Mundo Chubb e chilena Betterfly apostam em expansão na América Latina

07:31  07 abril  2022
07:31  07 abril  2022 Fonte:   bloomberg.com

Opinião: A luta da América Latina por democracia

  Opinião: A luta da América Latina por democracia A confiança na democracia definha, e o autoritarismo avança na América Latina. Mesmo assim, há razões para otimismo em 2022. © Jose Lucena/TheNews2/imago images Protestos contra o governo Bolsonaro em São Paulo Adiantando: os ditadores da América Latina estão indo muito bem. Na Nicarágua, Daniel Ortega iniciará seu quinto mandato em janeiro, tendo prendido quase toda a oposição antes das últimas eleições e amordaçado o restante. Em Cuba, Miguel Díaz-Canel resistiu à chuva de protestos inesperados no meio do ano e impediu com sucesso novas tentativas.

(Bloomberg) -- A Chubb formou uma parceria com a startup de tecnologia de seguros Betterfly para ofertas no México, Colômbia, Equador, Chile e Argentina de olho em mercados latino-americanos com espaço para crescer.

Most Read from Bloomberg

  • Reliving the New York Subway Map Debate
  • China Cash Flowed Through Congo Bank to Former President’s Cronies
  • ‘Ghost Signs’ Haunt London’s Reviving Neighborhoods
  • ‘Pension Poachers’ Are Targeting America’s Elderly Veterans

A parceria terá como foco atender 100 milhões de pessoas até 2025 e permitir que a Betterfly cresça a partir de suas ofertas atuais no Chile e no Brasil, disseram as empresas em comunicado por e-mail. A Chubb, gigante de seguros de Zurique, disponibilizará a plataforma de associação e benefícios da Betterfly para clientes de varejo por meio de seus canais de distribuição existentes, e a Betterfly oferecerá produtos da Chubb.

Remessas para América Latina tiveram alta 'excepcionalmente forte' em 2021

  Remessas para América Latina tiveram alta 'excepcionalmente forte' em 2021 As remessas para a América Latina e o Caribe tiveram uma alta "excepcionalmente forte" em 2021, devido à recuperação econômica dos Estados Unidos, origem da maior parte do fluxo, mas também às ondas migratórias em todo a região. - Mais transferências digitais - O estudo também revela mudanças nos mecanismos de envio de remessas dos Estados Unidos para a América Latina e o Caribe. A porcentagem de pessoas que enviam dinheiro em espécie passou de 90% em 2016 para 75% em 2021. Além disso, as transferências digitais e transações depositadas diretamente em contas bancárias aumentaram.

A América Latina tinha uma lacuna em proteção contra mortalidade estimada de US$ 14 trilhões em 2019, de acordo com relatório da Swiss Re. A diferença representa a falta de fundos necessários para despesas de subsistência e dívidas no caso de uma família perder o principal provedor. O fundador da Betterfly, Eduardo della Maggiora, disse que sua própria experiência, com problemas financeiros depois da morte do pai quando tinha 16 anos, o inspirou a abrir a empresa.

“Cerca de 85% das crianças latino-americanas com menos de 18 anos que perdem o pai ou a mãe não têm nenhum tipo de seguro financeiro, e isso gera problemas econômicos na família”, disse Della Maggiora em entrevista. “É uma estatística alarmante. Queremos democratizar o acesso ao seguro.”

O que a eleição no Chile significa para a esquerda da América Latina

  O que a eleição no Chile significa para a esquerda da América Latina Gabriel Boric foi eleito no Chile no domingo com vantagem expressiva; analistas veem possível avanço da esquerda, mas com características muito diferentes entre si - e também em relação aos governos do início do milênio.Sua vitória e sua agenda jogam os holofotes na esquerda latino-americana, que havia ascendido ao poder em grande parte do continente no início do milênio, mas minguado na última década.

A chilena Betterfly, que captou US$ 300 milhões em uma recente rodada de financiamento da Série B, oferece uma plataforma de benefícios digitais para que empresas recompensem hábitos saudáveis dos funcionários - como caminhadas ou meditação - com um seguro de vida que cresce sem custo e com a opção de doar para diferentes causas. Entre os benefícios oferecidos estão telemedicina, saúde mental, programas de exercícios, orientação nutricional e educação financeira.

“Os seguros de vida são tradicionalmente focados na morte”, disse Della Maggiora, que também é o CEO da empresa. “Achamos que as pessoas deveriam ser capazes de criar seu próprio seguro diariamente por meio de seus hábitos, independentemente da renda.”

Marcos Gunn, presidente da Chubb para América Latina, disse que a parceria vai começar com seguro de vida antes de se expandir para outros produtos, como cobertura domiciliar e hospitalização.

'Maioria prefere democracia com toda a sua bagunça a seguir China num novo tipo de totalitarismo', diz Niall Ferguson

  'Maioria prefere democracia com toda a sua bagunça a seguir China num novo tipo de totalitarismo', diz Niall Ferguson Em entrevista à BBC News Brasil, historiador britânico, autor de 16 livros, fala sobre o futuro da democracia, os rumos da guerra na Ucrânia e os prognósticos para a economia brasileira."A maioria das pessoas no mundo, tendo a possibilidade de escolher, preferiria aceitar a democracia com toda a sua bagunça, complexidade e decepções do que seguir a China rumo a um novo tipo de totalitarismo", afirmou o especialista em entrevista à BBC News Brasil.

As duas empresas continuarão prestando serviços independentemente da parceria. A Chubb já atende empresas, operação que não fará parte do acordo. A Betterfly também vai buscar desenvolver produtos que permitam aos usuários ganhar pontos com atividades de bem-estar e usá-los para doar a instituições de caridade de sua escolha.

Os executivos não quiseram revelar o investimento que virá com o anúncio, ou o possível prazo da aliança, mas descreveram a parceria como um projeto de “longo prazo”.

Most Read from Bloomberg Businessweek

  • The Meme Stock
  • Paige Bueckers, a College Athlete Who’s Cashing In
  • Karen Lynch, the Shot Caller at CVS
  • Charlie Penner, the Investor Reshaping Exxon From the Inside
  • David Baszucki, Roblox’s ‘Builderman’

©2021 Bloomberg L.P.

10 perguntas para Myron Brilliant diretor de assuntos internacionais da Câmara de Comércio Americana .
“A participação na OCDE deveria ser considerada um objetivo estratégico pelo Brasil”O senhor teve reuniões com autoridades e empresários brasileiros? Quais assuntos foram tratados?

usr: 1
Isto é interessante!