Mundo ONU falhou ao não evitar guerra na Ucrânia, diz presidente do México

23:31  06 abril  2022
23:31  06 abril  2022 Fonte:   afp.com

Ucrânia e Rússia terão nova rodada de negociações nesta 2ª

  Ucrânia e Rússia terão nova rodada de negociações nesta 2ª Reunião de 3 dias será realizada na Turquia, segundo o chefe da delegação ucraniana nas redes sociaisO dia também foi marcado por tentativas de distanciamento do presidente francês, Emmanuel Macron, das duras críticas feitas por Joe Biden contra Vladimir Putin, por novos ataques a Kharkiv e Chernigov, por temores de novos bombardeios em Kiev e por anúncio unilateral de possibilidade de plebiscito na região de Lugansk.

A ONU falhou ao não evitar a invasão da Rússia na Ucrânia, disse nesta quarta-feira (6) o presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador, que pediu a busca de uma saída negociada.

(Arquivo) Imagem fornecida pela Presidência mexicana mostra o presidente Andres Manuel Lopez Obrador em entrevista coletiva © Handout (Arquivo) Imagem fornecida pela Presidência mexicana mostra o presidente Andres Manuel Lopez Obrador em entrevista coletiva

"Acho que a ONU não fez bem o seu trabalho", afirmou o presidente esquerdista ao ser questionado pela imprensa sobre uma conversa telefônica que teve na terça-feira com o primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, sobre a ajuda humanitária à Ucrânia.

"O diálogo deve ser buscado acima de tudo, assim como uma solução negociada. A guerra não deveria ter começado, deveria ter sido evitada. O que se ganha depois que uma guerra começa com sanções ou enviando armas? Nada! E os inocentes? A política falhou, mas ainda há tempo", acrescentou.

Ataques e 4 milhões de refugiados: o 35º dia de guerra

  Ataques e 4 milhões de refugiados: o 35º dia de guerra Quantidade de pessoas fugindo do conflito na Ucrânia ultrapassa estimativa da ONU. Ucrânia e Ocidente veem possível recuo da Rússia com ceticismo, e Eslováquia expulsa 35 diplomatas russos. © Vadim Ghirda/AP/picture alliance Moradora procura por pertences em meio a escombros de residências na periferia de Kiev, capital da Ucrânia Na noite desta quarta-feira (30/03), 35º dia de guerra na Ucrânia, o presidente Volodimir Zelenski afirmou que as negociações entre russos e ucranianos para tentar selar um acordo de paz continuam.

Ele comentou que Trudeau o convidou para participar de uma teleconferência, no próximo sábado, na qual também participarão líderes da União Europeia para coordenar o apoio humanitário aos ucranianos.

López Obrador anunciou que enviará uma mensagem de vídeo ao encontro para ratificar a posição do México sobre o conflito.

"Nossa posição é condenar a invasão porque sofremos com invasões", disse ele, listando as intervenções que o México sofreu ao longo da história, inclusive a dos Estados Unidos, que em 1948 anexou quase metade do território mexicano.

O México condena a invasão russa da Ucrânia, mas se recusa a aderir às sanções contra Moscou.

Um partido minoritário aliado ao partido no poder criou um grupo de amizade México-Rússia na Câmara dos Deputados no final de março, o que gerou críticas da oposição mexicana e das embaixadas dos EUA e da Ucrânia.

Ao mesmo tempo, Glen VanHerck, chefe do Comando Norte dos EUA, assegurou que no México há o maior número de membros no exterior da GRU, a inteligência militar russa.

O México não é "uma colônia da Rússia, da China ou dos Estados Unidos", respondeu López Obrador na ocasião.

sem/axm/ltl/aa

Por que Rússia quer dominar região de Donbas .
O “barato” de uma nova droga ilegal e de baixo custo está levando jovens de Serra Leoa a um lugar sombrio. Alguns enlouquecem, outros se ferem e muitos cometem crimes para sustentar o vício no kush: uma mistura de folhas trituradas com elementos químicos que é consumida na forma de cigarros. Usuários da droga se acumulam nas alas psiquiátricas de hospitais locais e a polícia trava uma dura batalha para tirá-la de circulação. Nesta reportagem, o produtor de vídeos Tyson Conteh investiga para o BBC Africa Eye a marcha implacável do kush, que se espalha como fogo e atinge usuários cada vez mais jovens. Será que o país tem condições de impedir o avanço dessa droga tão viciante? Confira no vídeo.

usr: 1
Isto é interessante!