Mundo Como levar dinheiro em viagens? Fintechs trazem novas soluções

22:40  27 outubro  2021
22:40  27 outubro  2021 Fonte:   gooutside.com.br

Horóscopo do Dia: Previsões para hoje, segunda-feira, 18 de outubro de 2021

  Horóscopo do Dia: Previsões para hoje, segunda-feira, 18 de outubro de 2021 Áries (21/03 a 20/04) Lutar pelos direitos e pelas causas que considera justas movimentam sua semana. Tenha mais atitude e posicione-se claramente nos relacionamentos e nas comunicações. As portas da carreira se abrem com as conexões influentes que estão chegando, espere por oportunidades profissionais. Talvez seja preciso abrir um novo caminho. Touro (21/04 a 20/05) Aproveite esta semana para conquistar mais prestígio, expondo-se mais, brilhando e compartilhando aquilo que sabe, desta forma você pode atrair mais relacionamentos. Oportunidades de trabalho e novas parcerias marcam os próximos dias.

Viajar é uma delícia, e as fronteiras aos poucos estão reabrindo para o Brasil. Embora o dólar e o euro estejam ainda bastante proibitivos, quem já tinha uma viagem planejada ou não mede esforços para tirar um sonho do papel está se organizando. A boa notícia é que há algumas novidades interessantes em como levar dinheiro em viagens, que vão permitir fazer seu dinheiro render mais e são mais seguras.

Até pouco tempo atrás, as opções eram levar dinheiro em espécie comprado em casa de câmbio (geralmente dólar ou euro, para serem trocados localmente em destinos com outras moedas), cartões pré-pagos e cartão de crédito. Recentemente, as fintechs estão oferecendo contas globais que permitem converter reais diretamente para outras moedas com taxas muito mais vantajosas e a possibilidade de retornar para reais as “sobras” da viagem, sem grandes burocracias e poucas taxas. Vamos entender melhor cada uma das alternativas de como levar dinheiro em viagens.

Fintech alemã N26 é avaliada em mais de US$9 bi após aporte

  Fintech alemã N26 é avaliada em mais de US$9 bi após aporte Morre Colin Powell

A alternativa menos vantajosa é o cartão de crédito. Apesar da praticidade e conveniência, custa caro: você paga IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras) de 6,38%, a taxa de spread do banco e está sujeito à oscilação de câmbio do dólar. A taxa de conversão para dólar antigamente era a data de fechamento mensal do cartão, mas desde março de 2020, compras feitas em moeda estrangeira com cartão de crédito chegam na fatura, obrigatoriamente, com o valor da cotação do dia em que foram realizadas. Até então, os bancos poderiam optar por cobrar o valor referente à data do fechamento da fatura – e a maioria trabalhava dessa forma. Fique de olho: se os gastos forem em outras moedas diferentes do dólar americano, o banco realiza duas conversões – do real para o dólar e do dólar para a outra moeda -, o que significa que são cobradas duas taxas de câmbio e dois spreads diferentes, o que pode ser um susto na hora que a fatura chega.

Horóscopo do Dia: Previsões para hoje, quarta-feira, 20 de outubro de 2021

  Horóscopo do Dia: Previsões para hoje, quarta-feira, 20 de outubro de 2021 Áries (21/03 a 20/04) Uma conexão muito poderosa poderá abrir diversas portas em seu trabalho. Aproveite para firmar parcerias e dar um up em sua carreira. Sucesso e oportunidades de expansão não faltarão hoje. As mudanças que chegam são para melhor. As reflexões sobre os assuntos pessoais ajudam a direcionar a vida. Touro (21/04 a 20/05) Hoje é dia de prestígio e projeção em sua carreira. Com a harmonia dos astros é possível levar a vida para novas conquistas e para uma mudança geral. Aproveite o momento para expor-se e para ganhar a confiança dos parceiros. Envolva-se em um projeto grande e dê um passo maior em sua carreira.

Levar dinheiro em espécie pode ser econômico do ponto de vista das taxas: você pode esperar um momento favorável para comprar moeda, paga IOF de 1,1% e mais a taxa de administração da casa de câmbio. O inconveniente é levar altas quantias em notas, ficando sujeito a perdas e furtos.

Como levar dinheiro em viagens: cartão pré-pago

Das opções mais modernas, o cartão pré-pago tem sido o preferido. O mais popular e aceito é o Visa Travel Money, o primeiro disponível, em 2011, com uma bandeira amplamente aceita. Basicamente, é um cartão pré-pago com status de crédito, disponibilizado exclusivamente para quem pretende viajar ao exterior. Com ele, o usuário poderá realizar compras e sacar dinheiro nos terminais eletrônicos com rapidez e praticidade, livre de burocracias. Ele é recarregável e multi-moeda, ou seja, é possível carregar 6 diferentes moedas no mesmo Travel Money (Euro, Dólar Americano, Libra Esterlina, Dólar Australiano, Dólar Canadense e Dólar Neozelandês).

Fila para visto dos EUA cresce e entrevistas no Brasil estão esgotadas até dezembro de 2022

  Fila para visto dos EUA cresce e entrevistas no Brasil estão esgotadas até dezembro de 2022 Retenção é gerada pelo fechamento dos consulados americanos no País durante a pandemia; situação preocupa Ministério das Relações Exteriores , principalmente neste momento de reabertura de fronteiras. O Itamaraty afirmou ao Estadão que está em diálogo com a Embaixada dos Estados Unidos no Brasil para diminuir a retenção do processo de obtenção de visto, mas que o governo americano é soberano quanto à organização do fluxo de atendimento. Já a Embaixada americana disse trabalhar "para retomar os serviços rotineiros de vistos de forma segura o mais rápido possível".

Contas globais entram em cena

As compras e saques são realizados na moeda local do país em que o usuário estiver, com as devidas conversões. Diversos bancos e casas de câmbio disponibilizam o cartão, usando dólar como moeda base para conversão de outras moedas. A desvantagem do VTM está nas taxas cobradas pelos serviços: o IOF de 6,38% é cobrado sobre a funcionalidade do crédito na cobrança pela compra do dinheiro em espécie e, posteriormente, sobre qualquer transferência que você solicitar para recarga. Alguns caixas eletrônicos, dependendo da localidade, cobram taxas por saque. Como Visa Travel Money tem aplicativo, é possível acessar o extrato, alterar senha, bloquear ou desbloquear o cartão, o que dá mais segurança.

A novidade no mercado são as contas globais: bancos que permitem que você abra uma conta na qual transfere reais com taxas mais vantajosas. As principais diferenças são que você envia o dinheiro de uma conta local brasileira para sua conta global por remessa internacional, na cotação comercial em vez de turismo, mais vantajosa. Além disso, o IOF é mais baixo, e para enviar a remessa você pode escolher o serviço que tiver o spread e cotação mais baixos. Tudo somado, a economia pode valer muito a pena, especialmente para quem viaja bastante e vai usar sempre o cartão da conta global. Muitas delas não cobram taxas de manutenção e estão enviando o plástico gratuitamente para o Brasil. Vamos às principais opções:

Viajar a Montevidéu para ver Palmeiras X Flamengo custa mais de R$ 11.000

  Viajar a Montevidéu para ver Palmeiras X Flamengo custa mais de R$ 11.000 Final da Libertadores tem ingresso mais barato custando R$ 1. 100; só o preço médio da viagem custa mais de R$ 10. 000A média dos bilhetes individuais do 1º lote para assistir à final do torneio de futebol está custando R$2292,50. O valor mais baixo disponível custa R$1.100. O mais caro, R$3.620. O bilhete mais em conta é mais que o dobro do valor mais barato para a final da Champions League deste ano, o principal torneio de clubes da Europa: €70 ou cerca de R$455.

C6

O C6 é um banco digital que oferece a possibilidade de Conta Global Dólar e Conta Global Euro, diretamente pelo app do C6 Bank. As duas são independentes e cada uma conta com seu cartão de débito internacional Mastercard. Após abrir a conta global, é só fazer a remessa. O app faz a conversão em moeda estrangeira automaticamente para a Conta Global de destino e basta usar o cartão de débito internacional para compras no exterior, em lojas físicas ou sites, e realizar saques em caixas eletrônicos no destino. A cotação para a remessa é em dólar comercial e o spread é de 2% para transações feitas de segunda a sexta, exceto feriado, das 9h às 18h (horário de Brasília) com IOF (1,1%), equivalente ao de compra de moeda em espécie. O C6 tem convênio com a rede Cirrus para saques, com tarifa de US$ 5, no caso da Conta Global Dólar, e € 5, no caso da Conta Global Euro. É possível retornar dinheiro para a sua conta no Brasil pelo app do C6 Bank, pagando IOF de retorno de 0,38%. O C6 cobra uma taxa de US$ 30 para abertura da conta e emissão do cartão e não tem taxa de manutenção, cobrando tarifa apenas de algumas operações.

Como levar dinheiro em viagens: Passfolio

A Passfolio, fintech americana com sede em São Francisco, anunciou o lançamento de um cartão de débito em dólares para brasileiros, a partir de 1º de novembro. Disponível nas versões física e digital sob a bandeira Mastercard, as taxas aplicadas são bem menores do que conversões convencionais ou transações internacionais. A Passfolio cobra spread de 0,38% para depósitos em reais na conta e de 1,45% no câmbio para dólar. Os depósitos podem ser feitos por TED ou remessa internacional, e a conta não tem taxas de manutenção nem para transações no exterior. Além de usar em viagens, o cartão pode ser usado para compras online em lojas como Amazon, Apple e eBay e para colocar saldo diretamente em carteiras digitais como a do PayPal, Google e Samsung.

Passageiros se preparam para volta dos cruzeiros marítimos no Brasil

  Passageiros se preparam para volta dos cruzeiros marítimos no Brasil SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Navegar é preciso", título de um dos poemas mais conhecidos de Fernando Pessoa, virou lema entre adeptos do turismo marítimo, que foi suspenso desde o dia 19 de março de 2020 no Brasil e será autorizado para ser retomado a partir deste dia 1º de novembro, quase 20 meses depois. Apesar da liberação já a partir desta segunda-feira (1º), a temporada de cruzeiros só começará no dia 5 de novembro, próxima sexta-feira, com a saída do MSC Preziosa de Santos (litoral de SP).

Bs2

A solução da Bs2 segue a mesma linha: sua conta internacional com cartão de débito em dólar, sem taxa de manutenção da conta e saques em ATMs credenciados à rede MasterCard (alguns ATMs cobram taxa de saque). É preciso ter a conta nacional da Bs2 e então abrir uma conta internacional, podendo assim transferir valores em reais para dólar entre elas, e vice-versa. A Bs2 pede apenas documento de identificação para criar a conta em seu aplicativo e pedir o cartão. Em viagens, é possível sacar em moedas locais em qualquer ATM vinculado à rede Cirrus; nesse caso, a conversão se dará diretamente entre dólar (da sua conta internacional) e a moeda local. No caso de pagamentos em moedas diferentes de dólar, o valor será convertido no ato da transação e debitado da conta em dólar, com  spread de 2% em cima do valor da compra. Para converter reais em dólares, o IOF é de 1,1%; na operação inversa, a taxa é de 0,38%, mais spread de 2% em cima da última cotação do dólar comercial do Bs2. Por enquanto a conta internacional BS2 está disponível somente em dólares americanos, mas a fintech pretende liberar outras moedas em breve.

Nomad

A Nomad é uma empresa brasileira que, em parceria com o banco americano Evolve Bank & Trust possibilita a não residentes criarem uma conta digital gratuitamente e movimentarem o dinheiro em dólar. Ao criar a conta, o cliente deve pedir o cartão físico, e pode ganhar US$ 15 de cashback ao transferir a primeira remessa internacional por TED ou PIX de no mínimo US$ 100 dentro de 15 dias após a abertura da conta. O cartão de débito internacional é bandeira Mastercard, a mesma do virtual, compatível com Apple Pay, Google Pay e Samsung Pay. A Nomad está enviando o cartão gratuitamente, por tempo limitado, nos Estados Unidos ou no Brasil. O cartão é aceito em 20 países, entre eles Estados Unidos, Brasil, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Finlândia, França, Alemanha, Irlanda, Japão, Luxemburgo, Holanda, Portugal, Singapura, Espanha, Suécia, Suíça e Reino Unido. O custo das operações é de IOF de 1,1%, mais spread de 2% sobre a remessa. A Nomad tem opção de carteiras de investimentos para quem não quiser deixar o dinheiro parado entre viagens.

O post Como levar dinheiro em viagens? Fintechs trazem novas soluções aparece primeiro no Go Outside.

Startup inspirada na Robinhood quer ‘democratizar’ mercado na AL .
Uma startup colombiana está oferecendo negociações de ações simplificadas e baratas em uma tentativa de “democratizar” o acesso às bolsas da América Latina, seguindo os passos da plataforma Robinhood Markets dos EUA. Most Read from BloombergResults on Key Ballot Initiatives, From Policing to the EnvironmentChina’s Climate Goals Hinge on a $440 Billion Nuclear BuildoutSupply Chain Crisis Risks Taking the Global Economy Down With It‘Airbnb Queen’ Says She’s Caught Up in Platform’s New York FeudAtlanta’s Crowded Election Pits Former Mayor Versus ‘Anyone But’A Trii, uma empresa de serviços financeiros com sede em Bogotá lançada em

usr: 14
Isto é interessante!