Mundo Cabo Delgado: UE espera que missão de treino esteja 100% operacional em dezembro

11:36  16 outubro  2021
11:36  16 outubro  2021 Fonte:   dw.com

Luxemburgo revela futuro a Mano Brown: 'Minha ideia é fazer cursos de técnico para brasileiros'

  Luxemburgo revela futuro a Mano Brown: 'Minha ideia é fazer cursos de técnico para brasileiros' Hoje no Cruzeiro, Vanderlei Luxemburgo comentou sobre sua passagem como treinador do Santos, time do rapperMano Brown e Luxemburgo relembraram momentos importantes na carreira do técnico e também discutem política, racismo e o jeito brasileiro de se fazer futebol. Atualmente no comando do Cruzeiro, Luxa disse durante o papo que tem vontade de implementar um treinamento tipicamente brasileiro em algum momento de sua carreira.

Acrescentou ainda que o Conselho da UE espera que "atinja a sua plena capacidade operacional em meados de dezembro de 2021". Em 12 de julho, os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE aprovaram a constituição de uma missão de formação militar em Moçambique para " treinar e apoiar as Forças Armadas moçambicanas" no "restabelecimento da segurança" em Cabo Delgado , província no nordeste do país que é palco de ataques de grupos armados desde 2017, alguns dos quais reivindicados pelo grupo extremista " Estado Islâmico", com um.

O Conselho da União Europeia adotou hoje a decisão que lança formalmente a missão de formação militar em Moçambique, destinada a apoiar as forças moçambicanas face aos ataques armados em Cabo Delgado , e que deverá estar totalmente operacional em dezembro .

Conselho da União Europeia lançará formalmente missão de formação militar em Moçambique destinada a apoiar as forças locais face aos ataques armados em Cabo Delgado. EUTM deverá estar totalmente operacional em dezembro.

Ministro português João Cravinho em visita a Moçambique em fevereiro de 2021 © Verteidigungsministerium Portugal Ministro português João Cravinho em visita a Moçambique em fevereiro de 2021

O Conselho da União Europeia, que reúne os 27 Estados-membros, anunciou, esta sexta-feira (15.10) em comunicado, a decisão formal de lançamento da missão, designada EUTM Moçambique, cujo objetivo é apoiar "uma resposta mais eficiente e eficaz das forças armadas moçambicanas à crise na província de Cabo Delgado, proporcionando-lhes formação e desenvolvimento de capacidades".

Gasly lidera TL3 marcado pela chuva na Turquia. Hamilton pouco anda e é 18º

  Gasly lidera TL3 marcado pela chuva na Turquia. Hamilton pouco anda e é 18º Pierre Gasly foi o mais rápido do treino livre 3, marcado pela chuva em Istambul Park. Max Verstappen e Sergio Pérez fecharam o top-3Lewis Hamilton, por sua vez, completou apenas cinco voltas ao longo da sessão e preferiu não arriscar. O mais rápido da sexta-feira de treinos finalizou o treino somente em 18º, à frente das Williams de Nicholas Latifi e de George Russell, piloto que provocou a única bandeira vermelha do treino.

A missão será comandada no terreno pelo brigadeiro-general Lemos Pires e tornar-se-á operacional “assim que a transferência em curso do Projeto de Formação das Forças Armadas Portuguesas estiver concluída”, apontando então o Conselho da UE que espera que “atinja a sua plena capacidade operacional em meados de dezembro de 2021”. A missão , que não se envolverá em operações militares, contará com cerca de 140 militares divididos entre dois centros de treino – um para treino de comandos e outro para fuzileiros — e os custos comuns para a EUTM Moçambique

A missão será comandada no terreno pelo brigadeiro-general Lemos Pires e tornar-se-á operacional "assim que a transferência em curso do Projeto de Formação das Forças Armadas Portuguesas estiver concluída", apontando então o Conselho da UE que espera que "atinja a sua plena capacidade operacional em meados de dezembro de 2021". A missão , que não se envolverá em operações militares, contará com cerca de 140 militares divididos entre dois centros de treino - um para treino de comandos e outro para fuzileiros -- e os custos comuns para a EUTM Moçambique

A missão será comandada no terreno pelo brigadeiro-general Lemos Pires e vai tornar-se operacional "assim que a transferência em curso do Projeto de Formação das Forças Armadas Portuguesas estiver concluída". Acrescentou ainda que o Conselho da UE espera que "atinja a sua plena capacidade operacional em meados de dezembro de 2021".

A missão, que não se envolverá em operações militares, contará com cerca de 140 militares divididos entre dois centros de treino -- um para treino de comandos e outro para fuzileiros -- e os custos comuns para a EUTM Moçambique, a serem cobertos através do Mecanismo Europeu para a Paz, foram avaliados em 15,16 milhões de euros para um período de dois anos, o horizonte temporal previsto para as suas operações.

Cabo Delgado: ONG defende diálogo com insurgentes para acabar com conflito

  Cabo Delgado: ONG defende diálogo com insurgentes para acabar com conflito O Centro para a Democracia e Desenvolvimento (CDD) entende que é preciso falar com os jovens que se alistam nas fileiras dos terroristas para perceber as causas do conflito na província moçambicana de Cabo Delgado. © AFP/J. Nhamirre Provided by Deutsche Welle O Centro para a Democracia e Desenvolvimento (CDD) encoraja as ações das Forças de Defesa e Segurança, e das tropas estrangeiras, no combate ao terrorismo no norte e centro de Cabo Delgado. Mas, segundo o diretor do CDD, Adriano Nuvunga, é preciso ir além da resposta militar e planear uma intervenção para o desenvolvimento das zonas afetadas.

O chefe de Estado respondia a uma pergunta sobre um eventual financiamento da França ou da Total, que tem sido suscitado por vários analistas, tendo em conta o investimento em Cabo Delgado para exploração de gás, interrompido em março devido ao aumenro da insurgência no norte de Moçambique. "A nossa missão não está ligada a recursos nem a outras coisas, é só para tornar a zona segura" e assim apoiar Moçambique, porque "há muito para fazer, um parceiro não chega", dado o grau de destruição em Cabo Delgado , concluiu. Reconquistas com apoio ruandês. O Ruanda é o

Em 12 de julho, os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE aprovaram a constituição de uma missão de formação militar em Moçambique para " treinar e apoiar as Forças Armadas moçambicanas" no "restabelecimento da segurança" em Cabo Delgado , província no nordeste do país, que é palco de ataques de grupos armados desde 2017, alguns dos quais reivindicados pelo A 14 de setembro o general português Nuno Lemos Pires, partiu para Maputo e disse, em entrevista à agência Lusa, estar convicto de que "até ao final do ano" a missão estará em pleno funcionamento.

"Espera-se que o mandato da missão tenha uma duração de dois anos. Durante este período, o seu objetivo estratégico é apoiar o reforço da capacidade das unidades das forças armadas moçambicanas, que farão parte de uma futura força de reação rápida", explica o comunicado.

EUTM na Somália em 2012 © European Union/cc- by-nc-nd-2.0 EUTM na Somália em 2012

Foco na formação militar

O Conselho especifica que a missão, que é aberta à participação de países terceiros, fornecerá formação militar, incluindo preparação operacional, formação especializada em combate ao terrorismo, e formação e educação sobre a proteção de civis, especialmente mulheres e raparigas em conflito, e providenciará o cumprimento do direito humanitário internacional e do direito dos direitos humanos.

Este anúncio ocorre um dia após o Governo ter aprovado a proposta de nomeação do brigadeiro-general Lemos Pires como comandante da EUTM Moçambique, bem como do contingente nacional que integrará esta missão.

Zimbabué reitera "compromisso" no apoio às forças moçambicanas

  Zimbabué reitera Ministra da Defesa diz que Zimbabué definiu luta contra o terrorismo na região como prioridade. Para Oppah Kashiri, estabilidade dos países-membros da SADC é fundamental para o desenvolvimento económico regional. © TONY KARUMBA/AFP Encontro entre Nyusi e Mangagwa na cerimónia fúnebre de Robert Mugabe A ministra da Defesa do Zimbabué, Oppah Muchinguri Kashiri, reiterou esta sexta-feira (15.10) o seu "compromisso contínuo" no apoio às forças de Moçambique no combate contra a insurgência armada na província de Cabo Delgado.

O Governo aprovou hoje a proposta de nomeação do brigadeiro-general Lemos Pires como comandante da missão de treino da União Europeia em Moçambique bem como do contingente nacional que integrará esta missão . Comandada pelo brigadeiro-general português Nuno Lemos Pires, a missão EUTM Moçambique, cujo lançamento foi uma prioridade da presidência portuguesa do Conselho da UE , visa treinar as companhias de forças especiais moçambicanas para desenvolverem uma reação de força rápida que permita mudar a situação em província de Cabo Delgado , e deverá

UE lança missão de treino que espera 100 % operacional em dezembro . O Conselho da União Europeia adotou hoje a decisão que lança formalmente a missão de formação militar em Moçambique, destinada a apoiar as forças moçambicanas face aos ataques armados em Cabo Delgado , e que deverá estar totalmente operacional em dezembro .

"Foi aprovada a proposta do Governo, a apresentar a Sua Excelência o Presidente da República [Marcelo Rebelo de Sousa], de nomeação do Brigadeiro-general Nuno Correia Barrento de Lemos Pires para o cargo de 'Mission Force Commander' [comandante da força] da Missão de Treino da União Europeia na República de Moçambique (EUTM MOZ) e do Contingente Nacional que integra a EUTM MOZ", lê-se no comunicado divulgado na quinta-feira (14.10) pelo Conselho de Ministros.

UE já tem missão de treinamento no Mali © picture-alliance/dpa/P. Steffen UE já tem missão de treinamento no Mali

Constituição aprovada em julho

Em 12 de julho, os ministros dos Negócios Estrangeiros da UE aprovaram a constituição de uma missão de formação militar em Moçambique para "treinar e apoiar as Forças Armadas moçambicanas" no "restabelecimento da segurança" em Cabo Delgado, província no nordeste do país que é palco de ataques de grupos armados desde 2017, alguns dos quais reivindicados pelo grupo extremista "Estado Islâmico", com um balanço de mais de 3.100 mortos e mais de 817.000 deslocados.

O lançamento desta missão foi uma prioridade da presidência portuguesa do Conselho da UE, no primeiro semestre deste ano, tendo o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, viajado em janeiro até Moçambique enquanto representante do chefe da diplomacia europeia, Josep Borrell, para identificar as áreas específicas de apoio de que o país necessitava para fazer face à situação em Cabo Delgado.

A 14 de setembro, o general português Nuno Lemos Pires, partiu para Maputo e disse, em entrevista à agência Lusa, estar convicto de que "até ao final do ano" a missão estaria em pleno funcionamento.

por:content_author: Agência Lusa

Morte de Cabo Bruno segue como mistério 9 anos depois .
Morte de Cabo Bruno segue como mistério 9 anos depoisCabo Bruno ficou conhecido como um dos maiores matadores da história da Polícia Militar de São Paulo. Investigações da Polícia Civil apontaram que ele recebia dinheiro de comerciantes para exterminar criminosos em determinadas regiões.

usr: 4
Isto é interessante!