Mundo Newgarden rebate Rahal e diz que crescimento da F1 nos EUA “pode ser benéfico” para Indy

11:51  07 abril  2022
11:51  07 abril  2022 Fonte:   grandepremio.com.br

‘O Brasil precisa de um pacificador’, diz pré-candidato do Novo à Presidência

  ‘O Brasil precisa de um pacificador’, diz pré-candidato do Novo à Presidência Luiz Felipe d’Avila afirma que sua candidatura vai até o fim e defende enquadrar a Petrobras e todas as estatais no programa de desestatização que já existe. Precisa vender tudo. Olha a Petrobras, que absurdo. O Brasil tem uma empresa que produz petróleo, uma commodity que cada vez menos o mundo quer usar, cada vez taxa mais e perde valor e o mundo está indo para a energia renovável. Ter uma empresa petrolífera é como ter um carro que vai sair de linha de uma montadora. Cada ano ele vai valer menos, pois ninguém quer comprar aquele carro. Enquanto tem um valor de mercado percebido, o melhor é vender.

Depois de Graham Rahal falar poucas e boas sobre a 'invasão' da Fórmula 1 nos Estados Unidos, Josef Newgarden tratou de colocar panos quentes na história. O bicampeão da Fórmula Indy não concordou com o companheiro de disputa e afirmou que o crescimento da F1 em território americano também pode ser benéfico à categoria local de monopostos.

  Newgarden rebate Rahal e diz que crescimento da F1 nos EUA “pode ser benéfico” para Indy © Fornecido por Grande Prêmio

As declarações de Rahal ocorreram após a Fórmula 1 anunciar que, a partir de 2023, irá correr em Las Vegas. Para a próxima temporada, serão três corridas em território americano – Miami e Austin, no Circuito das Américas, também estão inclusas no calendário. O piloto americano de 33 anos fez duras críticas à maior presença da F1 nos Estados Unidos e cobrou que o gestor da Indy, Roger Penske, adotasse postura menos conservadora e levasse a categoria à Europa "para contra-atacar".

Retrospectiva 2021: Porto é campeão na USF2000 e mantém chama brasileira nos EUA

  Retrospectiva 2021: Porto é campeão na USF2000 e mantém chama brasileira nos EUA Kiko Porto era o único brasileiro no Road to Indy e não decepcionou, levando o título da USF2000 e mantendo a esperança do país de ver um jovem piloto, no futuro, na principal categoria de monopostos norte-americanaFoi o terceiro ano de Kiko na América do Norte e, em todas as oportunidades, ficou muito claro que o talento está ali. Sempre com a equipe DEForce, pela qual o brasileiro subirá para a Pro 2000 em 2022, foi vice da F4 Americana e só não disputou o título da USF2000 no ano passado porque a temporada foi bem prejudicada pela Covid-19.

Graham Rahal, piloto da Indy, rivalizou a Fórmula 1 e falou poucas e boas sobre a categoria (Foto: Indycar) © Fornecido por Grande Prêmio Graham Rahal, piloto da Indy, rivalizou a Fórmula 1 e falou poucas e boas sobre a categoria (Foto: Indycar)

"Eu acho que é inegável que o momento está todo a favor da Fórmula 1", começou Newgarden. "Tem sido assim nos últimos anos e estamos vendo os efeitos disso. Está apenas continuando a ter o seu impacto aqui nos Estados Unidos, provavelmente mais do que em qualquer outro lugar do mundo. O que amo quanto a isso é que estamos atraindo muitos novos fãs ao automobilismo, que tipicamente não dariam atenção ao esporte. Penso que isso só pode ser positivo para nós no lado da Indy, para ser bem sincero", analisou.

"Se você está interessado na Fórmula 1 e isso o cativa, não vejo nenhuma razão pela qual - se o expormos às corridas da IndyCar - você não se cative pela Indy também, se não mais", continuou Newgarden, que venceu o GP mais recente da temporada de 2022 da Indy, no Texas, na última curva da última volta. "Sempre fui da opinião que, se você é fã de automobilismo, você é fã de todas as categorias. Talvez essa não seja a classificação para todos que fazem parte desse novo fluxo que a F1 está trazendo, mas penso que nosso estilo de corrida é tão similar e existem tantos paralelos entre as duas categorias, que realmente podemos engajar com essa nova leva de fãs que eles estão criando", disse.

Pagenaud lidera primeiro treino livre para o GP de Long Beach

  Pagenaud lidera primeiro treino livre para o GP de Long Beach Simon Pagenaud foi o piloto mais rápido do primeiro treino livre para o Grande Prêmio de Long Beach, terceira etapa da temporada da Indy. Na sessão realizada na noite desta sexta-feira (8) no circuito montado nas ruas da cidade localizada na California, o piloto da Meyer Shank registrou no melhor dos seus giros 1min07s1991. A … Continued O post Pagenaud lidera primeiro treino livre para o GP de Long Beach apareceu primeiro em Racing Online.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

A região de Las Vegas Strip vai receber a terceira corrida da F1 nos EUA (Foto: Reprodução) © Fornecido por Grande Prêmio A região de Las Vegas Strip vai receber a terceira corrida da F1 nos EUA (Foto: Reprodução)

"Eu amo a Fórmula 1. Amo a Indy um pouco mais, mas penso que as duas categorias têm espaço para crescerem juntas, e isso não é uma coisa ruim para nós", concluiu o bicampeão.

Na tabela de classificação da Indy, Josef Newgarden pulou para a quarta posição na classificação geral após o triunfo no Texas, com 65 pontos. Scott McLaughlin é o líder, com 97 pontos conquistados. A categoria americana de monopostos retorna às ações já neste fim de semana, no dia 10 de abril, para o GP de Long Beach.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Johnson passa por cirurgia na mão direita após acidente em Long Beach .
Jimmie Johnson chegou a competir durante o resto do final de semana depois de se machucar em uma batida na sexta-feira, mas teve que passar por procedimento médico na mão na última segunda▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

usr: 1
Isto é interessante!