Mundo Rússia e EUA deixam “portas abertas” para novas negociações

16:47  21 janeiro  2022
16:47  21 janeiro  2022 Fonte:   poder360.com.br

Otan vê risco de conflito na Ucrânia após nova reunião fracassada com a Rússia

  Otan vê risco de conflito na Ucrânia após nova reunião fracassada com a Rússia SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A crise de segurança na Europa ganhou mais tintas sombrias nesta quarta (12), após o fracasso nas conversas entre uma delegação russa e a Otan (aliança militar liderada pelos EUA). Coube ao secretário-geral do clube, o norueguês Jens Stoltenberg, fazer o anúncio de resto previsível. "Há diferenças significativas entre a Otan e a Rússia, que não serão fáceis de acomodar. Mas é um sinal positivo que todos sentaram à mesas e conversaram sobre os tópicos.". Por outro lado, disse a repórteres, "há um risco real de conflito armado na Europa".

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, e o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, discutiram sobre a possibilidade de um confronto na Ucrânia nesta 6ª feira (21.jan.2022). Falaram por 90 minutos, em Genebra, mas trouxeram poucos avanços à mesa.

Ficou decidido que realizariam uma nova reunião depois que Washington responder a uma lista formal de demandas de Moscou, nas próximas semanas. Também deixaram “porta aberta” para uma conversa entre os presidentes Joe Biden e Vladimir Putin.

Formulário de cadastro
Poder360 todos os dias no seu e-mail
concordo com os termos da LGPD.

O encontro vem na esteira de uma série de tensões sobre uma possível invasão russa na Ucrânia. Os EUA, Otan (Organização do Tratado Atlântico Norte) e UE (União Europeia) ameaçam enviar tropas para o país caso Moscou dê sinal verde para suas forças invadirem o território ucraniano.

Após conversações, Alemanha defende maior rigor contra Rússia

  Após conversações, Alemanha defende maior rigor contra Rússia Governo alemão teme pelo futuro das relações entre Moscou e o Ocidente e prega postura mais rígida por parte da Europa. Após semana de reuniões sobre a crise na Ucrânia, Olaf Scholz diz que situação ainda é perigosa. © John Thys/Mikhail Metzel/Sputnik/AFP/Getty Images Chanceler alemão, Olaf Scholz (esq.), e presidente russo, Vladimir Putin Após dias de conversas voltadas para o alívio das tensões entre a Rússia e a Ucrânia, o chanceler federal alemão, Olaf Scholz, avaliou nesta quinta-feira (13/01) que a situação continua "muito grave” e ainda perigosa.

Em entrevista, Blinken classificou a reunião como “franca e substantiva”. “Se concluirmos [EUA e Rússia] que a melhor maneira de resolver as coisas é por meio de novas conversas, estamos certamente preparados para isso”, afirmou.

Lavrov, por sua vez, negou que Moscou tenha qualquer plano ou intenção de atacar a Ucrânia. Os EUA acusam a Rússia de enviar mais de 100 mil soldados para a fronteira, além de construir hospitais, alojamentos e transportar arsenais para uma suposta invasão.

“A discussão foi útil e honesta”, disse Lavrov. “Não posso dizer se estamos ou não no caminho certo. Vamos entender isso quando tivermos a resposta norte-americana no papel para todos os pontos de nossas propostas”.

EUA oferecem “vias diplomáticas” para Rússia sobre crise na Ucrânia .
Washington rejeita exigência russa de impedir adesão ucraniana à Otan, mas mantem abertura ao diálogo. Conversações entre Kiev e Moscou, mediadas por Alemanha e França, têm início difícil, mas trazem sinais positivos. © BRENDAN SMIALOWSKI/POOL/AFP/Getty Images Secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, conversa com repórteres sobre resposta americana a Moscou Os Estados Unidos enviaram uma resposta por escrito às exigências de segurança feitas pela Rússia visando uma possível solução para a crise na Ucrânia.

usr: 1
Isto é interessante!