Mundo UNITA suspende membros que recorreram ao Tribunal Constitucional contra congresso

15:46  29 novembro  2021
15:46  29 novembro  2021 Fonte:   dw.com

Pastore diz que não será ministro em eventual governo Moro e vê Brasil recessivo em 2022

  Pastore diz que não será ministro em eventual governo Moro e vê Brasil recessivo em 2022 SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Responsável pela formulação do programa econômico do ex-juiz Sergio Moro (Podemos), o economista Affonso Celso Pastore, 82, afirma que o chamado presidencialismo de coalizão no Brasil tornou-se "presidencialismo de cooptação". Em audiência pública no Congresso na quinta (18), Pastore acusou parlamentares de praticarem "clientelismo politico de péssima qualidade" ao inserirem na PEC dos Precatórios, criada para viabilizar o Auxílio Brasil, verbas de emendas para deputados. "Criou-se um cavalo de Tróia para invadir Tróia", afirma.

Comissão Política da UNITA publica nota na qual comunica a suspensão preventiva dos oito membros do partido que recorreram ao Tribunal Constitucional contra a realização do XIII Congresso em dezembro.

Foto de reunião da Comissão Política da UNITA no dia 20 de outubro © Borralho Ndomba/DW Foto de reunião da Comissão Política da UNITA no dia 20 de outubro

Num comunicado divulgado no início da madrugada desta segunda-feira (29.11), a Comissão Política da União Nacional para a Independência Total de Angola (UNITA) publicou a decisão de suspender em caráter provisório oito membros do partido.

"Considerando o facto de que os militantes envolvidos recorreram ao Tribunal Constitucional antes de terem esgotado os meios jurídicos internos, a Comissão Política deliberou por voto secreto sobre a suspensão preventiva dos seus membros Ilídio Chissanga Eurico, Amaro Cambiete Sebastião Caimana, Sócrates Yava Kabeia, Elisbey Chinjola Bamba Setapi, Manuela dos Prazeres de Kazoto, Ana Filomena Junqueira da Cruz Domingos e Filipe Mendonça", lê-se na nota.

Homem obtém permissão inédita para suicídio assistido na Itália

  Homem obtém permissão inédita para suicídio assistido na Itália Paciente é tetraplégico há mais de uma década devido a um acidente de carro. A autorização se baseia em uma sentença emitida pela Corte Constitucional em 2019 e que determina que uma pessoa que ajuda outra a se suicidar não é passível de punição, desde que respeitadas algumas condições. "Sinto-me mais leve, me livrei de toda a tensão acumulada nos últimos anos", declarou Mario, segundo a Associação Luca Coscioni, organização pró-eutanásia que leva o nome de um economista morto de esclerose lateral amiotrófica (ELA) em 2006. "Estou cansado e quero ser livre para escolher o fim de minha vida.

UNITA confirma congresso para início de dezembro © B. Ndomba/DW UNITA confirma congresso para início de dezembro

No pedido de impugnação da reunião da Comissão Política que definiu a data para o evento, os militantes alegavam que a decisão de marcar o congresso da UNITA foi tomada debaixo de um clima de intimidação.

Uma das provas disso, segundo os militantes, teria sido o protesto a favor do líder destituído Adalberto Costa Júnior, que teve lugar em frente ao complexo onde decorria a reunião.

No mesmo documento, a UNITA reitera a realização do XIII Congresso Ordinário do partido nos dias 2, 3 e 4 de dezembro de 2021. A Comissão Política lembra que a Constituição angolana garante que os partidos políticos "se regem de forma autónoma na sua gestão interna".

O comunicado também dá a conhecer que a comissão política aprovou, por aclamação, a nomeação de Amélia Judith Ernesto para o cargo de vice-presidente, em substituição de Raul Danda, que morreu em maio deste ano, aos 63 anos.

[Em atualização]

por:content_author: mp

Adalberto Costa Júnior reconduzido à liderança da UNITA .
Depois de ter sido afastado da liderança do partido através de uma decisão do Tribunal Constitucional, membros da UNITA voltam a eleger Adalberto Costa Júnior como seu presidente. © Nelson Francisco Sul Provided by Deutsche Welle Apitos, cornetas e "ye ye yés” efusivos saudaram na noite deste sábado (04.12) a eleição de Adalberto Costa Júnior (ACJ) no XIII Congresso da UNITA, depois de o dirigente ter sido afastado da liderança do partido por decisão do Tribunal Constitucional (TC).

usr: 1
Isto é interessante!