Mundo Inflação acelera nos EUA e chega a 5,4% em 12 meses, puxada por preços de alimentos e moradia

00:02  14 outubro  2021
00:02  14 outubro  2021 Fonte:   estadao.com.br

BC russo sinaliza aumento iminente dos juros devido à alta da inflação

  BC russo sinaliza aumento iminente dos juros devido à alta da inflação BC russo sinaliza aumento iminente dos juros devido à alta da inflaçãoMOSCOU (Reuters) - O banco central da Rússia vai aumentar sua taxa básica de juros ante o patamar de 6,75% em sua reunião de 22 de outubro, sinalizou seu vice-presidente, Alexei Zabotkin, nesta quarta-feira, enquanto o banco se prepara para subir sua previsão para a inflação, que permanece bem acima da meta de 4%.

Quer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e reportagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

NOVA YORK - O Índice de Preços ao Consumidor, principal indicador de inflação nos Estados Unidos, saltou mais do que o esperado no mês de setembro, puxado por um aumento de custos dos alimentos, dos aluguéis e de móveis em razão da oferta limitada de moradias e da escassez de insumos por causa de problemas na cadeia de suprimentos. Todos esses fatores combinados ajudaram a alimentar uma inflação mais acelerada.

A alta foi de 5,4% em setembro em comparação com o mesmo mês do ano passado, número acima do esperado por economistas em uma pesquisa feita pela Bloomberg e mais rápido do que o aumento de 5,3% até agosto. Com o resultado, aumenta a pressão tanto sobre o Federal Reserve (Fed), o banco central americano, quanto sobre a Casa Branca, porque o período de inflação mais acelerada já dura muito mais do que as autoridades esperavam.

Knot, do BCE, alerta investidores sobre riscos de aumento da inflação

  Knot, do BCE, alerta investidores sobre riscos de aumento da inflação Knot, do BCE, alerta investidores sobre riscos de aumento da inflaçãoAMSTERDÃ (Reuters) - Os investidores precisam estar cientes do risco de aumento da inflação para evitar ajustes de choque, mesmo com a alta nos preços ainda aparentemente temporária, disse o holandês Klaas Knot, membro do Banco Central Europeu (BCE), nesta segunda-feira.

De agosto a setembro, o índice subiu 0,4%, também acima das expectativas. As altas mensais até diminuíram em relação ao ritmo vertiginoso no primeiro semestre, quando chegaram a 0,9% no meio do ano, mas permanecem acima do normal. E as pressões sobre os preços não estão diminuindo tão rapidamente quanto o governo americano ou o Fed gostariam.

A alta de setembro ocorreu porque os alimentos - especialmente carnes e ovos - ficaram mais caros para os consumidores. Os preços de habitação também aceleraram, algo que disparou o alarme entre muitos economistas. Os custos de moradia são uma parte importante da inflação geral e a pressão sobre esse segmento tende a durar algum tempo.

Em razão da persistência dos aumentos de custos, a Administração da Previdência Social (órgão equivalente ao INSS) disse nesta quarta-feira que os benefícios sociais terão aumento de 5,9% em 2022, o maior reajuste em 40 anos no país.

Aumento da vacinação ajudaria a reduzir inflação pelo mundo, aponta FMI

  Aumento da vacinação ajudaria a reduzir inflação pelo mundo, aponta FMI Aumento da vacinação ajudaria a reduzir inflação pelo mundo, aponta FMI"Desdobramentos recentes deixaram muito claro que a pandemia não vai terminar em uma parte até acabar em todas as partes", defende o fundo, no relatório World Economic Outlook (panorama da economia mundial), divulgado nesta terça (12). O FMI recomenda que os países mais ricos ajudem os pobres a terem acesso a mais vacinas, por meio de doações, financiamentos e transferências de tecnologia.

A realidade é que nos Estados Unidos as famílias estão pagando mais pelo jantar, pelo combustível e pela moradia, o que traz um grande problema político para o governo do presidente Joe Biden e um dilema econômico para o Fed. Os eleitores podem punir os democratas nas urnas porque os ganhos salariais, embora decentes, não cobrem totalmente os custos mais elevados. E, à medida que os preços sobem em áreas-chave como aluguel, aumentam as chances de que a alta de preços dure algum tempo.

A inflação saltou no início de 2021, à medida que os preços de passagens aéreas, refeições em restaurantes e vestuário se recuperaram após uma queda, devido ao bloqueio da economia durante o auge da pandemia. Isso era esperado. Mas, mais recentemente, os preços continuaram subindo, já que a escassez de insumos faz com que as empresas não consigam acompanhar o rápido crescimento da demanda. Fechamentos de fábricas, rotas de navios congestionadas, a escassez de mão de obra nos portos e filas de caminhões tornaram as mercadorias difíceis de produzir e transportar.

Ministério de Minas e Energia rebate artigo de Eduardo Cunha no Poder360

  Ministério de Minas e Energia rebate artigo de Eduardo Cunha no Poder360 Ex-presidente da Câmara fez críticas à política energética brasileira e a reajustes da Petrobras. Entenda a discussãoEduardo Cunha é articulista do Poder360 desde 7 de junho de 2021, quando seu 1º texto foi publicado no jornal digital. O ex-deputado escreve quinzenalmente, sendo que os artigos são publicados sempre às segundas-feiras. Leia a lista de todos os artigos aqui.


Video: Inflação de dois dígitos (AFP)

Espiral ascendente

Os entraves não mostram sinais óbvios de redução e, embora os diretores do Fed ainda pensem que a inflação vai diminuir, eles estão cada vez mais preocupados que as interrupções no fornecimento possam durar o tempo suficiente para levar os consumidores e as empresas a esperar preços mais altos. Se as pessoas acreditam que seu custo de vida vai custar mais, elas podem exigir uma remuneração mais alta - e à medida que os empregadores aumentam os salários, podem cobrar mais por seus produtos para cobrir os custos, iniciando uma espiral ascendente.

Os salários já estão subindo, embora não a ponto de compensar totalmente a inflação deste ano. Há notáveis ??exceções, incluindo em empregos de lazer e hotelaria, onde os salários aumentaram mais rapidamente do que os preços.

O Fed visa uma inflação de 2% em média usando um índice diferente chamado de Despesas de Consumo Pessoal. Esse indicador é divulgado com mais atraso, mas também saltou neste ano.

Os diretores do Fed disseram que estão dispostos a ignorar a alta dos preços porque se espera que os aumentos sejam transitórios, e esperam que as tendências de longo prazo que mantiveram a inflação baixa por anos venham a dominar com o tempo. Mas eles reconheceram que a alta rápida de preços durou mais tempo do que esperavam e expressaram cautela.

Inflação ao produtor na China atinge maior nível em 26 anos

  Inflação ao produtor na China atinge maior nível em 26 anos Os preços de fábrica na China subiram no ritmo mais rápido em quase 26 anos em setembro, o que deve aumentar a pressão sobre a inflação global se empresas chinesas começarem a repassar os custos mais altos aos consumidores. Most Read from BloombergWhat Comes After GE’s 129 Years of Greenhouse GasWhat the Front Line of the U.S.

“Acredito, como a maioria dos meus colegas, que os riscos para a inflação são de alta e continuo atento e atento às tendências de inflação subjacentes”, disse Richard Clarida, vice-presidente do Fed, em discurso na terça-feira.

As autoridades do Fed já estão planejando reduzir em breve seus US$ 120 bilhões em compras mensais de títulos, um primeiro passo para se livrar das políticas de estímulo para enfrentar a crise. A ferramenta mais tradicional do Fed, a taxa de fundos federais (a taxa básica de juros), permanece definida como quase zero e deve permanecer assim por algum tempo.

O fato de o Fed estar prestes a diminuir as medidas de estímulo pode significar que ele será mais ágil se tiver de aumentar as taxas de juros para controlar a inflação no próximo ano.

O Fed já sinalizou que usaria suas ferramentas para controlar a inflação se ela se mostrasse persistente, mas eles preferem deixar os custos dos empréstimos em níveis baixos até que o mercado de trabalho esteja mais completamente recuperado. Essas metas potencialmente conflitantes podem definir o cenário para um 2022 tenso. Alguns diretores podem começar a pressionar para aumentar as taxas mais cedo, graças ao aumento dos preços.

“Já estamos vendo as autoridades começando a argumentar sobre o aumento dos juros”, disse Matthew Luzzetti, economista-chefe do Deutsche Bank para os Estados Unidos. “É principalmente uma questão da inflação e das expectativas de inflação.”

Wall Street está observando atentamente todos os novos dados de inflação, porque as taxas mais altas do Fed podem prejudicar o crescimento da economia e os preços das ações. Além disso, os custos crescentes podem reduzir os lucros corporativos, prejudicando as perspectivas de ganhos.

Governo francês lança “cheque inflação” para ajudar 38 milhões a enfrentar aumento de preços .
Diante da alta de preços dos alimentos, da eletricidade e dos combustíveis, o governo da França anunciou uma ajuda de 100 euros, aproximadamente 650 reais, a todos as pessoas que ganham menos de 2 mil euros, quase 13 mil reais por mês. Chamada de "cheque inflação", a medida deve beneficiar 38 milhões de franceses. O subsídio será depositado de maneira automática aos beneficiários entre os meses de dezembro e fevereiro. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro francês Jean Castex na noite de quinta-feira (21) em uma entrevista à tevê francesa."Esperávamos um cheque combustível, ou uma diminuição nos impostos sobre a gasolina.

usr: 3
Isto é interessante!