Mundo Itália quer 'reação das democracias' após massacre em Bucha

02:06  07 abril  2022
02:06  07 abril  2022 Fonte:   ansabrasil.com.br

Itália condena massacre em Bucha; UE planeja sanções à Rússia

  Itália condena massacre em Bucha; UE planeja sanções à Rússia (ANSA) - O governo italiano condenou neste domingo (3) o massacre na cidade ucraniana de Bucha, onde dezenas de corpos foram encontrados nas ruas e em valas comuns, enquanto a União Europeia (UE) planeja novas sanções contra a Rússia. Em publicação no Twitter, o chanceler da Itália, Luigi Di Maio, classificou as imagens do massacre como "arrepiantes". "Corpos de civis ucranianos no chão, mortos, com as mãos atadas. Crueldade, morte, horror",Em publicação no Twitter, o chanceler da Itália, Luigi Di Maio, classificou as imagens do massacre como "arrepiantes". "Corpos de civis ucranianos no chão, mortos, com as mãos atadas. Crueldade, morte, horror", escreveu.

(ANSA) - O ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, defendeu nesta quarta-feira (6) a reação da "aliança de democracias" da União Europeia e a imposição de novas sanções contra a Rússia após o massacre em Bucha, na Ucrânia, onde corpos de civis foram encontrados nas ruas e valas comuns da cidade.

"Há diferentes tipos de sanções que estamos negociando contra a Rússia neste momento, mas o ponto fundamental é que depois dos eventos de Bucha, depois do que vimos naquelas imagens horríveis e do que apuramos, é claro que nossa aliança de democracias deve reagir e, para isso, devemos aplicar novas sanções", disse o chanceler italiano em entrevista ao programa Porta a Porta na Rai 1.

Alemanha acusa Rússia de crimes de guerra na Ucrânia

  Alemanha acusa Rússia de crimes de guerra na Ucrânia Chanceler federal, presidente e chefe da diplomacia alemã condenam o rastro de destruição e morte deixado pelas tropas russas após sua retirada de subúrbios de Kiev. Cresce apelo por mais sanções e intervenção do TPI. © Vadim Ghirda/AP/dpa/picture alliance Cadáveres semeiam as ruas de Bucha, subúrbio de Kiev O chanceler federal alemão, Olaf Scholz, afirmou neste domingo (03/04) que militares russos haviam cometido "crimes de guerra" no subúrbio deBucha, a 37 quilômetros de Kiev, e que a Alemanha e países aliados iriam definir novas sanções contra Moscou nos próximos dias.

Sem citar nomes, Di Maio criticou todos que estão falando que as imagens dos corpos de civis em Bucha são "encenação". A declaração é dada após o embaixador russo na ONU dizer que nenhum residente da cidade ucraniana sofreu qualquer violência e que as atrocidades e os possíveis crimes de guerra não foram cometidos.

"Aqueles que hoje dizem que a Ucrânia deve se render são os mesmos que pensam que os fatos e imagens de Bucha são falsos.

Mas não é fake news ou efeitos especiais, as pessoas estão mesmo mortas", enfatizou o chanceler italiano.

Di Maio explicou ainda que "a Itália expulsou 30 funcionários russos com passaportes diplomáticos ou de serviço por razões de segurança nacional", mas não encerrou a comunicação com Moscou.

Massacre em Bucha é crime de guerra ou genocídio? Advogado brasileiro que atua no TPI explica

  Massacre em Bucha é crime de guerra ou genocídio? Advogado brasileiro que atua no TPI explica A descoberta de valas comuns na cidade de Bucha, perto de Kiev, neste sábado (2), gerou indignação internacional. Para o advogado Rodrigo Faucz, um dos três brasileiros habilitados a atuar diante do Tribunal Penal Internacional (TPI), um julgamento em Haia seria uma resposta à altura de "crimes gravíssimos" que poderiam ter ocorrido na região. Taíssa Stivanin, da RFI As imagens de dezenas de cadáveres nas ruas de diversas cidades próximas de Kiev, retomadas pelas forças ucranianas, suscitaram comoção mundial. De acordo com as autoridades da Ucrânia, quase 300 corpos foram enterrados em valas comuns.

"Atuamos em coordenação com nossos parceiros. Agora esperamos uma reação, mas isso não significa que fechamos os canais diplomáticos com a Rússia, porque o objetivo é alcançar a paz", enfatizou.

Por fim, o ministro italiano disse que, no último mês, esteve com o CEO da empresa ENI na Argélia, Congo, Moçambique, Catar e Azerbaijão para construir novas parcerias energéticas para compensar a chantagem da Rússia, porque a Itália não pode pagar por gás em rublos.

"Há sempre uma alternativa e vem do fato de termos gasodutos com a Argélia, Líbia, Azerbaijão. Também estamos aumentando o fornecimento de gás liquefeito que chega de navio", acrescentou Di Maio.

EUA - Hoje, o secretário de Estado americano, Antony Blinken, se reuniu com ministros da Itália, França, Alemanha e Reino Unido, em Bruxelas, para debater "a melhor forma de continuar a isolar a Rússia no cenário internacional após as violações flagrantes dos direitos e princípios mundiais, aumentar a pressão sobre o Kremlin e pôr fim à guerra devastadora contra a Ucrânia".

A informação foi revelada pelo porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, o qual divulgou que os ministros também discutiram planos para fornecer assistência humanitária e militar adicional a Kiev. (ANSA)

Mais de 400 corpos já foram encontrados em Bucha, diz prefeito .
Ucrânia acusa tropas russas de massacre; Putin aponta encenação e diz que vai investigarEm comunicado, Anatoly Fedoruk também alertou os moradores de que ainda é muito cedo para voltar a Bucha. A Ucrânia disse ter retomado o controle da região em 2 de abril, mas os estragos e as ameaças são grandes.

usr: 1
Isto é interessante!