Mundo Covid-19: São Tomé e Príncipe prorroga estado de calamidade

10:10  27 janeiro  2022
10:10  27 janeiro  2022 Fonte:   dw.com

Relembre declarações de Bolsonaro sobre a vacinação

  Relembre declarações de Bolsonaro sobre a vacinação Há pouco mais de 1 ano, presidente afirmou que "menos da metade" da população se vacinariaNa última 4ª feira (12.jan.2022), Bolsonaro disse que as mortes de crianças pela covid-19 no país não justificavam a vacinação, devido aos seus “efeitos colaterais adversos”. Segundo o chefe do Executivo, o efeito da vacina no público infantil é uma “incógnita”.

O Governo são-tomense prorrogou o estado de calamidade até ao dia 15 de fevereiro devido à pandemia e apontou que "os dados mostram que o país atravessa o final da quarta vaga de contaminação" por Covid-19.

Provided by Deutsche Welle © João Carlos/DW Provided by Deutsche Welle

Em comunicado, o Governo refere que o Conselho de Ministros reuniu-se na terça-feira (25.01) e "analisou a situação epidemiológica no país, tendo constatado a relativa estabilização do avanço da pandemia de Covid-19 nos últimos dias".

"Neste momento, os dados mostram que o país atravessa o final da quarta vaga de contaminação, com a redução do número de casos positivos, da taxa de internamento, da taxa de letalidade e o aumento da taxa de recuperados", lê-se no comunicado assinado pelo ministro da Presidência do Conselho de Ministros, Comunicação Social e Nova Tecnologias, Wuando Castro.

Marcos do Val envia condolências após ataques em Abu Dhabi

  Marcos do Val envia condolências após ataques em Abu Dhabi Jornalista comentou sobre o futuro do atacante do Imortal.

Contudo, o Governo considera que "há ainda a necessidade imperiosa de se consolidar esses resultados, assumindo medidas que permitam a diminuição dos níveis de contágio" e por isso decidiu prorrogar a situação de calamidade até ao dia 15 de fevereiro.

Marcha da juventude cancelada

Com a decisão, o Governo adianta que não se realizará a tradicional marcha da juventude em alusão ao dia 3 de fevereiro, feriado nacional em memória dos mártires da liberdade do massacre de Batepá, de 1953, e restringirá o ato central deste dia para apenas 60 convidados.

Durante a vigência do estado de calamidade o executivo decidiu manter a maioria das medidas de restrição em vigor anteriormente, mas agravou os valores mínimos e máximos das coimas que se situavam em 250 dobras (cerca de 10 euros) e 15 mil dobras (cerca de 600 euros), respetivamente.

São Tomé e Príncipe: Profissionais e ministro da Saúde em rota de colisão

  São Tomé e Príncipe: Profissionais e ministro da Saúde em rota de colisão Os sindicatos dos profissionais de saúde são-tomenses estão "ainda mais distantes" do ministro da Saúde, Edgar Neves, após este ter, alegadamente, acusado a classe de "incompetência e negligência"."Este caminho elegido pelo senhor ministro da Saúde em acusar-nos de ladrões, negligentes e incompetentes, só vem ainda mais distanciar-nos de si e do ministério, sendo nós o corpo que dá a vida a este nosso sistema de saúde," referiu esta terça-feira (18.01) Benvinda Vera Cruz, porta-voz dos sindicatos dos médicos, enfermeiros, técnicos, administrativos e auxiliares de ação médica de São Tomé e Príncipe.

"Aos infratores serão aplicadas as correspondentes coimas, que podem ir de 500 dobras [cerca de 20 euros] a 30.000 dobras [cerca de 1.200 euros], dependendo do nível de gravidade da infração e, em caso de reincidência, as autoridades competentes deverão apurar as eventuais práticas de infração administrativa previstas no Estatuto da Função Pública, bem como os crimes contra a saúde pública e os crimes de desobediência, ambos previstos na lei", lê-se no comunicado.

Festivais e festas proibidos

O Governo mantém a "proibição de realização de festivais musicais e de festas públicas", mas autoriza "visitas aos lares de idosos, centros de acolhimento e estabelecimentos prisionais apenas para as pessoas que tenham o certificado de vacinação completa ou teste de antigénio negativo".

O arquipélago de São Tomé e Príncipe tem o total acumulado de 5.856 infeções pelo novo coronavírus, 69 óbitos e 5.377 pessoas recuperadas, desde o início da pandemia. Na semana entre 17 e 23 de janeiro, foram realizados 1.864 testes, dos quais 316 foram positivos, 1.547 negativos e um inconclusivo.

O arquipélago tem 410 pessoas sob vigilância, sendo 408 em isolamento domiciliário - 371 na ilha de São Tomé e 37 na ilha do Príncipe - e dois internados na ilha de São Tomé, dos quais um em estado grave.

São Tomé e Príncipe administrou 170.986 doses de vacina - 105.872 pessoas têm a primeira dose, 63.499 têm o esquema vacinal completo e 1.615 receberam a terceira dose.

por:content_author: Agência Lusa

O Brasil na imprensa alemã (26/01) .
Morte de Elza Soares, a "voz do milênio" e "Nina Simone do Brasil", mereceu extensa cobertura em veículos alemães. Processo em Munique contra empresa TÜV Süd por responsabilidade em Brumadinho também foi destaque. © # Elza Soares durante apresentação no Rock in Rio no Rio de Janeiro, em setembro de 2019 Die Tageszeitung (TAZ) – Samba com Soul (26/01) Samba? Futebol? Brasil! A vida de Elza Soares poderia ser interpretada como mais uma confirmação do velho clichê.

usr: 1
Isto é interessante!