"Não preocupa para o setor (recuo nas exportações para China). A gente tem uma grande dificuldade hoje, ainda estamos com problemas em relação a parte de contêineres", disse à Reuters o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli.

Ele afirmou que a pandemia da Covid-19 segue afetando a logística para as exportações pois além da falta de contêineres disponíveis também há menor número de pessoas trabalhando nos portos, o que torna os processos mais morosos.

Antes da vaca louca, exportação de carne à China havia sido recorde: US$ 3 bi

  Antes da vaca louca, exportação de carne à China havia sido recorde: US$ 3 bi Exportações de janeiro a agosto cresceram 20% em relação ao mesmo período do ano passado e o recorde da série histórica, iniciada em 1997. © Divulgação/MPT As exportações brasileiras de carne à China estavam no maior valor da história em 2021 Leia abaixo a exportação para o período a partir de 2015  (1º ano em que superou US$ 100 milhões). Os dados são do sistema de comércio exterior do governo.Com a confirmação da ocorrência de 2 casos de vaca louca pelo Ministério da Agricultura na manhã deste sábado (4.set.2021), as exportações foram suspensas. Leia a íntegra (431KB) da nota do ministério.

"A gente continua muito otimista e na expectativa de que, o quanto antes a situação mundial se regularize, a gente volta a ter maiores oportunidades", acrescentou o executivo.

Ainda sobre a China, ele avalia que não há sinais de problema nas relações com o país que venham a motivar algum arrefecimento nas compras, mas ponderou sobre o aumento na concorrência com os Estados Unidos, fruto do acordo comercial entre os governos de Pequim e Washington.

"Estados Unidos têm um acordo bem elaborado comercial, têm direito do pré-listing", disse ele sobre um processo que facilita a habilitação de unidades frigoríficas.

Dados do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) divulgados nesta terça-feira indicam que os embarques de carne bovina dos americanos para os chineses dispararam no acumulado de janeiro a maio, para 182,5 mil toneladas, ante 14,5 mil no mesmo período de 2020.

"O meu benefício é acessar esse mercado de uma maneira triangular... Eu estou me beneficiando", acrescentou Camardelli, ressaltando o avanço dos embarques de carne do Brasil para os EUA.

Entre os 20 principais compradores da carne bovina brasileira in natura e processada, os Estados Unidos ocuparam a segunda posição no semestre, mostraram dados da Abrafrigo, mais que dobrando suas aquisições de 20.108 toneladas em 2020 para 42.482 toneladas neste ano.

Somente no mês de junho, as exportações totais da proteína do Brasil somaram 165.644 toneladas, com receita de 837 milhões de dólares, queda de 6% em volume e aumento de 13% em faturamento ante igual período do ano passado, informou a Abrafrigo.

(Por Nayara Figueiredo)

Caso do mal da “vaca-louca” é confirmado no Reino Unido .
A doença transmitida pela carne bovina contaminada ficou conhecida depois de um surto na década de 1980 e 1990 A encefalopatia espongiforme bovina (EEB), ou doença da "vaca-louca", teve origem no Reino Unido e ficou mundialmente conhecida depois de um surto ocorrido entre a década de 1980 e 1990. Na época, mais de 4 milhões de cabeças de gado foram sacrificadas e o consumo de carne bovina foi proibido no país.

usr: 5
Isto é interessante!