Mundo Nova Zelândia apresenta plano para reabrir fronteiras

13:31  28 outubro  2021
13:31  28 outubro  2021 Fonte:   afp.com

Policiais de fronteira de Portugal caçam a máfia do refrigerante

  Policiais de fronteira de Portugal caçam a máfia do refrigerante Um imposto sobre o açúcar faz os refrigerantes em Portugal serem mais caros do que em outros países da UE. Por isso, a bebida é cada vez mais contrabandeada. Agentes de fronteira intensificam a busca pelo líquido. © Jochen Faget Guarda Nacional Republica é responsável pelo controle das fronteiras de Portugal "Boa tarde, documentos, por favor. O que o senhor está carregando?" O policial de fronteira Helder Mendes parou mais um caminhão – ele não sabe quantos foram naquele dia.

O governo da Nova Zelândia, que virou uma fortaleza durante a pandemia, revelou nesta quinta-feira (28) o plano de reabertura das fronteiras, em um momento de pressão de seus cidadãos retidos no exterior.

A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern © Mark Mitchell A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern

O ministro responsável pela resposta contra a covid-19, Chris Hipkins, afirmou que os viajantes de alguns microestados insulares do Pacífico poderão entrar na Nova Zelândia sem a necessidade de cumprir quarentena a partir de novembro.

Para outros países classificados como de risco baixo a mesma medida será considerada a partir do início do próximo ano.

Nova Zelândia descartará confinamentos quando tiver 90% da população vacinada

  Nova Zelândia descartará confinamentos quando tiver 90% da população vacinada A Nova Zelândia estabeleceu nesta sexta-feira (21) que quando alcançar o marco de 90% da população vacinada irá abrir mão dos confinamentos que tem usado para enfrentar a pandemia de covid-19, ainda em expansão no país devido a um surto da variante delta. Atualmente, 86% dos neozelandeses do grupo elegível para ser vacinado receberam pelo menos uma dose e 68%, o esquema completo. A primeira-ministra Jacinda Ardern também indicou que as pessoas já totalmente vacinadas não precisarão mais se submeter a confinamentos domiciliares nem fechamento de comércios."Não podemos pedir às pessoas vacinadas que fiquem em casa para sempre", disse ela a repórteres.

Hipkins também informou que o período obrigatório de 14 dias de isolamento em um hotel para todas as pessoas procedentes do exterior será reduzido para sete em novembro e, eventualmente, pode ser substituído por um isolamento em casa.

O país adotou severas restrições como forma de proteção contra a pandemia. A estratégia foi efetiva: apenas 28 mortes em uma população de cinco milhões de habitantes.

Mas a pressão é cada vez maior entre a população expatriada, que não consegue retornar ao país devido à saturação das vagas nos hotéis destinados ao isolamento.

A imprensa local informa com relativa frequência casos de pessoas que, devido a esta quarentena, não conseguem visitar parentes à beira da morte.

ns/arb/jah/dbh/rsr/fp

Tonga cogita lockdown após detecção de primeiro caso de covid .
O primeiro-ministro de Tonga, Pohiva Tuionetoa, alertou neste sábado (30, noite de sexta-feira em Brasília) os moradores da principal ilha do arquipélago, Tongatapu, que um lockdown poderá entrar em vigor na próxima semana devido a detecção de seu primeiro caso de covid-19. A maior parte dos 106 mil habitantes de Tonga vive na ilha de Tongatapu, e pouco menos de um terço deles já recebeu o ciclo completo de vacinação contra a covid-19. Segundo as autoridades locais, a pessoa que testou positivo recebeu a segunda dose da vacina em meados de outubro.

usr: 1
Isto é interessante!