Mundo Border collie é um cão considerado “gênio”, segundo cientistas

12:55  09 outubro  2021
12:55  09 outubro  2021 Fonte:   istoedinheiro.com.br

Jornalista Anne Applebaum é atração do Fronteiras do Pensamento nesta 4ª

  Jornalista Anne Applebaum é atração do Fronteiras do Pensamento nesta 4ª Vencedora do Pulitzer em 2004, norte-americana estuda o avanço de regimes iliberais e autoritários no OcidentePara Applebaum, governos populistas iliberais à direita e à esquerda buscam consolidar-se como “única força política legítima no país e começam a minar todas as instituições estatais neutras que tornam possível eleições justas e um campo de jogo uniforme. São as mesmas instituições que podem responsabilizá-las”.

Quem disse que os cães só aprendem comandos básicos como sentar, rolar ou fingir de morto? Cientistas descobriram que o vocabulário de um cachorro pode ser estendido muito além desses comandos.

Algumas raças são capazes até de aprender os nomes de uma dúzia de brinquedos em apenas uma semana e ainda se lembrar deles dois meses depois Reprodução/Pexels © Reprodução/Pexels Algumas raças são capazes até de aprender os nomes de uma dúzia de brinquedos em apenas uma semana e ainda se lembrar deles dois meses depois Reprodução/Pexels

Algumas raças são capazes até de aprender os nomes de uma dúzia de brinquedos em apenas uma semana e ainda se lembrar deles dois meses depois, concluiu o estudo publicado na última quarta-feira, 6, no periódico científico Royal Society Open Science.

Cientistas defendem novo modelo para descarbonização do setor elétrico nos países em desenvolvimento

  Cientistas defendem novo modelo para descarbonização do setor elétrico nos países em desenvolvimento Agência FAPESP* – Se de um lado países desenvolvidos dominam tecnologias de fontes de energia renováveis, essenciais para a descarbonização do setor elétrico (retirada ou diminuição da queima de combustíveis derivados do petróleo e do carvão), países de baixa e média renda seguem com dificuldades para implantá-las. Nos países em desenvolvimento, a transição energética caminha a passos lentos, mesmo que agendas de desenvolvimento sustentável, como Agenda 21 e 2030, e acordos multilaterais, como o de Paris, forneçam uma série de objetivos e metas para tornar o setor elétrico mais sustentável no mundo.

+ Xiaomi lança robô cachorro com código aberto em fase experimental

Segundo o jornal britânico The Times, a habilidade de aprender tantos nomes é rara e normalmente associada a raças mais “talentosas”, como border collie. Alguns pastores alemães, pequineses e mini pastores australianos também podem ter o dom, acreditam os pesquisadores.

“Sabemos que os cães podem facilmente aprender palavras que estão ligadas a ações, como ‘sentar’ ou ‘rolar’. Mas poucos deles podem aprender os nomes dos objetos. Por mais de dois anos, pesquisamos em todo o mundo quais cães conseguiriam aprender o nome de seus brinquedos e encontramos seis raças”, diz a pesquisadora Shany Dror, da Universidade Eotvos Lorand, em Budapeste, na Hungria, uma das autoras do estudo, citada pelo jornal.

'Prêmio Nobel não reflete mais como a ciência é feita hoje', diz astrofísico Brian Keating

  'Prêmio Nobel não reflete mais como a ciência é feita hoje', diz astrofísico Brian Keating O professor da Universidade da Califórnia questiona o processo de escolha dos vencedores nas categorias científicas e entende que o reconhecimento deveria ser dado a grupos de pesquisa, e não para cientistas de forma individual."Dar prêmios Nobel a cientistas de forma individual é um anacronismo", escreveu o pesquisador no ensaio Time to Update the Nobel ("Hora de Atualizar o Nobel", em tradução livre para o português) publicado em 2019 no site Aeon.

O desafio foi lançado em novembro do ano passado para encontrar os pets mais inteligentes do mundo. De acordo com o The Times, todos os cães recrutados para o estudo conheciam mais de 28 brinquedos pelo nome, sendo que alguns eram capazes de reconhecer mais de 100.

O estudo descobriu que algumas raças possuem “habilidades cognitivas que são funcionalmente semelhantes às de bebês humanos”.

Curiosamente, todos os “cachorros gênios” usados na pesquisa eram da raça border collie: Max, da Hungria; Gaia, do Brasil; Nalani, da Holanda; Squall, da Flórida; Whisky, da Noruega; e Rico, da Espanha.

Como mostra o periódico britânico, os tutores foram solicitados a ensinar aos animais os nomes de seis brinquedos num prazo de uma semana e 12 brinquedos na semana seguinte. Entre os objetos estavam girafas e papagaios-do-mar de pelúcia, ouriços de borracha, bolas, frisbees e até um boneco de borracha do Homem-Aranha.

Vídeo: Cão é resgatado após ficar pendurado em janela no 10° andar em SP

  Vídeo: Cão é resgatado após ficar pendurado em janela no 10° andar em SP Vídeo: Cão é resgatado após ficar pendurado em janela no 10° andar em SPO cachorro ficou pendurado por cerca de 20 minutos até ser resgatado. Conforme os vizinhos, alguns moradores chegaram a se preparar com lençóis para segurar o animal caso ele caísse. A dona do imóvel foi avisada da situação e conseguiu voltar para o apartamento para resgatar o cão.

Como foi o experimento

Como o estudo foi realizado durante a pandemia, o The Times explica que os testes foram realizados pela internet, com câmeras de vigilância acompanhando os cães e seus donos para monitorar os resultados e garantir que não houvesse trapaça.

“Acontece que, para esses cães talentosos, isso não foi um grande desafio. Eles aprenderam facilmente entre 11 e 12 brinquedos”, comenta Shany Dror, citada pelo jornal.

Os pets foram testados novamente um mês depois com seis dos novos brinquedos e dois meses depois com os outros seis objetos. Depois de um mês de experimento, cinco dos seis border collies conseguiram lembrar todos os novos brinquedos.

Depois de dois meses, três dos seis cães identificaram com sucesso todos os objetos solicitados pelos tutores e um deles recuperou cinco de seis.

“Originalmente, os border collies foram criados para trabalhar como cães pastores, então a maioria deles é muito sensível e responsiva ao comportamento de seus donos. No entanto, embora a capacidade de aprender nomes de brinquedos pareça ser mais comum entre essa raça, descobrimos que, ainda assim, é algo muito raro”, afirma a pesquisadora húngara, citada pelo The Times.

Deputada distorce entrevista de diretora do CDC para criticar vacinas e passaporte sanitário .
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Para criticar o chamado passaporte da vacina adotado em dezenas de municípios brasileiros para reduzir o risco de contágio e incentivar a vacinação, a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) compartilhou no Twitter um trecho de uma entrevista antiga de Rochelle Walensky, diretora do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), órgão sanitário dos Estados Unidos. Como verificado pelo Projeto Comprova, o conteúdo havia sido veiculado dois meses antes na rede de televisão CNN e não sustenta o argumento da deputada, de que vacinados e não vacinados apresentam o mesmo risco de transmissão do coronavírus e, portanto, a medida seria inútil.

usr: 1
Isto é interessante!