Mundo O reinado de LeBron James acabou na NBA

04:26  07 abril  2022
04:26  07 abril  2022 Fonte:   jumperbrasil.lance.com.br

Retrospectiva – As decepções de 2021 na NBA

  Retrospectiva – As decepções de 2021 na NBA Listamos as decepções da NBA em 2021 O post Retrospectiva – As decepções de 2021 na NBA apareceu primeiro em Jumper Brasil.

É com tristeza que afirmo que o reinado de LeBron James acabou na NBA. Há 18 anos, o astro do Los Angeles Lakers iniciou sua grande história na liga, mas as coisas mudaram com o tempo. Hoje, ele ainda é um excelente jogador, muito acima da média, porém não sei se, próximo de completar 37 anos, ainda é capaz de ser o melhor.

Não digo nem o melhor de todos os tempos, pois isso é uma discussão para depois do fim de sua carreira. Embora a maioria ainda considera Michael Jordan o dono da honraria, existe uma boa parte que acredita que James o superou. Mas, falo de hoje, da atual temporada e das próximas. Até onde LeBron pode conduzir sua equipe?

Quem foi James Webb, homenageado pela Nasa no maior telescópio espacial da história

  Quem foi James Webb, homenageado pela Nasa no maior telescópio espacial da história Por la crisis por Covid-19, el género femenino se vio confinado a las labores domésticas y de cuidado, lo que elevó su carga de trabajo y limitó su desarrollo profesional

Vamos entender que, em 2021-22, o camisa 6 atuou em menos da metade das partidas da fase regular. Dos 23 jogos disputados, ele esteve presente em 11. Ele já deixou de atuar por diversos motivos, como lesão, suspensão e, agora, por entrar no protocolo de saúde e segurança da liga. Cada vez que o Lakers entra em quadra sem ele, menor é sua importância. Não digo isso de forma pejorativa. É que o time vai aprendendo a se virar sem ele, como o próprio Anthony Davis disse: é um teste de liderança. Outros exemplos são Kyrie Irving, no Brooklyn Nets e Kawhi Leonard, no Los Angeles Clippers. As equipes se adaptam ao que está sendo proposto.

Função secundária com a bola

Por onde passou, LeBron James sempre foi o principal organizador de jogadas, ainda que ele tenha sido o armador, de fato, apenas em uma temporada. Ele atuou ao lado de Dwayne Wade no Miami Heat, mas quem cuidava da bola era ele. Com Irving, no Cleveland Cavaliers, acontecia a mesma coisa. Ao “patrocinar” a ida de Russell Westbrook para o Los Angeles Lakers, James meio que abre mão de ser esse centralizador. Ou alguém imagina Westbrook sem a bola? Não tem jeito.

Rodada de Natal da NBA será destaque exclusivo da ESPN e Star+

  Rodada de Natal da NBA será destaque exclusivo da ESPN e Star+ Além do duelo entre Golden State Warriors x Phoenix Suns, a rodada da liga americana conta com o embate entre as lendas Kevin Durant e LeBron James estarão em quadra pelo jogo que terá narração de Rômulo Mendonça, comentários de Ricardo Bulgarelli e participação especial de Gustavo Hofman. Encerrando o dia, à 00h30, a bola sobe para Dallas Mavericks x Utah Jazz, com transmissão de Ari Aguiar e Eduardo Agra.

Apesar de o Lakers ter formado um elenco com idade avançada e cheio de questionamentos sobre espaçamento, LeBron sabia que essa função não caberia mais a apenas ele quando foi atrás de Westbrook. Pareceu uma passagem de bastão ou algo parecido.

Vale lembrar que, na offseason, Davis e ele conversaram com Damian Lillard por algo similar. O astro do Portland Trail Blazers, entretanto, recusou a transferência para o Lakers.

É claro que LeBron James ainda possui as chaves do portão do Staples Center, que ainda tem seu trono no vestiário, mas o reinado na NBA acabou. E, se não acabou, está nos últimos suspiros.

Nova campanha ruim

Desde que chegou ao Los Angeles Lakers, em 2018-19, LeBron James só teve uma campanha de altíssimo nível em conjunto com a equipe. É importante salientar que, quando ele assinou com o time californiano, havia uma pressão enorme pela contratação de um novo astro. Isso foi feito com a troca por Anthony Davis. Para isso acontecer, no entanto, o Lakers abriu mão de Lonzo Ball, Brandon Ingram, Josh Hart, Isaac Bonga, Mo Wagner e escolhas de draft.

Comissário da NBA diz que "não tem planos" para pausar a temporada em meio a aumento de casos de COVID

  Comissário da NBA diz que Conforme já noticiado aqui no Bolavip Brasil, a NBA vem passando uma onda de novos casos de COVID-19 e, até o momento, mais de 100 atletas foram parar no protocolo de segurança da liga. Muitas críticas foram feitas a liga e ao comissário da liga, Adam Silver e muitos já disseram que a liga deveria suspender as atividades, como foi o caso da NHL, liga de hockey no gelo. Mas, pelas palavras do mandatário da NBA, as coisas parecem tomar outro rumo. Em matéria de Paulina Dedaj, da Fox News, Adam Silver disse na terça-feira que não há planos de pausar a temporada em meio a um aumento nos casos do COVID-19.

Naquele primeiro ano dele em Los Angeles, ele teve uma lesão na virilha que o tirou de vários jogos e, como consequência, o Lakers ficou fora dos playoffs.

Então, Davis chegou, mas a liga foi paralisada pela pandemia. Até tudo voltar mais ou menos ao normal, o Lakers penou na “bolha” da Disney e só reagiu nos playoffs. Foi campeão, de forma incontestável, sobre o Miami Heat.

Porém, a temporada passada foi marcada por nova contusão (agora, no tornozelo), além de uma formação equivocada do elenco por parte de Rob Pelinka. O Lakers acabou eliminado pelo Phoenix Suns na primeira rodada.

Agora, um grupo completamente diferente de 2020-21 foi montado, mas os resultados iniciais são bem abaixo do esperado.

Futuro próximo

Enquanto a gasolina no tanque de LeBron James parece começar a acabar, o Los Angeles Lakers não vai desistir da temporada assim, tão fácil. Mudanças deverão ocorrer no elenco, mirando os playoffs. Claro que tais alterações deverão ser pontuais, mas se existe a mínima chance de o time fazer trocas por um astro, ela vai ocorrer.

O Lakers possui diversos jogadores que podem ser negociados a partir do dia 15 de dezembro, como Trevor Ariza, Kent Bazemore, Wayne Ellington, DeAndre Jordan, Dwight Howard e Malik Monk. Todos, porém, recebem cerca de US$1.6 milhão, insuficiente para uma transação maior. Por outro lado, Kendrick Nunn (US$5 milhões), está disponível. Já Talen Horton-Tucker, que tem o maior salário entre eles (US$9.5 milhões), só pode ser trocado depois de 15 de janeiro.

Após 30 meses, China volta a transmitir jogos da NBA

  Após 30 meses, China volta a transmitir jogos da NBA Desde as declarações de Daryl Morey, em 2019, o país asiático não transmitia jogos da liga O post Após 30 meses, China volta a transmitir jogos da NBA apareceu primeiro em Jumper Brasil.

Então, existe a possibilidade de o Lakers fazer algo, mas é mais provável que aconteça algo na segunda quinzena de janeiro, para que Horton-Tucker seja envolvido. Até lá, o elenco é esse aí.

A partir do momento em que o grupo não vai mudar nos próximos 45 dias, pelo menos, serão 20 jogos. Então, até lá, já teria ultrapassado metade da campanha.

Próximas temporadas

Com contrato válido até 2022-23, pouco se sabe sobre o futuro de LeBron James, seja no Los Angeles Lakers ou não. Ao fim daquela temporada, ele terá 38 anos, mas não é certo se ele permanece em Los Angeles, se volta para o Cleveland Cavaliers ou se vai encerrar a carreira.

Até o momento, no entanto, James segue com a média de, pelo menos, 25 pontos ou mais desde a temporada 2004-05. Embora não tenha nada que o tire a vontade de ser campeão novamente, existe a grande possibilidade de ele se tornar dono de um time.

Nas últimas semanas, o grupo que LeBron faz parte deu indicações de que estaria interessado em adquirir uma equipe da NHL. Posteriormente, a ideia seria comprar uma franquia na NBA. Seu futuro parece, cada vez mais, com de Michael Jordan. Será que o reinado de LeBron James na NBA já acabou mesmo?

Outros astros

Antes do início da temporada, uma pesquisa feita pela NBA sobre quem eram os principais candidatos ao prêmio de MVP não constava o nome de LeBron. Mesmo que ele não esteja em seu auge físico, James ainda é capaz de brigar por coisas grandes na liga. Entretanto, outros astros estão cada vez mais em evidência, como James Harden, Kevin Durant, Giannis Antetokounmpo, Luka Doncic e, claro, Stephen Curry.

Ídolo do San Antonio Spurs será escolhido para o Hall da Fama do Basquete

  Ídolo do San Antonio Spurs será escolhido para o Hall da Fama do Basquete Lenda do San Antonio Spurs e também da seleção argentina, Manu Ginobili é destaque na lista de 13 personagens do esporte e terá seu nome eternizado na história do basquete, isso porque, o argentino será selecionado para o Hall da Fama do basquete. “A cada ano, nós somos lembrados de extraordinários esforços de homens e mulheres porque impactaram o basquete em nível global. A classe de 2022, acima de tudo, revelou um grupo de indivíduos que trouxeram marcas históricas ao jogo que amamos. Vamos parabenizá-los e agradecê-los por causa de tudo o que fizeram pelo esporte”, declarou John L. Delova, presidente do Naismith Memorial.

Nos principais rankings para a temporada, LeBron ficou atrás de todos eles, mas o mesmo ocorreu com outros grandes nomes que passaram pela NBA. Não é exclusividade dele. Talvez, cause estranheza o fato de só agora, em sua décima nona temporada, ele ser questionado.

Se ele estiver bem fisicamente, claro, tais questionamentos ficam para o outro ano. Mas será que vão ficar mesmo ou é bom apreciar enquanto dura?

Siga o Jumper Brasil em suas redes sociais e discuta conosco o que de melhor acontece na NBA:

Instagram

YouTube

Twitter

Canal no Telegram

O post O reinado de LeBron James acabou na NBA apareceu primeiro em Jumper Brasil.

Brasileirão, NBA, futebol europeu... Saiba onde assistir aos eventos esportivos de sexta-feira .
Veja horários das transmissões de diversos eventos como Sport x Flamengo, Fortaleza x Juventude, LA Clippers x Los Angeles Lakers, Granada x Alavés e muito maisConfira abaixo os principais confrontos do dia e a programação de transmissão:

usr: 0
Isto é interessante!