Mundo Com Gaia, show na Itália arrecada verba para crianças ucranianas

23:16  06 abril  2022
23:16  06 abril  2022 Fonte:   ansabrasil.com.br

Vacina infantil chega ao Brasil na 2ª quinzena, mas crianças voltarão às aulas sem imunização total

  Vacina infantil chega ao Brasil na 2ª quinzena, mas crianças voltarão às aulas sem imunização total Aplicação está autorizada pela Anvisa desde 16 de dezembro, mas enfrenta resistência por parte da gestão do presidente Jair Bolsonaro. Especialistas alertam que não há tempo para a imunização completa antes da volta às aulasQuer se manter informado, ter acesso a mais de 60 colunistas e reportagens exclusivas?Assine o Estadão aqui!

(ANSA) - Uma multidão se reuniu na noite da última terça-feira (5) na piazza Maggiore, em Bolonha, para assistir os shows de diversos cantores, incluindo a ítalo-brasileira Gaia Gozzi, em um concerto para arrecadar fundos em prol das crianças ucranianas. Batizada de "Tocca a noi - musica per la pace", a iniciativa beneficente teve como objetivo apoiar a ONG "Save the Children" para ajudar as crianças que estão sofrendo as terríveis consequências da invasão russa à Ucrânia.

Com entrada gratuita, o evento reuniu cerca de 7 mil pessoas para curtir grandes nomes da música italiana, como Gaia, La Rappresentante di Lista, Diodato, Elisa, Elodie, Noemi, Gianni Morandi, entre outros.

França e Bélgica autorizam vacina contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos

  França e Bélgica autorizam vacina contra Covid-19 para crianças de 5 a 11 anos A vacinação de todas as crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 foi validada pela Alta Autoridade de Saúde francesa, que se manifestou favorável a essa medida em um parecer emitido nesta segunda-feira (20). A decisão pode beneficiar 5,4 milhões de crianças na França. Após a aprovação do Conselho Consultivo de Ética, a Alta Autoridade de Saúde autorizou a vacinação de todas as crianças contra Covid-19, a partir de 5 anos de idade. Os menores nessa faixa etária com patologias que favorecem formas graves já podem ser imunizados desde 15 de dezembro.

Do palco, os artistas decidiram se unir para lembrar a urgência de acabar com a violência, gritando em uma só voz "Não à guerra".

"O que está acontecendo na Ucrânia é desumano e agora é hora de levantar uma voz comum. A minha solidariedade vai para todos aqueles que sofrem com o conflito, mas sobretudo para as crianças, espectadores silenciosos e protagonistas inocentes de uma guerra entre adultos que sofrem injustamente", enfatizou Elisa.

Segundo a cantora italiana, "você não pode ficar calado e ignorar quando escolas e hospitais são destruídos, civis morrem nos escombros, milhares de pessoas são forçadas a se esconder e fugir para se proteger das bombas, e aqueles que pensam o contrário são presos e silenciados". "Temos uma voz e devemos fazê-la ouvir, unidos com Bolonha sempre", concluiu.

O evento beneficente foi organizado pelo La Rappresentante di Lista, em parceria com a prefeitura de Bolonha. "São dias de grande consternação, a guerra nos deixa derrotados, distantes, fechados e sozinhos. Vamos tentar, através da música, enviar um sinal de paz", disse Veronica Lucchesi, integrante do grupo.

(ANSA)

Mais de 4,8 mi de crianças ucranianas precisaram fugir da guerra .
Mais de 4,8 mi de crianças ucranianas precisaram fugir da guerra O relatório do Unicef ainda aponta que o fechamento das escolas está tendo um impacto direto sobre a aprendizagem e o futuro de 5,7 milhões de crianças em idade escolar e 1,5 milhão de estudantes que frequentam níveis superiores. Na região separatista do Donbass, uma geração inteira viu suas vidas e sua educação serem duramente afetadas pelo conflito que, ali, já dura mais de oito anos.

usr: 0
Isto é interessante!