Mundo Com menos internações, Áustria revoga lockdown dos não vacinados

15:50  27 janeiro  2022
15:50  27 janeiro  2022 Fonte:   ansabrasil.com.br

Bolsonaro defende decreto que autoriza destruir cavernas no Brasil

  Bolsonaro defende decreto que autoriza destruir cavernas no Brasil BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O presidente Jair Bolsonaro (PL) defendeu nesta terça-feira (18) decreto do governo que autoriza a destruição de qualquer tipo de caverna para a construção de empreendimentos considerados de utilidade pública. "Esse decreto chama-se decreto das cavidades. Se tem buraco de tatu aqui, se tem distância de 10, 20 metros, não pode fazer nada. Então não pode fazer nada no Brasil todo. Nós amenizamos essa questão aqui. Para o Brasil poder crescer, pô", disse o presidente a apoiadores. Deputados da oposição apresentaram projeto para derrubar a nova regra. Especialistas também criticam o texto.

(ANSA) - O governo da Áustria anunciou o fim do lockdown para os não vacinados contra a Covid-19 a partir da próxima segunda-feira (31). A medida foi relaxada porque, apesar do número de casos continuar a subir, houve uma queda nas hospitalizações.

"A nossa prioridade absoluta é limitar o máximo possível as restrições e, entre as medidas mais restritivas, está o lockdown para os não vacinados. A situação nos hospitais nos permite acabar com isso", informou o chanceler Karl Nehammer em uma curta nota.

Segundo Viena, a medida pode ser restabelecida em caso de "uma ameaça iminente de sobrecarga na capacidade de leitos de terapia intensiva".

Premiê britânico diz que não renunciará em meio à crise por festa durante lockdown

  Premiê britânico diz que não renunciará em meio à crise por festa durante lockdown Premiê britânico diz que não renunciará em meio à crise por festa durante lockdownQuestionado durante sessão do Parlamento por uma parlamentar liberal-democrata, de oposição, sobre se era hora de renunciar, Johnson disse: "Não".

O isolamento obrigatório para os não imunizados estava em vigor desde novembro e permitia apenas que essas pessoas saíssem de casa para motivos essenciais: trabalho, compra de alimentos e remédios e por problemas de saúde.

Porém, quem não se vacinou ou não completou a vacinação não poderá participar de uma série de eventos sociais, como comer em restaurantes ou ir a bares e participar de eventos esportivos ou culturais. As regras se mantêm para fazer com que mais cidadãos se vacinem.

O anúncio ocorreu nesta quarta-feira (27), dia que a Áustria ultrapassou pela primeira vez a marca de 30 mil casos diários.

Nehammer ainda reconheceu que, em até 14 dias, será atingido o pico da onda de contágios provocados pela variante Ômicron, com o país registrando entre 35 mil e 40 mil infecções diárias.

A decisão da Áustria, que vem sendo um dos países mais duros na exigência de vacinação - a partir de fevereiro, todos os adultos serão obrigados a se imunizar sob pena de multas altíssimas - está em linha com medidas tomadas por diversas nações europeias de começar a conviver com o coronavírus Sars-CoV-2 de uma maneira "menos restritiva". (ANSA).

Ômicron faz Brasil ter sua maior taxa de contágio, dizem pesquisadores .
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A taxa transmissão do coronavírus atingiu o seu maior índice no Brasil nos últimos dias, por causa da variante ômicron. A conclusão é da plataforma SP Covid-19 Info Tracker, criada por pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) e da Unesp (Universidade de São Paulo), com apoio da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). De acordo com os estatísticos, que fazem esse cálculo desde setembro de 2020, o Rt (ritmo de contágio) atingiu 1,9 no último domingo (23). Antes da ômicron, o maior Rt registrado pelo Info Tracker havia sido o de 1,29, em 21 de janeiro de 2021.

usr: 1
Isto é interessante!