Mundo: Suspeito do massacre de família de mórmons é preso no México - - PressFrom - Brasil

Mundo Suspeito do massacre de família de mórmons é preso no México

14:41  06 novembro  2019
14:41  06 novembro  2019 Fonte:   ansabrasil.com.br

Armas usadas em massacre de família mórmon são americanas, afirma polícia do México

  Armas usadas em massacre de família mórmon são americanas, afirma polícia do México As autoridades mexicanas disseram nesta quarta-feira (6) que as armas usadas no massacre de uma família mórmon são americanas. A principal linha de investigação aponta para o confronto entre grupos de narcotraficantes que teriam matado as três mulheres e as seis crianças, na segunda-feira (4), por engano. O secretário de Segurança mexicano, Alfonso Durazo, disse que as evidências coletadas pelos especialistas nas cenas do crime permitem "reconhecer o calibre dos cartuchos 223 de fabricação Remington e de origem norte-americana".

Lebarón faz parte de uma comunidade e mórmons que se transferiu para o México no final do século XIX, em meio à perseguição nos Estados Unidos por suas tradições, em especial a poligamia. Com o aumento da violência ligada ao narcotráfico, estas comunidades se viram afetadas e Benjamín

De acordo com o procurador de Chihuahua, César Augusto Peniche, ao menos nove vítimas foram confirmadas, mas o número total ainda é Todas faziam parte da comunidade religiosa dos mórmons e desempenham trabalhos missionários no México . A família vivia no país há duas décadas.

Suspeito do massacre de família de mórmons é preso no México© Ansa Brasil Suspeito do massacre de família de mórmons é preso no México

(ANSA) - A polícia mexicana prendeu nesta terça-feira (6) um homem suspeito de ter participado de uma emboscada que provocou a morte de um grupo de nove mórmons norte-americanos da família LeBarón, na fronteira do México com os Estados Unidos.

A informação foi revelada pela emissora CNN, citando as autoridades do país. No entanto, a identidade do suposto criminoso não foi divulgada. Segundo a Agência Ministerial para Investigações Criminais (Amic), o indivíduo foi detido enquanto mantinha dois reféns em uma colina no estado de Sonora. As autoridades apreenderam também armas e uma grande quantidade de munições. A prisão ocorreu dois dias depois que o grupo, que viajava em três carros por Rancho de la Mora, entre Chihuahua e Sonora, caiu em uma emboscada de homens armados, que atiraram contra os veículos. Entre as vítimas, estão três mulheres e seis crianças, sendo dois gêmeos recém-nascidos de seis meses. De acordo com o procurador-geral de Chihuahua, Cesar Peniche Espejel, o assassinato pode ter sido comandado pelo recém-formado cartel de drogas "Los Jaguares".

EUA pedem ao México combate a cartéis após massacre de mórmons

  EUA pedem ao México combate a cartéis após massacre de mórmons O presidente mexicano, Andrés Manuel Lopez Obrador, anunciou nesta terça-feira (5) que pretende conversar com o presidente americano, Donald Trump, a respeito da chacina na comunidade mórmon no México. Nove pessoas de uma comunidade americana instalada no norte do país há mais de um século foram assassinadas na segunda-feira (4) por um grupo de homens armados. "Toda a cooperação é necessária: é isso que vou dizer ao presidente Trump, e ver no que eles podem ajudar, mas cuidando da nossa soberania, assim como eles e todos os países fazem", declarou López Obrador, em uma entrevista coletiva.

Ele faz parte de uma comunidade de mórmons que se transferiu para o México no final do século 19, em meio à perseguição nos Estados Unidos por suas No mesmo mês, o governo foi forçado por criminosos a soltar um dos filhos do traficante El Chapo, preso nos EUA, que havia sido capturado

Lebarón faz parte de uma comunidade de mórmons que se transferiu para o México no final do século XIX, em meio à perseguição nos Estados Unidos Em meio à violência ligada ao narcotráfico, mais de 250 mil pessoas morreram no México desde dezembro de 2006, quando o governo lançou

A polícia mexicana também investiga a ligação de outros carteis.

A suspeita é de que a família tenha sido confundida. No entanto, membros da família são ativistas e fazem campanha contra grupos criminosos de Sonora e Chihuahua. "Depois da prisão do 'El Chapo' o cartel de Sinaloa sofreu fragmentações. Esses grupos vêm crescendo perto da fronteira com os Estados Unidos e estão envolvidos com tráfico de imigrantes e de drogas", explicou Espejel a rádio mexicana "Imagen".

Após o massacre, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pressionou às autoridades mexicanas para iniciarem uma "guerra aos cartéis de drogas".

"Se o México precisar ou pedir ajuda para se livrar desses monstros, os Estados Unidos estão prontos, dispostos e capazes de se envolver para fazer o trabalho de maneira limpa e eficaz", escreveu em sua conta no Twitter.

O presidente mexicano, Manuel López Obrador, por sua vez, disse que pretende conversar com seu homólogo americano sobre a tragédia.

"Toda a cooperação necessária: é isso que vou dizer ao presidente Trump, e ver em que eles podem ajudar, mas cuidando da nossa soberania, assim como eles fazem e como todos os países fazem", declarou Obrador. (ANSA)

Preso em Pernambuco suspeito de assalto a carro-forte em Viracopos .
Preso em Pernambuco suspeito de assalto a carro-forte em ViracoposConforme a investigação, o homem estaria envolvido em outros assaltos na capital e Grande São Paulo. A suspeita é de que o dinheiro encontrado com ele tenha sido obtido em ações criminosas. O suspeito estava na companhia de outro homem, que também foi preso. Eles estariam planejando assaltos na região.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais

Vídeos temáticos:

usr: 20
Isto é interessante!