Mundo Ações da China fecham em alta com ômicron e política econômica em foco

21:56  07 abril  2022
21:56  07 abril  2022 Fonte:   reuters.com

Tráfego rodoviário na Ásia resiste a avanço da variante ômicron

  Tráfego rodoviário na Ásia resiste a avanço da variante ômicron A rápida propagação da variante ômicron ainda não reduziu o tráfego rodoviário na maior parte da Ásia, apesar de levar a restrições em regiões da Europa, um sinal de que a demanda por energia na região pode ser poupada de um impacto significativo. Most Read from BloombergApple Aims to Prevent Defections to Meta With Rare $180,000 Bonuses for Top TalentThe Senator Who Could Rescue Biden’s AgendaCovid With Omicron Isn’t ‘Same Disease,’ Oxford Scientist SaysBitcoin Gains Ground But Set for Worst Month Since May RoutCoronavirus Can Persist for Months After Traversing BodyMais carros foram vistos nas principais estradas em dezembro do que no m

XANGAI (Reuters) - As ações da China fecharam em alta nesta quarta-feira, refletindo avanço dos papéis dos setores imobiliário e de energia, enquanto analistas disseram que a nova variante do coronavírus, ômicron, e uma reunião de dezembro para traçar o curso da economia para o ano que vem estão em foco.

A Bolsa de Valores de Xangai durante a epidemia de coronavírus, no distrito financeiro de Pudong © Reuters/Aly Song A Bolsa de Valores de Xangai durante a epidemia de coronavírus, no distrito financeiro de Pudong

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, avançou 0,2%, enquanto o índice de Xangai teve alta de 0,4%.

O vice-premiê chinês, Liu He, espera que o crescimento anual deste ano ultrapasse a meta do governo, e a China manterá a continuidade, estabilidade e sustentabilidade da política macro para o próximo ano.

Estudos sugerem que ômicron causa menos hospitalizações

  Estudos sugerem que ômicron causa menos hospitalizações Resultados preliminares ainda não foram revisados por pares. Especialistas alertam contra excesso de otimismo, ressaltam que cepa se espalha mais rápido e que cifra de infecções pode sobrecarregar hospitais. © Steve Parsons/Getty Images Um dos estudos registrou diminuição de entre 20% e 25% no tempo de internação entre pacientes com ômicron Dois estudos do Reino Unido sugerem que as infecções com a variante ômicron da covid-19 têm menos probabilidade de resultar em hospitalização, comparadas com a variante delta.

"No curto prazo, temos de prestar atenção em como os governos estrangeiros lidam com a variante ômicron, enquanto, internamente, precisamos nos concentrar em se a Conferência Central de Trabalho Econômico em dezembro irá divulgar mais sinais de flexibilização", disse Mary Xia, analista de mercado de juros da China na UBS Securities.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei avançou 0,41%, a 27.935 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG subiu 0,78%, a 23.658 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC ganhou 0,36%, a 3.576 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, avançou 0,24%, a 4.843 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve valorização de 2,14%, a 2.899 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,91%, a 17.585 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES valorizou-se 1,87%, a 3.098 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,28%, a 7.235 pontos.

A subvariante BA.2 pode reinfectar quem já pegou a ômicron? .
A subvariante ômicron BA.1 infectou muitos brasileiros até janeiro. Agora, a BA.2 tem causado preocupação por ser mais contagiosa. Será que quem contraiu a primeira versão da cepa ômicron pode se reinfectar com a BA.2? © Diego Vara/REUTERS Estudo diz que proporção de casos da BA.2 subiu de 3,8% para 27,2% em apenas três semanas nos diagnósticos positivos Após a subvariante da ômicron BA.1 ter sido responsável pelo surto de covid-19 que ocorreu entre dezembro e janeiro e ainda ser predominante no Brasil, a BA.

usr: 1
Isto é interessante!