Mundo Grupo Volkswagen reduzirá linha de carros a combustão em 60% até 2030

23:22  06 abril  2022
23:22  06 abril  2022 Fonte:   motor1.uol.com.br

EUA reduz limites de emissões de CO2 e acelera a eletrificação

  EUA reduz limites de emissões de CO2 e acelera a eletrificação País norte-americano pressiona os fabricantes a produzirem carros mais eficientes até 2026 Após um retrocesso em termos ambientais nos últimos anos, os Estados Unidos tentam mudar o rumo de suas ações. Recentemente, a EPA, agência nacional de proteção ambiental, estabeleceu novos padrões para a eficiência dos carros vendidos no país. A medida anunciada pelo presidente da agência, Michael Regan, anula as decisões anteriores tomadas por Donald Trump e abre caminho para uma forte eletrificação no mercado norte-americano. © insideEvs.

Executivo diz que a fabricante agora vai focar em lucro e qualidade ao invés de ter um alto volume de vendas

Parece que todas as fabricantes estão desistindo de apostar em modelos de baixo custo. Agora é a vez do Grupo Volkswagen (e não apenas a marca VW) sinalizar que dará foco maior em carros mais refinados e de maior qualidade, sem se importar com volume de vendas. E, neste processo, irá acabar com 60% de seus carros a combustão nos próximos oito anos.

2022 Skoda Fabia Monte Carlo © Motor1.com Brasil 2022 Skoda Fabia Monte Carlo

Esta decisão importante foi feita durante uma entrevista de Arno Antlitz, chefe financeiro do Grupo Volkswagen, para o Financial Times: "A principal meta não é crescimento. Estamos [mais focados] na qualidade e nas margens [de lucro], ao invés de volume e participação de mercado." Este processo será feito no mercado europeu, onde a empresa tem mais de 100 modelos espalhados por todas as suas marcas como Volkswagen, Skoda, Seat, Audi e tantas outras.

Volkswagen anuncia recall de mais de 100 mil carros por risco de incêndio

  Volkswagen anuncia recall de mais de 100 mil carros por risco de incêndio Volkswagen anuncia recall de mais de 100 mil carros por risco de incêndioCerca de 42.300 proprietários dos modelos Passat, Golf, Tiguan e Arteon em todo o mundo serão notificados. O recall na Audi envolve 24.400 veículos, enquanto as marcas Seat e Skoda também são afetadas pelo chamamento.

Alguns até podem argumentar que esta mudança já está acontecendo, visto que a Skoda já está vendendo carros com preços muito próximos da Volkswagen, sendo que era para ser uma marca mais acessível. No geral, todos os carros do Grupo Volkswagen encareceram consideravelmente nos últimos anos e isto continuará acontecer. E, com cada vez mais carros elétricos sendo lançados, faz sentido que a empresa esteja sinalizando o começo do fim dos carros a gasolina (e diesel).

Isto será uma grande mudança em comparação à estratégia da empresa até agora, que disputava o cargo de maior fabricante do mundo com a Toyota há anos. Muitos dos carros de entrada já estão sumindo do mercado, com o abandono do segmento dos subcompactos na Europa e muitos dos compactos já apostando em versões elétricas. Uma das explicações é que, com cada vez mais exigências de segurança e baixo nível de emissão no mercado europeu, carros baratos dão menos lucro.

Compromissos, ambição e frustração: o progresso das metas climáticas na América Latina

  Compromissos, ambição e frustração: o progresso das metas climáticas na América Latina Por Alex Simpkins, Caroline M. Rocha Frasson, Héctor Donado e Carolina Genin em WRI Brasil - No alto da Cordilheira dos Andes, as geleiras recuaram e diminuíram sob os efeitos das mudanças climáticas. Em torno de quatro milhões de pessoas dependem das geleiras para obter água, mas elas perderam quase um metro de espessura nos últimos 20 anos. Impactos semelhantes são observados na América Latina e no resto do globo, e há sinais de que as mudanças estão acontecendo de forma mais rápida e mais intensa. O ano de 2020 alcançou ou ultrapassou diversos marcos na região; foi um dos três anos mais quentes na América Central e o segundo mais quente na América do Sul.

Isto explicaria um pouco do que aconteceu em 2021. A Volkswagen perdeu a corrida pelo título de maior fabricante do mundo, com 9.305.000 unidades vendidas, contra 10.495.548 da Toyota. Se pensarmos apenas na Europa, a alemã se saiu melhor com 3.158.559 veículos, superando a Stellantis com 3.081.590.

O futuro da VW:

  • Volkswagen Virtus 2023 com novo design começa a ser produzido
  • Tarok chegando? Volkswagen prepara novo investimento na Argentina

Algumas marcas do grupo já tem apostado nesta mudança. Bentley já anunciou que terá somente carros elétricos após 2030, a Bugatti agora está em uma joint-venture com a Rimac para ter esportivos elétricos nos próximos anos e até a Lamborghini já deixará de oferecer motores a combustão sem um sistema híbrido. A própria marca Volkswagen tem investido pesado na linha ID, com vários modelos em segmentos diferentes.

Até o momento, isto envolve apenas a Europa, mas é questão de tempo que a decisão afete outros mercados onde o Grupo Volkswagen participa. Um exemplo é os Estados Unidos, onde os carros a gasolina da marca sairão de linha até o começo da próxima década. No caso do Brasil, a marca está investindo no etanol como uma alternativa para a eletrificação.

Source: Automotive News Europe

SUV: o que é e quais são seus impactos ambientais .
SUV ou Sport Utility Vehicle é um modelo de carro mais elevado que foi popularizado por ser mais espaçoso que os modelos convencionais. Embora muitos estilos sejam versáteis e adaptados para asfalto e outros tipos de solo, a SUV pode contribuir negativamente para a degradação do meio ambiente. Tradicionalmente, o SUV é um carro que foi elevado do chão para proporcionar uma posição mais alta a ser dirigido. É mais robusto e possui o interior e o porta-malas maiores do que os de carros comuns.

usr: 1
Isto é interessante!