Mundo Diagnosticado com covid, Queiroga se encontrou com pelo menos 30 pessoas em NY

13:31  23 setembro  2021
13:31  23 setembro  2021 Fonte:   estadao.com.br

“Reclamadores crônicos”, diz Queiroga sobre Estados que não seguem PNI

  “Reclamadores crônicos”, diz Queiroga sobre Estados que não seguem PNI Ministro atribuiu a falta de doses em alguns Estados ao descumprimento do plano nacional nesses locaisQueiroga criticou o Estado de São Paulo, governado por João Doria (PSDB), opositor do governo Bolsonaro. Ele esteve no Amazonas nos últimos dias e disse que lá, diferente de São Paulo, havia doses de todos os laboratórios.

Segundo membro da delegação brasileira enviada para a 76ª Assembleia-Geral da ONU, a ser diagnosticado como coronavírus em Nova York, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, se encontrou com lideranças internacionais, participou do evento principal e acompanhou o presidente Jair Bolsonaro em caminhadas pela cidade americana. Queiroga esteve com ao menos 30 pessoas nos últimos três dias. No domingo, 19, depois de entrar pela porta dos fundos do Hotel Intercontinental Barclay, para driblar manifestantes, Bolsonaro aproveitou para comer pizza na calçada de um restaurante próximo ao local em que está hospedado. No jantar, esteve acompanhado de parte da comitiva que o acompanha na viagem, entre eles o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o ministro da Justiça, Anderson Torres, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, o ministro do Turismo, Gilson Machado, e chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos. Queiroga também esteve com o grupo.

Ministro da Saúde critica estados que anteciparam vacinação de adolescentes

  Ministro da Saúde critica estados que anteciparam vacinação de adolescentes Ministro da Saúde critica estados que anteciparam vacinação de adolescentesO plano do governo federal era começar a vacinação de adolescentes somente em 15 de setembro, mas Queiroga observou que alguns locais abriram a campanha para menores de 18 anos ainda em agosto.

Na segunda-feira, no hotel onde estão hospedados, Queiroga tomou o café da manhã com ministros e integrantes da comitiva presidencial. No mesmo dia, esteve com o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e jantou na área externa do restaurante Fogo de Chão. Por determinação da prefeitura de Nova York, pessoas não vacinadas como o presidente não podem fazer consumo interno de alimentos. No estabelecimento, estiveram os embaixadores Ronaldo Costa Lima, Nestor Forster, Gilson Machado, o ministro do Meio Ambiente, Joaquim Leite, o secretário Flávio Rocha, o lutador de jiu-jitsu Renzo Gracie e o filho do presidente, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). A agenda de Queiroga daquela data foi concluída com um jantar na casa de Costa Lima.

Bolsonaro e apoiadores pressionaram Queiroga pela suspensão da vacinação de adolescentes

  Bolsonaro e apoiadores pressionaram Queiroga pela suspensão da vacinação de adolescentes BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seus apoiadores pressionaram o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, a rever regras para vacinação contra a Covid-19 de adolescentes. Feita às pressas e sem conhecimento dos técnicos do PNI (Programa Nacional de Imunizações), a decisão de orientar que jovens menores de 18 anos não sejam imunizados pegou de surpresa gestores do SUS, diretores da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e até secretários de Queiroga. O ministro atribuiu o recuo a dúvidas sobre a segurança e eficácia dos imunizantes em adolescentes.

O presidente Jair Bolsonaro comeu pizza ao ar livre com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga e outros membros do governo. © Instagram/Reprodução O presidente Jair Bolsonaro comeu pizza ao ar livre com o ministro da Saúde Marcelo Queiroga e outros membros do governo.


Na terça-feira, o ministro da Saúde fez parte da grande equipe enviada para acompanhar o discurso do presidente na Assembleia-Geral. Na sede da ONU, também estiveram a primeira-dama Michelle Bolsonaro, Augusto Heleno, Luiz Eduardo Ramos, Anderson Torres, Joaquim Leite, Gilson Machado, Ronaldo Costa Lima. Após o discurso, ele também acompanhou o presidente em visita ao memorial do 11 de Setembro. O diagnóstico de covid foi anunciado na noite da terça-feira. "Ficarei em quarentena nos EUA, seguindo todos os protocolos de segurança sanitária", escreveu o ministro no Twitter.

Como noticiou o Estadão, a quarentena do ministro em Nova York, deve custar ao menos R$ 30 mil em diárias pagas ao hotel onde ele está hospedado. A reserva de 14 noites de hospedagem em um quarto padrão do Intercontinental Barclay, que fica no bairro Midtown East, custa US$ 5.818 (cotação feita por meio de sites de reserva online como o Booking.com). Considerando a cotação média do dólar em torno de R$ 5,30, isso é o equivalente a R$ 30.835.

Marcelo Queiroga é diagnosticado com covid e delegação do Brasil na ONU ‘fecha’

  Marcelo Queiroga é diagnosticado com covid e delegação do Brasil na ONU ‘fecha’ É o segundo caso de um infectado por coronavírus na delegação brasileira; ele esteve com Bolsonaro no plenário da Organização das Nações Unidas nesta terça-feira e com premiê britânico na vésperaNOVA YORK E BRASÍLIA – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, que acompanha o presidente Jair Bolsonaro em viagem aos Estados Unidos, foi diagnosticado com covid-19. Por causa do teste positivo do ministro, a diplomacia brasileira decidiu suspender a presença de diplomatas nas reuniões previstas para ocorrer nesta quarta-feira, 22, na Assembleia-Geral da Nações Unidas. É o segundo caso de um infectado por coronavírus na comitiva do País.

A confirmação da contaminação gerou uma reação em cadeia em Nova York que afetou os trabalhos da diplomacia brasileira e deixou em alerta as delegações estrangeiras. O dano não foi maior graças à vacinação de grande parte das comitivas presentes na cidade americana. O chanceler França cancelou uma reunião que teria na manhã desta quarta-feira, 22, com a delegação da Índia. Ele também teria um encontro com colombianos, que foi adiado por decisão do outro lado.

Os encontros adiados aconteceriam no período da manhã, enquanto ele ainda aguardava o resultado de um teste PCR para saber se estava contaminado ou não. À tarde, diante do resultado que indicou que ele não está com covid, ele voltou a circular e fazer reuniões. Se o ministro não estivesse vacinado, teria que obedecer um protocolo diferente.

Bolsonaro fará teste no fim de semana e planeja deixar isolamento se der negativo para Covid .
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro teve que cancelar compromissos e se isolar, por recomendação da Anvisa, depois do diagnóstico de Covid-19 do ministro Marcelo Queiroga (Saúde) durante viagem a Nova York para participar da Assembleia-Geral da ONU. Mas ele deverá realizar um novo teste RT-PCR no fim de semana e sair do isolamento se não for detectada a presença do vírus. O Palácio do Planalto informou nesta quarta-feira (22) que esse mesmo procedimento será adotado por cerca de 50 pessoas que acompanharam Bolsonaro na viagem aos EUA.

usr: 6
Isto é interessante!