Mundo: EUA acusam China de exportar drones autônomos letais para o Oriente Médio - - PressFrom - Brasil

Mundo EUA acusam China de exportar drones autônomos letais para o Oriente Médio

13:52  11 novembro  2019
13:52  11 novembro  2019 Fonte:   canaltech.com.br

Trabalhadores da agência da ONU para palestinianos em greve na Jordânia

  Trabalhadores da agência da ONU para palestinianos em greve na Jordânia O porta-voz da Agência das Nações Unidas para Assistência aos Refugiados da Palestina no Médio Oriente (Unrwa, na sigla em inglês) , Amjad Obeid, disse à Associated Press que cerca de seis mil trabalhadores estão em greve, afetando escolas, cuidados de saúde e recolha de lixo nos campos de refugiados.A agência enfrenta uma redução do seu orçamento depois de o seu maior doador, os Estados Unidos, ter deixado de contribuir.Obeid afirmou que os trabalhadores pedem aumentos de 140 dólares (125 euros) no vencimento e que o governo jordano está a tentar negociar um acordo.

Secretário de Defesa dos EUA diz ter provas de que uma fabricante de drones comercializa unidades autônomas armadas que podem tirar vidas sem supervisão humana. Segundo ele, a China vem exportando para o Oriente Médio drones armados que podem tirar vidas sem supervisão humana.

Desenvolvimento de Drones Militares Autônomos no Reino Unido", afirma que a Grã-Bretanha está dando dinheiro especificamente para a criação do drone autônomas avançadas", argumentando que " o desenvolvimento de verdadeiros drones autônomos letais se torna, assim, uma possibilidade real".

drone© ziyan drone

O exército hi-tech de autômatos letais, antes uma visão do futuro, já é uma realidade e está em pleno curso, inclusive com comércio dessa nova tecnologia em andamento. Isso é o que diz o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper. Segundo ele, a China vem exportando para o Oriente Médio drones armados que podem tirar vidas sem supervisão humana.

É a primeira vez que um alto funcionário da Defesa faz esse tipo de afirmação. "Enquanto falamos, o governo chinês já está exportando alguns dos seus drones aéreos militares mais avançados para o Oriente Médio e se prepara para exportar seus UAVs [veículos aéreos não tripulados, na sigla em inglês] furtivos de próxima geração quando eles entrarem em operação", destacou Esper durante conferência sobre inteligência artificial na Comissão de Segurança Nacional.

Mulher detida com ouro escondido nos sapatos na fronteira Rússia-China

  Mulher detida com ouro escondido nos sapatos na fronteira Rússia-China Uma russa que pretendia entrar na China com lingotes de ouro foi detida por agentes da Alfândega no Extremo Oriente da Rússia quando transportava quase dois quilos do metal preciosos escondidos nos sapatos. "A jovem caminhava de maneira pouco natural () e estava nervosa antes de passar pela Alfândega em um ponto de controle rodoviário na cidade de Zabaikalsk, na fronteira entre Rússia e China", informou o serviço regional de Alfândega e um comunicado.Depois de uma revista com um detector de metais, ela entregou voluntariamente oito lingotes de ouro, com um peso total de 1.863 gramas, que estavam presos às solas dos sapatos com fita adesiva.

A DJI , líder global na fabricação de drones civis e comerciais, acaba de anunciar seu novo ecossistema FPV, intitulado DJI Digital First Person Isso é o que diz o secretário de Defesa dos Estados Unidos, Mark Esper. Segundo ele, a China vem exportando para o Oriente Médio drones

EUA acusam China de exportar drones autônomos letais para o Oriente Médio . 2 dias RV-RA. Google libera código de software do Cardboard após abandonar Daydream.

Drones da Ziyan (Imagem: Reprodução/Global Times)Drones da Ziyan (Imagem: Reprodução/Global Times)

A empresa chinesa Ziyan, por exemplo, comercializa o Blowfish A3, que, basicamente, é um drone equipado com hélices e uma metralhadora. A Ziyan descreve o produto como algo que "realiza, de forma autônoma, missões de combate mais complexas, incluindo detecção e reconhecimento de alcance de pontos fixos e ataques de precisão direcionados".

Venda para governos do Oriente Médio

De acordo com Greg Allen, chefe de estratégia e comunicação do Centro de Inteligência Artificial Conjunto do Departamento de Defesa norte-americano, um documento da organização independente Center for a New American Security revela que o Blowfish A2 já vinha sendo comercializado pela Ziyan junto aos governos do Paquistão e da Arábia Saudita.

China e França assinam acordos de US$15 bi durante visita de Macron

  China e França assinam acordos de US$15 bi durante visita de Macron China e França assinam acordos de US$15 bi durante visita de MacronForam firmados acordos nos setores de aeronáutica, energia e agricultura, incluindo a aprovação para 20 empresas francesas exportarem aves, carne bovina e carne suína à China.

Drones são veículos aéreos não tripulados, mas que são comandados remotamente por seres humanos. No Canaltech você encontra as melhores dicas, análises, novidades, notícias e atualizações sobre os EUA acusam China de exportar drones autônomos letais para o Oriente Médio .

Segundo Mark Esper, secretário de Defesa dos EUA , o governo da China já exporta alguns modelos de drones aéreos militares pra o Oriente Médio . “Além disso, fabricantes chineses estão vendendo drones anunciados como capazes de total autonomia, incluindo a realização de ataques letais

“Apesar de expressar preocupação com a corrida armamentistas de inteligência artificial (IA), a maioria das lideranças na China vê um inevitável aumento do uso militar da IA ​​e vem seguindo isso agressivamente. A China já exporta plataformas autônomas armadas e IA de vigilância”, escreveu Allen.

O modelo Blowfish A3, da Ziyan (Imagem: Reprodução/Global Times)O modelo Blowfish A3, da Ziyan (Imagem: Reprodução/Global Times)

No ano passado, Zeng Yi, executivo sênior da Norinco, terceira maior empresa de defesa da China, previu que "nos futuros campos de batalha, não haverá pessoas brigando" — isso já em 2025. Esper também disse que as redes chinesas de software e hardware de vigilância poderiam ajude a China a desenvolver a IA.

“Todos os sinais apontam para a construção de um estado de vigilância do século XXI destinado a censurar a fala e negar os direitos humanos básicos em uma escala sem precedentes. Pequim tem todo o poder e ferramentas necessárias para coagir a indústria e a academia chinesas a apoiar os esforços liderados pelo governo”, alerta.

Na China, Macron e Xi sinalizam apoio ao multilateralismo

  Na China, Macron e Xi sinalizam apoio ao multilateralismo Líderes fecharam acordos e defenderem tratado de Paris    Os dois líderes participaram de uma reunião nesta quarta-feira (6), onde firmaram acordos em vários setores, como aeronáutica, energia e agricultura. Além disso, aprovaram que 20 empresas francesas possam exportar carnes bovinas, suínas e aves para a China. Macron e Xi também assinaram um tratado para impedir que vinho e queijo falsificados sejam produzidos na China. Além disso, eles "enviaram um forte sinal ao mundo sobre a defesa constante do multilateralismo e do livre comércio, além de trabalharem juntos para construir economias abertas".

Estados Unidos acreditam que a China está exportando drones autônomos que podem matar pessoas. A China , nos últimos anos, tem dado atenção a diversas regiões buscando aumentar sua participação e influência em alguns países da Ásia, do Oriente Médio e mesmo da África.

Direito de imagem AFP. Image caption A China é uma grande exportadora de drones para o Oriente Médio . Os EUA têm usado drones armados intensamente no Oriente Médio como parte de suas campanhas contra a al-Qaeda e o grupo Mas Israel tem relutado em exportar esses equipamentos.

Fonte: Defense One

Trending no Canaltech:

  • MELHOR PROMOÇÃO DO ANO | Galaxy S10e + Galaxy Watch Active por R$ 2.499 em 10x!
  • Samsung cresce mais do que concorrentes no mercado de smartwatches
  • Marte poderá ser colonizado em 20 anos com mil voos do Starship, segundo Musk
  • MEGA PECHINCHA | Notebook gamer Lenovo Core i7 Full HD por apenas R$ 2.266
  • Grupo financiado por Elon Musk libera IA poderosa e assustadora

Opinião: EUA minam direito internacional no Oriente Médio .
Governo Trump vem desmantelando fundamentos de uma política para a região baseada no direito internacional. Decisão de tolerar assentamentos israelenses na Cisjordânia é mais um passo nesse sentido, opina Barbara Wesel. © imago images/UPI Photo Assentamentos de Israel na Cisjordânia em foto de setembro de 2014 A mais recente reviravolta na política americana para o Oriente Médio era de se esperar. No ano passado, o governo Donald Trump redefiniu unilateralmente o controverso status de Jerusalém e anunciou a transferência de sua embaixada. Em março, a soberania de Israel sobre as anexadas Colinas de Golã foi reconhecida.

—   Compartilhe notícias nas redes sociais
usr: 7
Isto é interessante!